Moreirense 2-4 FC Porto | Dragões quebram enguiço

O FC Porto quebrou o enguiço de vitórias para o campeonato que perdurava há quatro épocas consecutivas e saiu de Moreira de Cónegos com os três pontos na bagagem – e manteve distâncias para o Benfica, que antes tinha vencido o Aves.

A equipa forasteira esteve a perder, deu a volta, deixou-se empatar e só na etapa final é que conseguiu carimbar o triunfo por 4-2. Fábio Abreu e Luís Aurélio marcaram para os minhotos. Soares, Alex Telles, Luis Díaz e Corona assinaram os tentos “azuis-e-brancos”.

O jogo explicado em números

  • Nakajima e Marega não se entenderam. O Moreirense aproveitou, Luís Machado iniciou o lance, descobriu Fábio Abreu, que tirou Diogo Leite do caminho e, com um remate certeiro, inaugurou o marcador.
  • O avançado apontou o quarto golo na prova e o sexto na temporada. Início de sonho para os cónegos e de apreensão para os “dragões”, que não venciam no Estádio Comendador Joaquim de Almeida Freitas desde 2014/15, contabilizando desde então três empates e um desaire.
  • Num duelo frenético, aos dez minutos, além do golo, contabilizavam-se, ainda, mais dois lances de perigo, um gizado por Pedro Nuno, que obrigou Marchesín a defesa apertada, e outro por intermédio de Alex Telles, que atirou um pouco por cima da baliza contrária.
  • Aos 15 minutos, o Moreirense tinha dois remates enquadrados no alvo, um canto, quatro faltas cometidas, dois cruzamentos, um total de 62 passes – 71% de eficácia – e 37% da posse de bola. Por sua vez, o FC Porto dois remates desenquadrados, dois cantos, uma falta cometida, 105 passes – eficácia de 84% – e 63% da posse de bola. A partida continuava movimentada
  • Numa fase de maior equilíbrio, as acções dos dois conjuntos passavam muito pela zona central – 54%. E ao minuto 32, chegou o empate. Soares foi incisivo e, de cabeça, assinou o 1-1, após cruzamento de Corona.
  • O camisola 29 marcou pela terceira jornada consecutiva na Liga NOS. À sexta tentativa, os “azuis-e-brancos” marcaram na primeira vez que tiveram um remate enquadrado às redes de Mateus Pasinato, numa fase em que os comandados de Sérgio Conceição já jogavam em 4x4x2, com Marega e Soares a actuarem na linha ofensiva, Nakajima na esquerda e Otávio na direita.
  • Bastaram sete minutos para os vice-campeões darem a volta ao marcador. Após consultar o VAR, Artur Soares Dias considerou que Abdu Conté travou Corona em falta. Da marca dos 11 metros, Alex Telles não vacilou e decretou o 1-2, apontando o quinto golo na competição. Os “dragões” precisaram de dez remates – e apenas dois enquadrados – para estarem na frente do resultado.
  • Mas o festival de golos prosseguiu. João Aurélio cruzou, a bola não tocou em mais ninguém e acabou por entrar no fundo das redes “azuis-e-brancas”. Estava feito o empate. Dos três remates dos donos da casa, todos levaram a direcção da baliza adversária e dois resultaram em golo.
  • Primeira parte emocionante em Moreira de Cónegos, com quatro golos e muitos lances para ver e rever.
  • O Moreirense começou o duelo a todo o gás, o FC Porto conseguiu dar a volta num curto espaço de tempo e, em cima do descanso, os homens de Ricardo Soares voltaram a festejar.
  • Pela quarta época seguida, o FC Porto não conseguia estar em vantagem ao intervalo no reduto da formação da casa.
  • Nestes primeiros 48 minutos, João Aurélio, com um golo – no único remate que fez –, 34 acções com a bola, um duelo aéreo defensivo ganho, era o melhor elemento no terreno e registava um GoalPoint Rating de 6.7.
  • No recomeço, Nakajima ficou a escassos centímetros de marcar à passagem do minuto 54. Na resposta, Pedro Nuno, na conversão de um livre directo, rematou à figura de Marchesín. Pouco depois, Iago quase marcava um autogolo. Com o rumo dos acontecimentos, Sérgio Conceição foi ao banco e decidiu apostar em Luis Díaz, tal como tinha ocorrido no “clássico” da última jornada frente ao Sporting, em detrimento de Uribe. Teria os mesmos resultados esta substituição?
  • Na segunda parte, até aos 68 minutos, o Moreirense tinha um remate realizado – enquadrado – e o FC Porto três e nenhum à direcção da baliza. O “joker” Luis Díaz foi aposta acertada e deu razão a Sérgio Conceição aos 72 minutos quando marcou – o seu terceiro golo na prova – e voltou a deixar os “dragões” em vantagem.
  • Ai Jesús. A cinco minutos dos 90, Corona assinou uma obra de arte, com um remate num gesto a dois tempos, que entrou canto superior direito da baliza adversária. Foi o primeiro golo do internacional mexicano no campeonato, ele que começou o jogo como lateral-direito, mas que após a entrada de Manafá para a vaga de Nakajima passou a actuar como extremo.
  • Corona, já em período de descontos, foi expulso por acumulação de amarelos.

Fernando Veludo / Lusa

O melhor em campo GoalPoit

Encontro superlativo de João Aurélio. O lateral-direito dos “cónegos” manteve a bitola que demonstrou na primeira metade e concluiu o duelo desta sexta-feira com um GoalPoint Rating de 7.7. Números que vão de encontro a alguns destes dados: além do golo, sofreu duas faltas, realizou nove desarmes, três intercepções, quatro alívios, cinco recuperações da posse de bola e ainda sofreu duas faltas.

Jogadores em foco

  • Alex Telles 6.6 – Mais uma boa exibição do internacional brasileiro. Que no capítulo da finalização teve um eficácia de 50% – dois remate e um golo -, esteve afirmativo nos cruzamentos, com cinco tentativas, falhou dez dos 53 passes tentados – 81% de eficácia – e foi seguro na defesa: quatro desarmes e dois alívios.
  • Corona 6.3 – Esteve ligado à corrente e apenas manchou a “performance” e os números finais com a expulsão já no último suspiro do encontro. O mexicano assistiu Soares para o tento do empate e marcou um golo de antologia.
  • Luis Díaz 6.2 – Cartada certeira de Sérgio Conceição. O colombiano foi decisivo e precisou de apenas 34 minutos em cena para marcar o golo – expected goals (xG) de 0,5 – da “remontada” e ainda assistir Corona no lance que decretou o resultado final.
  • Pedro Nuno 6.0 – Com 39 acções com a bola, o médio foi o apoio mais directo de Fábio Abreu e esteve sempre mexido. Dos seus números, destacamos os dois duelos aéreos ganhos, os cinco desarmes e os cinco alívios.
  • Mbemba 5.8 – Chamado ao “onze” inicial, face à lesão de Pepe e ao castigo de Marcano, formou dupla com o jovem Diogo Leite. O internacional congolês acertou nove dos 13 passes longos tentados e foi 100% eficaz nos nove passes progressivos que fez, contou ainda com três desarmes, dois alívios e duas intercepções.
  • Rosic 5.5 – “Rei” nas alturas, com quatro duelos ganhos em cinco, tem no seu registo um remate de cabeça enquadrado, cinco recuperações de bola, cinco alívios e ainda bloqueou dois remates do FC Porto.

Resumo

(dr) Goalpoint

PARTILHAR

RESPONDER

Obama critica de Trump. "Cada um de nós deve exigir mais dos nossos líderes"

O ex-Presidente norte-americano, Barack Obama, considerou esta terça-feira que o seu sucessor, Donald Trump, ignorou os avisos sobre os riscos de uma pandemia do novo coronavírus, e recordou o mesmo comportamento quanto às alterações climáticas, …

Covid-19. Hotel cinco estrelas na Austrália vai acolher sem-abrigo

A Austrália vai levar a cabo um projeto piloto que visa retirar das ruas alguns sem-abrigo e transferi-los para hotéis de luxo, protegendo-os assim do novo coronavírus oriundo da China (Covid-19).  O projeto, Hotels With Heart, …

Red Bull equacionou infeção voluntária dos seus pilotos

Um responsável da Red Bull admitiu que propôs aos pilotos da marca austríaca, que participa no Mundial de Fórmula 1, uma estratégia de infeção voluntária de covid-19, visando ficarem imunes no início da temporada. Helmut Marko …

TAP avança com lay-off para 90% dos trabalhadores (e reduz atividade para cinco voos semanais)

Numa mensagem enviada aos seus funcionários, a TAP revelou que vai mesmo avançar com um processo de 'lay-off' para 90% dos trabalhadores e com a redução do período normal de trabalho em 20% para os …

Estado vai devolver 3 mil milhões em reembolsos do IRS

O Estado vai devolver 3 mil milhões de euros aos contribuintes em reembolsos do IRS, cuja entrega arranca esta quarta-feira e se estende até 30 de junho. A informação foi avançada pelo ministro de Estado, …

Há quatro infetados no sistema prisional. Estão todos em isolamento domiciliário

O Ministério da Justiça revelou esta terça-feira que aumentou para quatro o número de infetados com covid-19 no sistema prisional e que estão todos em isolamento domiciliário segundo indicação da saúde pública. Em comunicado, o Ministério …

Sousa Cintra diz que Rafael Leão "não ficou no Sporting porque foi apertado"

Sousa Cintra, ex-líder da SAD do Sporting no tempo da Comissão de Gestão, lamenta a rescisão do jogador Rafael Leão, considerando que "ele não continuou porque foi apertado". O jovem jogador foi, recentemente, condenado a …

Portugal tem há cinco dias os mesmos 43 recuperados. DGS e especialistas explicam porquê

Portugal regista, desde o passado dia 27 de abril, os mesmos 43 recuperados da Covid-19, segundo os boletins epidemiológicos diários da Direção-Geral da Saúde. Questionado pela agência Lusa sobre a estagnação no número de altas hospitalares …

Morreu o coronel Andrade de Moura, um dos capitães de Abril

A Câmara Municipal de Estremoz, no distrito de Évora, prestou esta terça-feira homenagem ao coronel Andrade de Moura, um dos capitães de Abril de 1974, que morreu no passado dia 23 de março aos 86 …

À boleia da pandemia, Parlamento da Hungria reforça poderes de Viktor Orbán

O Parlamento húngaro aprovou, esta segunda-feira, uma série de medidas para fazer face à pandemia de covid-19, entre as quais um projeto de lei que permite o estado de emergência por tempo indeterminado. De acordo com …