Molécula venenosa pode ser forte sinal de vida extraterrestre

MIT / NASA

Fosfina está entre os gases mais fedorentos e exóticos da Terra. Este é um gás altamente inflamável e reativo às partículas da nossa atmosfera. Cientistas acreditam que pode ser um forte indicador de vida extraterrestre.

Em geral, os seres vivos da Terra, especialmente os que respiram oxigénio, não produzem ou dependem da fosfina para sobreviver. No entanto, investigadores do Massachusetts Institute of Technology (MIT) descobriram que a fosfina é produzida por uma forma de vida menos abundante: organismos anaeróbios como bactérias e micróbios, que não dependem de oxigénio para se desenvolver.

A equipa descobriu que a fosfina não pode ser produzida de outra forma na Terra, que não por esses organismos, avessos ao oxigénio. Isto faz dela uma bioassinatura.

Num artigo publicado em novembro na revista científica Astrobiology, a equipa indica que se a fosfina fosse produzida em quantidades similares à do metano na Terra, o gás geraria um padrão de luz característico na atmosfera de um planeta. Este seria claro o suficiente para ser detetado por um telescópio a uma distância de 16 anos-luz.

Assim sendo, se a fosfina fosse detetada em um planeta rochoso, seria um sinal evidente de vida extraterrestre.

Embora na Terra o oxigénio seja um sinal de vida, há outras coisas que produzem oxigénio. Por isso, é importante considerar outras moléculas que podem não ser produzidas com tanta frequência, mas só são produzidas por seres vivos.

A fosfina

Nos anos 70, a fosfina foi descoberta nas atmosferas de Júpiter e Saturno, gigantes gasosos e quentes. A autora do estudo, Carla Sousa-Silva, começou a questionar se a fosfina poderia ser produzida também na Terra.

Portanto, no MIT, em parceria com outros investigadores, começou à procura de resposta. A partir da investigação foi identificado que onde não há oxigénio, a fosfina está presente. Foi assim que os investigadores perceberam que a fosfina é muito tóxica para seres que gostam de oxigénio, mas para os que não gostam de dele, este gás parece ser uma molécula muito útil.

Depois desta perceção, os cientistas precisaram de garantir que a fosfina não pode ser produzida por algo sem vida, para considerá-la então como uma bioassinatura viável.

Para isso, eles passaram anos a executar uma análise teórica exaustiva de caminhos químicos para ver se o fósforo poderia ser transformado em fosfina de forma abiótica. Depois de muita análise, os investigadores chegaram à conclusão de que apenas algo com vida consegue criar quantidades detetáveis de fosfina.

Deteção em exoplanetas

Para identificar se é possível detetar a presença da molécula em exoplanetas, os cientistas simularam a atmosfera de dois tipos de exoplanetas com composição semelhante a da Terra, mas pobres em oxigénio. Os tipos de atmosfera foram: rica em hidrogénio e rica em dióxido de carbono.

Na simulação foram introduzidas diferentes taxas de produção de fosfina e extrapolaram como seria o espetro de luz de determinada atmosfera, dada certa taxa de produção de fosfina.

Foi assim que eles identificaram que, como dito anteriormente, seria possível detetar uma quantidade de fosfina equivalente àquela de metano produzida na Terra, a 16 anos-luz de distância. Essa esfera do espaço cobre uma variedade de estrelas e, possivelmente, hospeda planetas rochosos.

PARTILHAR

RESPONDER

"Em Casa d’Amália": RTP comemora cententário da fadista

A Fundação Amália Rodrigues junta-se à RTP para assinalar o centenário da fadista. O programa Em Casa d’Amália tem estreia marcada para a próxima sexta-feira (10) e reúne várias figuras da música portuguesa da atualidade. O …

Desapareceram 21 milhões de números de telefone na China. Mas o mistério foi resolvido

O porta-voz de uma das três maiores operadoras chinesas confirmou o desaparecimento dos utilizadores, mas deu uma explicação para este mistério. Nos últimos dias, surgiram vários relatos de notícias que davam conta de que, entre janeiro …

Mercadona doa 20 mil quilos de chocolate aos profissionais de saúde e aos mais carenciados

A Mercadona anunciou, esta quarta-feira, a doação de 20 mil quilos de chocolate ao Banco Alimentar Contra a Fome do Porto. O objetivo é proporcionar uma Páscoa mais doce aos mais carenciados e aos que …

"Paciente 1" em Itália recupera (e dá as boas-vindas a Giulia, a sua filha recém-nascida)

Giulia, a filha recém-nascida do "paciente 1" de Itália, veio para trazer alguma esperança ao país, em plena pandemia de covid-19. Mattia, de 38 anos, foi internado no dia 20 de fevereiro no hospital de Codogno, …

Investigadores transformaram o coronavírus em música (e já o podemos ouvir)

Uma equipa de investigadores do Instituto de Tecnologia de Massachussets (MIT) conseguiu transformar em som a estrutura da proteína spike, que permite que o novo coronavírus adira às células para infetá-las. Até agora, já pudemos ver …

Autoeuropa quer recorrer ao lay-off (e retomar produção a 20 de abril)

A administração da Autoeuropa quer promover um regresso gradual ao trabalho a partir de 20 de abril, pretendendo recorrer ao lay-off simplificado para os trabalhadores que não regressem ao trabalho nessa data. “O regresso ao trabalho …

Ex-mulher de astronauta acusada de mentir sobre o "primeiro crime espacial"

A ex-mulher da astronauta da NASA Anne McClain, Summer Worden, foi acusada formalmente de mentir sobre o "crime espacial" que McClain terá cometido. Em agosto de 2019, o jornal norte-americano The New York Times noticiou que …

Em Singapura, os parques de estacionamento são agora quintas urbanas

A pandemia de covid-19 está a obrigar alguns países a adaptarem-se. É o caso de Singapura, que está a transformar os parques de estacionamento em quintas urbanas para aumentar a produção alimentar. Só 1% do território …

O empresário mais odiado do mundo quer sair da prisão (para desenvolver um medicamento para a covid-19)

Martin Shkreli, o empresário mais odiado do mundo, quer sair brevemente da prisão para ajudar a desenvolver um tratamento para a covid-19. Num artigo publicado no site da empresa de Shkreli, Prospero Pharmaceuticals, juntamente com outros …

Ceferin acusado de ganância. "Manter a Liga dos Campeões foi um ato criminoso irresponsável"

O primeiro-ministro da Eslovénia, Janz Jansa, teceu duras críticas à forma como a UEFA e o seu presidente, Aleksander Ceferin, lidaram com a fase inicial da pandemia de covid-19. "Manter a Liga dos Campeões foi um …