Moedas “fugiu” de reunião quando se ia falar sobre o aeroporto

6

António Cotrim / LUSA

Pedro Nuno Santos e Carlos Moedas

Presidente da Câmara Municipal de Lisboa saiu da reunião antes de se falar sobre o futuro do aeroporto de Lisboa. João Ferreira não gostou.

Carlos Moedas não ficou até ao fim da reunião pública na Câmara Municipal de Lisboa.

Quando se ia começar a falar sobre o futuro do aeroporto de Lisboa, o presidente deixou a sala e a vereadora Filipa Roseta passou a orientar os trabalhos.

“Porque, infelizmente, vou ter que me ausentar”, justificou Moedas, na noite passada.

A saída inesperada decorreu quando o Partido Comunista Português (PCP) ia apresentar a sua proposta sobre o aeroporto.

“Moedas decidiu fugir da reunião da Câmara Municipal de Lisboa que decorria até há minutos precisamente antes da discussão do ponto sobre o futuro do aeroporto de Lisboa. De que foge o presidente da câmara? O que teme nesta discussão?”, questionou o vereador João Ferreira, no Twitter.

Na manhã seguinte, as críticas prolongaram-se na rádio TSF sobre o alegado “incómodo” de Carlos Moedas sobre o aeroporto.

“Aquilo que sobressai, ao longo das últimas semanas, é o incómodo de Carlos Moedas sobre esta questão. O seu posicionamento público tem sido equívoco perante uma questão que é absolutamente crucial para o presente e para o futuro da cidade”, atirou.

“É uma questão estratégica. E o que temos ouvido de Carlos Moedas é silêncio. E, quando fala, diz no fundo “tanto me faz, arranjem lá uma solução”, continuou o vereador comunista.

A proposta do PCP, que não chegou a ser discutida na reunião desta quarta-feira, é que o presidente da Câmara de Lisboa negoceie com o Governo a “calendarização da desactivação faseada mas definitiva” do aeroporto Humberto Delgado.

“Do ponto de vista da cidade, o aeroporto tornou-se um fardo insustentável”, justificou João Ferreira, que também defende que a Câmara Municipal de Lisboa deve organizar uma campanha de informação e sensibilização sobre os riscos e perigos associados ao aeroporto actual.

Carlos Moedas deixou esta reunião mais de sete horas depois do seu início.

  ZAP //

6 Comments

  1. Enfim… um grande “democrata”.Tem muito paleio, lá isso tem, Mas. depois, nos actos, é o que se vê.
    E já agora, ninguém diz nada porque é politicamente incorrecto e os velhotes iam ficar chateados, mas vai ser lindo quando a Carris for à falência por causa da demagogia deste fulano.

  2. Ai PSD, PSD, o que tu eras e o que tu és, um foge aos debates da camara, o outro á confrontação de ideias com um ministro, que enquanto tal deve ser respeitado, como o PSD sempre fez, e ele amanhã pode ser o seu homologo, e ainda como líder da oposição não devia fugir ou se refugiar em casos tao importantes para Portugal como seja um aeroporto, não sei onde vai parar o PSD com estas atitudes, será que não quer ser respeitado ? e se tornar um partido de protesto ?

  3. Acho que todos já estão fartos deste João Ferreira. É que todos fogem deste fantoche, mas este fantoche corre atrás de todos os cargos que vê à frente.
    Confesso que não me lembro de umas eleições que ele não seja o candidato dos ditadores comunistas…

  4. O meu comentário foi censurado, mas eu vou repetir
    O Sr Moedas não parece alentejano Os alentejanos não viram as costas vão sempre à luta

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.