/

Há quem peça o boicote da nova moeda do Brexit (e tudo por causa de uma vírgula)

1

(h) Her Majesty's Treasury / EPA

A moeda de 50 pence, cunhada para assinalar o Brexit, está no centro de uma controvérsia: tudo por causa da suposta ausência da vírgula de Oxford.

A discórdia no Reino Unido está lançada e a culpa é da nova moeda de 50 pence (cerca de 60 cêntimos). A moeda que celebra o Brexit, e que entrou em circulação esta sexta-feira, está a ser alvode críticas pela alegada falta de um vírgula.

A frase “Peace, Prosperity and Friendship with all nations” (“Paz, prosperidade e amizade com todas as nações”), presente na coroa da moeda, é o centro da questão.

Muitos criticam a omissão da vírgula a seguir a “Prosperity”. Em inglês, a chamada vírgula de Oxford, ou Oxford comma, coloca-se antes de conjunções (como “e”) em listas. No caso da moeda do Brexit, ela está ausente.

A controvérsia foi lançada pelo escritor Philip Pullman que, no último domingo, escreveu um tweet no qual se lia que faltava “uma vírgula de Oxford na moeda de 50p do Brexit” e, por isso, deveria “ser boicotada por toda a gente alfabetizada”.

Um porta-voz da Royal Mint, a casa da moeda do Reino Unido, disse ao The Telegraph que a instituição respeita “a visão dos que sugerem que devesse constar uma vírgula adicional”, mas que, no caso em questão, foi acordado que “a mensagem na moeda é apropriadamente veiculada conforme foi finalizada”.

No entanto, segundo o Público, este não é o único motivo que leva as pessoas a quererem boicotar a nova moeda: os remainers, aqueles que desejariam continuar na União Europeia, já começaram a expressar o seu desagrado.

Também no Twitter, Alastair Campbell, jornalista e antigo diretor de comunicação do ex-primeiro-ministro Tony Blair, escreveu: “Vou pedir aos lojistas por ‘duas moedas de 20p e uma de 10’ se me oferecerem uma de 50p, a fingir que o Brexit trata de ‘paz, prosperidade e amizade com todas as nações’, quando põe as três em xeque.”

  ZAP //

1 Comment

  1. Pessoas exigentes são assim…
    Percebo que os portugueses não entendam, talvez se fizer uma comparação futebolistica lá cheguem, coisa que não me vou rebaixar a fazer.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.