Moção do Bloco avisa socialistas contra “via centrista” (e rejeita coligações com PS e direita nas autárquicas)

Nuno Fox / Lusa

Catarina Martins

O rascunho da moção bloquista, subscrita por Catarina Martins, Pedro Filipe Soares e Marisa Matias, foi enviado aos militantes. A convenção do partido está marcada para os dias 22 e 23 de maio.

No texto Sair da crise, atacar a desigualdade, o Bloco de Esquerda salienta que teve razão quando votou contra o Orçamento do Estado para 2021, numa tentativa de impedir o PS de seguir uma política de “continuismo”.

Agora, algumas das prioridades – como o reforço do Serviço Nacional de Saúde (SNS), da proteção social, direitos laborais -, assim como algumas questões relacionadas com o “investimento público para o emprego” e a “transição climática”, ditarão “aproximações ou distanciamentos face ao Governo”, avança o Bloco, citado pelo Expresso.

Assim, o partido avisa o PS contra a escolha de uma “via centrista“, uma “recriação de uma tática que já vimos falhar em inúmeros países”. “Procura-se uma alternância sem alternativa e excluem-se avanços sociais do diálogo à esquerda.”

As críticas do Bloco de Esquerda estenderam-se também ao Presidente da República, que à direita “conforta” o PS; e ao PCP e ao PAN, que mais à esquerda “legitimam” a política do Governo.

Perante este cenário, escrevem os bloquistas, “sobra só a chantagem da perda do poder para a direita radicalizada”. O Bloco quer então apresentar-se como a “garantia de uma alternativa à esquerda” e um defensor da antiga geringonça, “da qual o PS se afastou e que não quis reeditar”.

“Não existe qualquer fatalidade democrática que atribua à direita radicalizada um destino de poder. Pelo contrário, ela pode ser derrotada se a potência das alternativas à esquerda lograr responder à maioria e aos setores mais penalizados na crise”, lê-se no texto.

Para a “saída da crise”, apontam respostas como a aposta em “políticas públicas fortes” para resolver os problemas da habitação, controlar empresas estratégicas, garantir uma “transição justa” no combate às alterações climáticas ou modernizar setores atrasados da economia.

O processo de preparação das eleições autárquicas é também abordado no documento. O partido deixa claro que não fará coligações pré-eleitorais com PS e PSD, só com forças de esquerda.

“O Bloco apresenta listas próprias, abertas à participação de candidatos independentes e não realizará coligações com os partidos de direita e com o Partido Socialista”, lê-se no texto elaborado por Catarina Martins, Marisa Matias e Pedro Filipe Soares.

O partido admite depois participar em maiorias de esquerda nas várias autarquias, pós-eleições, que incluam garantias sobre “medidas fundamentais”.

O texto da moção foi enviado na quinta-feira aos militantes e ficará agora em discussão no trabalho preparatório até à convenção, marcada para dias 22 e 23 de maio, no Porto.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Afinal, o centro do SEF para migrantes irregulares será mesmo em Caxias. Ministério de Cabrita mentiu

O Centro de Instalação Temporária do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) irá ser na prisão de Caxias, em Oeiras, e irá permitir que imigrantes a quem é barrada a entrada em Portugal, ou que …

Candidatos a Lisboa rejeitam antecipar confinamento (e sugerem outras soluções)

Os candidatos à Câmara de Lisboa rejeitam que, à semelhança de Sesimbra, Lisboa recue no desconfinamento. Reforço da testagem e dos rastreios são algumas das soluções. Lisboa já passou o patamar dos 240 casos por 100 …

Afinal, talvez não tenham sido os Ocidentais a descobrir a Antártida

Um novo estudo sugere que os primeiros humanos a descobrirem a Antártida não foram marinheiros ocidentais, mas sim Polinésios, que descobriram o continente há 1300 anos. De acordo com a maioria dos livros de História, a …

PSD promete fazer "perguntas embaraçosas" a Medina. Já o CDS quer mais: uma auditoria externa

O presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina, vai ser ouvido no Parlamento sobre o caso da partilha de dados pessoais de ativistas russos. O PSD já garantiu que não lhe vai facilitar a …

Noah, de apenas dois anos, está desaparecido desde quarta-feira. Cadela, peça de roupa e pegadas encontradas

Um menino de dois anos está desaparecido em Proença-a-Velha, concelho de Idanha-a-Nova, desde quarta-feira de manhã. A GNR e PJ estão no local a fazer buscas com auxílio de populares que se juntaram às autoridades. Ao …

Passos avisa que há reformas que se fazem em “confronto” e não vale a pena “ficar à espera” do PS

O ex-primeiro-ministro Pedro Passos Coelho acusou esta quarta-feira a esquerda de "desqualificar" o Serviço Nacional de Saúde (SNS) e avisou que há reformas que só se fazem "em confronto", pedindo às forças políticas que "não …

Luzes cintilantes mostram potencial como novo tratamento para o Alzheimer

Uma equipa de investigadores usou som e luzes cintilantes para tratar ratos com a doença de Alzheimer, obtendo alguns resultados positivos. Agora, os cientistas testaram o mesmo tratamento em humanos, conseguindo mais uma vez resultados …

Planeta Terra passa a ter (oficialmente) cinco oceanos

A National Geographic Society fez o primeiro mapeamento dos oceanos em mais de 100 anos e, desta vez, reconhece que a Terra possui cinco oceanos. Definir as fronteiras dos oceanos da Terra não é uma tarefa …

O misterioso escurecimento da Betelgeuse foi oficialmente desvendado

A causa da misteriosa perda de brilho da estrela foi causada por uma nuvem gigante de poeira, expelida pela própria supergigante vermelha. O "Grande Escurecimento da Betelgeuse", como passou a ser conhecido, foi um fenómeno que …

Entre cursos de água e "kahns", a Alemanha ainda alberga uma minoria étnica de língua eslava

As nações europeias nasceram e desvaneceram ao longo do tempo, mas há uma minoria étnica de língua eslava que permanece dentro da Alemanha. Lehde é uma pacata vila, com cerca 150 habitantes, de ilhas pantanosas interligadas …