Misteriosa doença de Goya desvendada quase 200 anos depois da sua morte

Vicente López y Portaña (1772–1850)

Retrato de Goya pintado por Vicente López y Portaña (1772–1850) exposto no Museu Nacional do Prado, Espanha.

Retrato de Goya pintado por Vicente López y Portaña (1772–1850) exposto no Museu Nacional do Prado, Espanha.

Quase 200 anos depois da morte do pintor espanhol Francisco Goya  (1746-1828), pode ter sido finalmente, desvendada a misteriosa doença que lhe tirou a audição aos 46 anos de idade.

A misteriosa doença de Goya, que o artista espanhol terá desenvolvido a meio do ano de 1793, é um dos dados marcantes da biografia do pintor.

A grave doença tê-lo-á deixado acamado, durante vários meses, com dores de cabeça, tonturas, alucinações, problemas de visão e zumbidos nos ouvidos. A maioria destes sintomas acabaram por passar, mas o pintor ficou surdo com apenas 46 anos de idade.

Entre as muitas especulações que surgiram sobre essa misteriosa maleita, surgem a sífilis, a meningite bacteriana e o envenenamento por chumbo, por causa da tinta que usava para pintar.

Mas uma nova análise da cirurgiã Ronna Hertzano, perita em audição da Escola de Medicina da Universidade de Maryland (UM SOM), nos EUA, aponta que Goya sofreria, afinal, de uma doença auto-imune conhecida como Síndrome de Susac.

Esta doença rara caracteriza-se pelo aparecimento de uma “tríade clínica” de sintomas, designadamente “encefalopatia, oclusões de ramos arteriais da retina e perda de audição neuro-sensorial”, explica uma nota da Sociedade Portuguesa de Oftalmologia.

“O sistema imunitário de uma pessoa ataca pequenos vasos sanguíneos no cérebro, na retina e no ouvido interno”, esclarece Ronna Hertzano no Live Science, notando que a condição inclui como sintomas “dores de cabeça, dificuldade em pensar, problemas psiquiátricos, perda de visão, de equilíbrio e de audição”.

Este quadro clínico aponta para que Goya padeceria do Síndrome de Susac, salienta Hertzano, realçando que ele apresenta “uma certa constelação de sintomas”.

Além disso, a cirurgiã frisa que doenças como a sífilis, a meningite e o envenenamento por chumbo deixariam mazelas muito mais graves, nos pacientes do Século XVIII, do que aquelas que Goya apresentava. Ele limitou-se a perder a audição.

A investigadora apresentou estas conclusões durante a Conferência Anual de História Clínico-patológica promovida pela UM SOM e que se debruça sobre o diagnóstico de doenças que afectaram figuras históricas.

Hertzano admite que o caso de Goya foi “um mistério médico fascinante“, mas que também exigiu “verdadeiro trabalho de detective“, adianta a UM SOM em comunicado.

Goya morreu em 1828, exilado em Bordéus, França, com 82 anos de idade, e diz a história que se tornou irascível devido à doença.

Entre as suas obras mais célebres e elogiadas estão as chamadas “Pinturas Negras”, uma série de 14 murais que Goya pintou por volta de 1819, que incluem referências às turbulências de Espanha, durante o reinado de Fernando VII, mas provavelmente, também são um reflexo dos seus fantasmas internos, devido ao agravar da condição física.

SV, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Desagravou-se a seca no país, mas Algarve mantém seca extrema

24,5% do continente estava em seca fraca, 23,8% em chuva fraca, 23,3% em seca moderada e 10,9% em seca severa. Sotavento algarvio manteve-se em situação de seca extrema. Portugal continental registou em novembro um desagravamento da …

Procurador do MP investigado por ajudar traficante a fugir da prisão

Carlos Figueira, procurador do Ministério Público de Lisboa, está a ser investigado pela Polícia Judiciária por corrupção. O magistrado é suspeito de ter ajudado um traficante a fugir da prisão. Um procurador do Tribunal de Execução …

Refugiados em greve de fome por falta de condições em campo bósnio

Centenas de refugiados de um campo improvisado em Vucjak, na Bósnia, estão em greve de fome pelo segundo dia consecutivo para protestar contra a situação degradante em que se encontram. Os refugiados no campo improvisado …

Ex-aliada de Bolsonaro denuncia grupo difusor de notícias falsas ligado ao Presidente

A deputada brasileira Joice Hasselmann, ex-líder do Governo de Jair Bolsonaro no congresso, denunciou na quarta-feira a atuação de um grupo difusor de "fake news" (notícias falsas) ligado ao atual Presidente, Jair Bolsonaro, e que …

Banco BiG: EUA e China vão chegar a acordo, mas não será duradouro

No "Outlook" para 2020, os analistas do banco BiG defendem que será improvável que Estados Unidos e China cheguem a um consenso suficiente para reverter as taxas aduaneiras impostas. De acordo com os analistas do banco …

Alemanha expulsa dois diplomatas russos. Rússia vai tomar medidas

Dois diplomatas russos, acusados pelo Ministério Público alemão de falta de cooperação na investigação de um homicídio, foram expulsos da Alemanha. A Rússia já reagiu e avisou que tomará medidas. Esta quarta-feira, a Alemanha expulsou "com …

Segurança Social demora quase cinco meses a pagar pensões

Em 2018, os beneficiários da Segurança Social tiveram de esperar, em média, 147 dias - cerca de cinco meses -, entre o dia que se aposentaram e o momento que começaram a receber a pensão …

Empresas fechadas e 28 mil despedimentos. Setor têxtil pode atravessar crise

Até 2025, a indústria têxtil em Portugal pode ver um terço das empresas a fecharem e 28 mil trabalhadores a serem despedidos. Este é o pior cenário equacionado no setor nos próximos anos. O setor da …

Ministério Público arquiva queixa de Aguiar-Branco contra Ana Gomes por difamação

Aguiar Branco tinha levantado um processo de difamação a Ana Gomes por declarações sobre alegadas ligações entre o seu escritório de advogados e o grupo Martifer. O Ministério Público (MP) arquivou a queixa apresentada pelo ex-ministro …

66 louvores a funcionários. Centeno é o ministro mais "agradecido" de todo o Governo

Mário Centeno e os seus secretários de Estado publicaram em Diário da República 66 louvores. O seu gabinete garante que não há qualquer significado político associado - nem mesmo uma despedida anunciada. O louvor é dado …