Misteriosa doença de Goya desvendada quase 200 anos depois da sua morte

Vicente López y Portaña (1772–1850)

Retrato de Goya pintado por Vicente López y Portaña (1772–1850) exposto no Museu Nacional do Prado, Espanha.

Retrato de Goya pintado por Vicente López y Portaña (1772–1850) exposto no Museu Nacional do Prado, Espanha.

Quase 200 anos depois da morte do pintor espanhol Francisco Goya  (1746-1828), pode ter sido finalmente, desvendada a misteriosa doença que lhe tirou a audição aos 46 anos de idade.

A misteriosa doença de Goya, que o artista espanhol terá desenvolvido a meio do ano de 1793, é um dos dados marcantes da biografia do pintor.

A grave doença tê-lo-á deixado acamado, durante vários meses, com dores de cabeça, tonturas, alucinações, problemas de visão e zumbidos nos ouvidos. A maioria destes sintomas acabaram por passar, mas o pintor ficou surdo com apenas 46 anos de idade.

Entre as muitas especulações que surgiram sobre essa misteriosa maleita, surgem a sífilis, a meningite bacteriana e o envenenamento por chumbo, por causa da tinta que usava para pintar.

Mas uma nova análise da cirurgiã Ronna Hertzano, perita em audição da Escola de Medicina da Universidade de Maryland (UM SOM), nos EUA, aponta que Goya sofreria, afinal, de uma doença auto-imune conhecida como Síndrome de Susac.

Esta doença rara caracteriza-se pelo aparecimento de uma “tríade clínica” de sintomas, designadamente “encefalopatia, oclusões de ramos arteriais da retina e perda de audição neuro-sensorial”, explica uma nota da Sociedade Portuguesa de Oftalmologia.

“O sistema imunitário de uma pessoa ataca pequenos vasos sanguíneos no cérebro, na retina e no ouvido interno”, esclarece Ronna Hertzano no Live Science, notando que a condição inclui como sintomas “dores de cabeça, dificuldade em pensar, problemas psiquiátricos, perda de visão, de equilíbrio e de audição”.

Este quadro clínico aponta para que Goya padeceria do Síndrome de Susac, salienta Hertzano, realçando que ele apresenta “uma certa constelação de sintomas”.

Além disso, a cirurgiã frisa que doenças como a sífilis, a meningite e o envenenamento por chumbo deixariam mazelas muito mais graves, nos pacientes do Século XVIII, do que aquelas que Goya apresentava. Ele limitou-se a perder a audição.

A investigadora apresentou estas conclusões durante a Conferência Anual de História Clínico-patológica promovida pela UM SOM e que se debruça sobre o diagnóstico de doenças que afectaram figuras históricas.

Hertzano admite que o caso de Goya foi “um mistério médico fascinante“, mas que também exigiu “verdadeiro trabalho de detective“, adianta a UM SOM em comunicado.

Goya morreu em 1828, exilado em Bordéus, França, com 82 anos de idade, e diz a história que se tornou irascível devido à doença.

Entre as suas obras mais célebres e elogiadas estão as chamadas “Pinturas Negras”, uma série de 14 murais que Goya pintou por volta de 1819, que incluem referências às turbulências de Espanha, durante o reinado de Fernando VII, mas provavelmente, também são um reflexo dos seus fantasmas internos, devido ao agravar da condição física.

SV, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

"Síndrome do Inverno." Investigadores na Antártida em estado de hibernação psicológica

Os investigadores da Antártida entram em estado de "hibernação psicológica" para lidar com o stress provocado pela escuridão constante e o isolamento típicos do inverno a latitudes extremas. Passar longos períodos de tempo em isolamento e …

Cientistas revelam pela primeira vez como é o polo norte do Sol

Embora existam muitas missões da Agência Espacial Europeia (ESA) com o objetivo de analisar o nosso astro, a maioria das sondas tem focado as suas observações nas regiões equatoriais, deixando os polos relativamente inexplorados - …

Sporting vs Aves | Furacão Keizer volta a atacar

O Sporting deu seguimento ao bom momento que atravessa e goleou o Desportivo das Aves, no Estádio José Alvalade, por 4-1. Os visitantes até marcaram primeiro, mas dois golos no final da primeira parte e …

Ratos e pombos estão a substituir espécies emblemáticas

Animais como ratos e pombos estão a tomar o lugar de outros, como tigres, que apenas conseguem sobreviver em certos habitats. A agricultura e a construção está a favorecer as mesmas espécies em todos os …

Em sete anos, Comissão de Ética não advertiu um único deputado

Nos últimos sete anos, a Comissão de Ética foi chamada a pronunciar-se 52 vezes sobre incompatibilidades e impedimentos de deputados, mas nunca encontrou nenhuma. Segundo o Diário de Notícias, nas duas últimas legislaturas, a subcomissão parlamentar …

Pai castiga filha por praticar bullying e obriga-a a ir a pé para a escola

Depois de ter sido suspensa da escola por bullying, o pai de Kristen decidiu dar-lhe uma lição: castigou a filha obrigando-a a percorrer oito quilómetros até à escola. Kristen gozava com os colegas da escola. À …

Professora disse aos alunos que o Pai Natal não existia. Foi despedida

Uma professora substituta, numa cidade americana, já não vai voltar a ser chamado para dar aulas - além do Pai Natal, também "matou" o Coelhinho da Páscoa e a Fada dos Dentes. Por todo o país, …

Dinossauro desconhecido estava escondido em opalas da Austrália

Opalas encontradas por mineiros numa área deserta da Austrália acabaram por ser fragmentos de fóssil de uma espécie de dinossauro desconhecida até agora. Batizado como Weewarrasaurus pobeni, em honra do campo de opalas Wee Warra, que …

Descoberta espécie de salamandra que respira através de "árvores de Natal"

Uma equipa de biólogos norte-americanos identificou uma nova espécie de salamandra num anfíbio que, até agora, só foi encontrado em três locais nos estados norte-americanos da Flórida e do Alabama.  De acordo com a Universidade Estadual …

O maior puzzle do Mundo é uma ilha congelada na Rússia

Localizado entre o Oceano Ártico e os mares gelados do norte da Sibéria, o aglomerado de rochas, conhecidas como as Ilhas da Nova Sibéria, é frio e remoto. As ilhas são uma tela quase desabitada coberta …