Mistério dos buracos “saca-rolhas” de Nazca resolvido a partir do espaço

Abel Pardo López / wikimedia

Buracos saca-rolhas de Nazca, Peru, conhecidos como Puquios, integravam "sistema hidráulico sofisticado".

Buracos saca-rolhas de Nazca, Peru, conhecidos como Puquios, integravam “sistema hidráulico sofisticado”.

Foi preciso olhar do espaço para as marcas da civilização Nazca, no Perú, para resolver um dos grandes mistérios arqueológicos dos nossos tempos: a origem dos chamados puquios.

Segundo a investigadora Rosa Lasaponara, do Instituto italiano de Metodologias para a Análise Ambiental, estes buracos em forma de saca-rolhas serviam para captar o vento e levar a água a fluir pelos canais subterrâneos.

Estas formações faziam parte de um “sistema hidráulico sofisticado construído para retirar água dos aquíferos subterrâneos”, explica a cientista à BBC.

Já se sabia que estes buracos, construídos há mais de 2 mil anos pela civilização Nazca, como uma espécie de chaminés com o formato de saca-rolhas afunilados, situadas acima de canais subterrâneos, eram usados como aquedutos.

Mas só agora, depois uma análise de imagens de satélite, foi possível perceber qual era a sua verdadeira função dos puquios.

Foram construídos para canalizar o vento até aos canais subterrâneos para ajudar a água a fluir, transportando-a assim, até onde era precisa, constatou a equipa de Rosa Lasaponara.

As imagens de satélite analisadas permitiram fazer o mapeamento detalhado dos puquios, cruzando a sua localização com outras infraestruturas da civilização Nazca, ajudando a resolver um dos grandes enigmas arqueológicos dos nossos tempos.

(cv)

“Os puquios foram o projecto hidráulico mais ambicioso na área de Nazca e tornavam a água disponível para todo o ano, não apenas para a agricultura e irrigação, mas também para necessidades domésticas”, constata Rosa Lasaponara na BBC, onde realça que algumas destas estruturas, ainda funcionam hoje em dia.

“Explorando uma inesgotável fonte de água, ao longo do ano, o sistema puquio contribuiu para uma agricultura intensiva dos vales num dos lugares mais áridos do mundo”, diz também a investigadora, referindo que a região era afectada por secas que podiam durar durante muito tempo, anos por vezes.

Outra ideia que sai desta investigação é que “a construção destes puquios envolveu o uso de uma tecnologia particularmente especializada“, diz Rosa Lasaponara.

A investigadora realça o facto de os nativos de Nazca terem um conhecimento avançado da geologia e das variações anuais das fontes de água da região.

Manter os canais a funcionar exigia também, uma habilidade técnica grande, porque estavam situados em falhas tectónicas e a investigadora realça que “é realmente impressionante” os “grandes esforços, organização e cooperação exigidos para a sua construção e manutenção regular”.

Rosa Lasaponara prevê que a manutenção dos puquios devia funcionar num “sistema social e colaborativo organizado”, semelhante ao que levou ao “desenho” das famosas linhas de Nazca, algumas das quais estarão também relacionadas com a água, nomeadamente indicando a corrente da água subterrânea e os seus reservatórios.

Em termos sociais, estas estruturas únicas eram também usadas como arma política, com os que detinham o poder a afirmarem-no “controlando a distribuição de água”.

A investigação ainda não foi publicada, o que está previsto acontecer ainda neste ano.

SV, ZAP

PARTILHAR

RESPONDER

É oficial: Vem aí um novo filme da saga Matrix

O quarto filme da saga "Matrix" será realizado e produzido por Lana Wachowski e deverá começar a ser rodado no início do próximo ano. A saga cinematográfica "The Matrix" vai ter um novo filme, anunciaram na terça-feira …

Em momento "de vida ou morte" da empresa, Huawei tenta evitar despedimentos

O fundador da Huawei, Ren Zhengfei, escreveu na segunda-feira um comunicado interno no qual admite que a empresa está "num momento de vida ou morte" e pediu aos funcionários que não estão com muito trabalho …

Honduras. Ex-primeira dama condenada por desviar verbas quando marido era Presidente

Um tribunal hondurenho condenou a ex-primeira dama Rosa Elena Bonilla por desviar cerca de 600 mil dólares (540 mil euros) em dinheiro do Governo (2010-2014), quando o marido, Porfirio Lobo, era Presidente. Segundo informou esta quarta-feira …

Maduro confirma conversações ao mais alto nível com EUA

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, confirmou esta quarta-feira que membros do seu governo mantêm contactos de alto nível com funcionários da administração norte-americana de Donald Trump. "[Donald] Trump disse que os Estados Unidos [EUA] dialogam …

Pardal Henriques desmente Marinho e Pinto. Recebeu convite mas ainda não é candidato

O presidente do Partido Democrático Republicano (PDR) anunciou que o porta-voz do SNMMP é candidato às legislativas de outubro. Pardal Henriques confirmou o convite mas diz que ainda não tomou uma decisão. "Pardal Henriques vai ser …

Desemprego registado cai em julho para o valor mais baixo desde 1991

O número de desempregados inscritos nos centros de emprego em Portugal continua a diminuir. O desemprego registado cai em julho para o valor mais baixo desde 1991. É o chamado desemprego registado que, depois de em …

Nova acusação contra Plácido Domingo. Jornalista espanhola diz que o tenor se aproximou “mais do que devia”

A jornalista espanhola Karmele Marchante acusou o tenor Plácido Domingo de se ter aproximado "mais do que devia com cara de quero, posso e mando". É um dos desenvolvimentos mais recentes do caso Plácido Domingo e …

China confirma detenção de funcionário do consulado britânico em Hong Kong

A China confirmou esta quarta-feira a detenção de um funcionário do consulado britânico em Hong Kong, Simon Cheng Man-kit, desaparecido desde 08 de agosto, numa altura de tensão diplomática entre Pequim e Londres, devido aos …

Parlamento chinês proíbe casamento entre pessoas do mesmo sexo

A China não segue a lei da Formosa, que autorizou o casamento entre pessoas do mesmo sexo, e declara que a posição oficial do Parlamento chinês continua a ser de limitar a autorização do casamento …

Mais de 200 mortos em cheias de verão na China

Pelo menos 201 pessoas morreram, em julho e agosto, e 63 estão desaparecidas, na sequência de cheias em diferentes regiões da China, revelaram esta quarta-feira as autoridades chinesas. As vítimas mais recentes foram registadas numa região …