Ministro quer ver as universidades a combater comissões de praxe

Miguel Pires da Rosa / Flickr

-

O ministro responsável pela pasta do Ensino Superior quer ver as instituições a combater as comissões de praxe, que classifica mesmo de “organizações secretas”.

Em entrevista ao Diário de Notícias, o ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, afirmou que é preciso combater as praxes das universidades portuguesas.

O ministro defende que os órgãos de gestão das instituições, bem como as associações de estudantes, “devem combater as comissões de praxes e a sua prática interna”.

“Não é aceitável que um presidente de uma associação de estudantes esteja sentado numa tribuna ao lado de um presidente de uma comissão de praxes”, criticou.

Manuel Heitor acredita que é necessário “desmanchar estas redes”, que chega a considerar de “organizações secretas”, pela enorme dificuldade em encontrar os seus alunos responsáveis.

“Se perguntar a muitos dirigentes de instituições, dizem que não sabem, nem os conhecem. Estão transformados em algumas instituições em organizações secretas”, afirma.

O ministro não quer, para já, adiantar quais vão ser as medidas tomadas pelo Ministério. Certo é que neste momento está a decorrer um estudo sobre o fenómeno das praxes, um “processo complexo, com vários temas dentro dele”, classifica o ministro.

Este é o primeiro estudo a nível nacional sobre o tema e está à responsabilidade de um grupo de trabalho liderado por João Teixeira Lopes, da Universidade do Porto, e por João Sebastião, do ISCTE. Os resultados deverão ser entregues ao Governo ainda antes do fim do ano.

Em declarações ao DN, o ministro afirma que, independentemente do que acontecer no futuro, há certas coisas que são inaceitáveis e que têm de ser alteradas.

No topo dessa lista estão então as comissões de praxes, que vê como “uma praxe dentro das praxes” e que, de forma frequente, “tem causado danos físicos” aos estudantes.

Para o ministro, as universidades devem ter um papel fundamental neste combate às praxes, não bastando para isso “limitar a proibir a praxe dentro das suas instituições”.

“Vou escrever, no início de setembro, a todos os dirigentes estudantis, a condenar o uso da praxe e a pedir para não valorizarem qualquer relacionamento com as estruturas que se têm organizado dentro das instituições e para as combaterem”, disse ao diário.

ZAP

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Acho muito bem. Acho mesmo que é preciso acabar com esses abusos que todos os anos maltratam os alunos; parece um circo mal amanhado. O que se vê nessas praxes não tem nada de nada a ver com a integração dos caloiros no meio académico… Não deve ficar impune o que impõe aos alunos a prática de atos que, a pretexto dessa integração na comunidade académica, apenas nada mais fazem senão denegrir a imagem das instituições de ensino superior.

  2. A maioria das praxes são um reflexo das frustrações e pequenez de espirito destes parvos que se julgam tão acima dos caloiros.
    Só se vêm estas anormalidades em faculdades de países menos desenvolvidos, e só ha uma forma de acabar com isto. Simplesmente criminalizar as praxes violentas.
    Acabem com esse circo inútil e ridículo, e façam o que vos compete. ESTUDEM…!!!!

RESPONDER

Centros de instalação do SEF lotados. Migrantes colocados em cadeias e quartéis

Os centros que o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) tem para instalar os migrantes que aguardam execução das decisões de expulsão estão lotados. O Diário de Notícias adianta esta sexta-feira que os quatro espaços que …

Estrutura do Montepio é "insustentável a prazo". Reestruturação avança em Outubro

O Banco Montepio vai avançar com uma reestruturação em Outubro. Para já, ainda não se sabe quantos funcionários deverão deixar a instituição, mas é certo que a actual estrutura é "insustentável a prazo". Nas reuniões do …

Enquanto estava em coma, bens de Navalny foram congelados pela justiça russa

Oficiais de justiça russos congelaram as contas e uma parte do apartamento do opositor ao governo Alexei Navalny quando este permanecia em coma após um presumível envenenamento no final de agosto, indicou esta quinta-feira a …

Mais cinco mortes e 899 novos casos de covid-19 em Portugal

Portugal regista, esta sexta-feira, mais cinco mortes e 899 novos casos de infeção por covid-19 em relação a quinta-feira, mostra o boletim mais recente da Direção-Geral de Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da …

Governo de Bolsonaro bate recorde de aprovação durante a pandemia

A aprovação do Governo brasileiro, presidido por Jair Bolsonaro, subiu para 40%, a maior percentagem desde o início do seu mandato, iniciado em janeiro de 2019, segundo uma sondagem do Instituto Ibope divulgada na quinta-feira. A …

Número de casos baixa nos EUA. Na Bélgica, deixa de ser obrigatório usar máscara na rua

A pandemia tem assolado toda a população mundial, mas há países que têm sofrido mais com o aumento de número de infetados e com mortes. Apesar de serem um dos países mais afetados, os EUA …

Seis enfermeiros infetados e cirurgias canceladas no hospital de Beja

O hospital de Beja detetou esta quinta-feira seis enfermeiros do bloco operatório infetados com Covid-19 e cancelou algumas cirurgias programadas por questões de segurança, disse à agência Lusa a presidente da Unidade Local de Saúde …

Reformas na função pública subiram para 43% (e um quinto são professores)

Mais de 6.500 trabalhadores das administrações públicas aposentaram-se na primeira metade deste ano, o que representa um crescimento de 43% face ao mesmo período de 2019. A maioria das saídas deriva de áreas como a …

“Arma de diagnóstico”. Teste que distingue covid-19 de outras infeções respiratórias chega a Portugal

A Unilabs vai disponibilizar um teste que permite “diferenciar o novo coronavírus de outros tipos de infeções respiratórias sazonais”, auxiliando os clínicos a realizarem diagnósticos mais precisos. “A ideia era tentarmos ter uma ferramenta de diagnóstico …

Jovem de 23 anos morre baleada em ação da PSP. Polícias vão alegar legítima defesa

Uma jovem de 23 anos morreu, na madrugada de quinta-feira, na sequência de ferimentos causados por uma arma de fogo, após uma intervenção policial em São João da Madeira. A mulher, de 23 anos, morreu na …