PSP identificou oito agressores do jovem da Figueira

CV YouTube

O Ministério Público (MP) abriu um inquérito tutelar educativo aos agressores menores de 16 anos no caso ocorrido na Figueira da Foz e, quanto aos maiores de 16 anos, está a investigar as agressões e divulgação das imagens, revelou esta quarta-feira o MP.

A Procuradoria-Geral da República adiantou à Agência Lusa que “existe um inquérito tutelar educativo no Ministério Público da Figueira da Foz”, quanto aos agressores menores de 16 anos e que “foi também apresentada no Ministério Público, do Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) da Comarca de Coimbra, uma participação, relativamente aos maiores de 16 anos, pelas agressões e pela divulgação das imagens, encontrando-se a mesma “em investigação”.

O esclarecimento da PGR surge após a divulgação de com um vídeo que mostra duas adolescentes a agredir um rapaz, na Figueira da Foz, durante cerca de 13 minutos, perante a passividade de outros jovens.

O vídeo, divulgado ao final da tarde de terça-feira na rede social Facebook, tornou-se viral na internet e muitas outras pessoas reclamaram a intervenção das autoridades judiciais, PSP e Comissão de Proteção de Crianças e Jovens.

Envolvendo pelo menos cinco raparigas e um rapaz, para além da vítima, outro rapaz, hoje com 17 anos, o vídeo já foi visualizado por quase um milhão de pessoas, cerca de 12 horas após a sua divulgação, e suscitou centenas de insultos e comentários de repúdio.

Entretanto, a presidente da Comissão de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ) da Figueira da Foz adiantou que esta entidade vai averiguar os acontecimentos.

“A CPCJ não tinha conhecimento desta situação e só a conheceu depois de divulgado o vídeo. Vamos averiguar o que aconteceu. Recebemos depois da divulgação do vídeo várias participações, mas faríamos uma averiguação mesmo que isso não tivesse acontecido”, disse à agência Lusa a presidente da CPCJ da Figueira da Foz, Sandra Lopes.

PSP da Figueira da Foz identifica oito agressores do jovem do vídeo

A PSP da Figueira da Foz identificou no período de 24 horas oito agressores do jovem que aparece no vídeo.

Destes oito, quatro são maiores de 16 anos e serão alvo de procedimento criminal, enquanto os restantes, menores de 16 anos, verão os processos a correr no tribunal de Família e Menores, disse à agência Lusa fonte policial.

A mesma fonte disse à Lusa que os agressores maiores de 16 anos estão indiciados dos crimes de sequestro e ofensa à integridade física, entre outros.

De acordo com a mesma fonte, a principal agressora tem 15 anos, e a outra rapariga e um rapaz que também aparecem como agressores no vídeo já são maiores de 16 anos.

Na terça-feira à noite, na sequência da divulgação do vídeo no Facebook, pelo menos dois progenitores de duas das envolvidas no vídeo deslocaram-se voluntariamente à PSP para denunciar os factos.

Os pais e o agredido estiveram hoje nas instalações da PSP, onde formalizaram o procedimento criminal.

/Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Pois sim.
    Daqui a uns anos vão chegar à conclusão que a culpa foi do puto por frequentar aquela escola e que as agressões foram merecidas

  2. neste caso que façam cuidado porque vai haver vinganças e essa moça a mais agressiva é o diabo em figura é um monstro, onde se eu fosse da família dele eu tirava-lhe o sarampo eu dava-lhe uma tareia a fase-la sofrer o mesmo ou pior do que ela fez sofrer o moço e depois não sei o que faria no final da tareia certo perante a raiva que sinto eu tirava-lhe limpava a sua existência estou horrorizado, esse tipo de gente não faz falta à sociedade .

  3. Para ser o que é não deve ter pais com certeza, devem ser dos que toma lá dinheiro e não me chateies e depois dá nestes monstros!

RESPONDER

Governo vira-se para Rio para mudar a Lei e garantir o novo aeroporto

O Governo está a preparar uma alteração à Lei para evitar que o projecto do novo aeroporto do Montijo seja chumbado. Uma medida que passará, necessariamente, pela necessidade de um entendimento entre PS e PSD …

"Entretenimento saudável". Santa Casa desvaloriza estudo sobre raspadinhas

O Departamento de Jogos da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa desvalorizou a investigação da Universidade do Minho que aponta para o vício das raspadinhas. Esta sexta-feira, um artigo científico publicado na The Lancet alertou para …

"Diga-lhe para ligar ao FBI". Autocarro com a cara do príncipe André circula em Londres

Um autocarro escolar, com a cara do príncipe André, andou a circular por Londres, esta sexta-feira, numa campanha da advogada Gloria Allred para pressionar o filho da Rainha a falar com o FBI. Esta sexta-feira, um autocarro …

Suspeito de terrorismo ouvido em tribunal (com o juiz a recusar ver os seus vídeos por não ter Internet)

O arguido Rómulo Costa, um dos oito portugueses acusados por financiamento ao terrorismo e recrutamento, adesão e apoio ao Estado Islâmico, foi interrogado, esta sexta-feira, na fase de instrução do processo que vai decorrer no …

FC Porto recorre do castigo de um jogo à porta fechada

O FC Porto vai recorrer do castigo de um jogo à porta fechada, aplicado pelo Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) por ofensa a um agente desportivo. "O FC Porto vai recorrer …

Moita Flores investigado por corrupção. Antigo PJ fala em "coincidência" com empréstimo aos filhos

Francisco Moita Flores, antigo inspector da Polícia Judiciária e ex-presidente da Câmara de Santarém, está a ser investigado por suspeitas de corrupção. Há transferências de dinheiro de uma construtora para empresas a que esteve ligado …

SOS Animal vai constituir-se assistente no processo contra João Moura

A SOS Animal anunciou, esta sexta-feira, que se vai constituir assistente no processo criminal contra o cavaleiro tauromáquico detido, na quarta-feira, por suspeitas de maus-tratos a cães em Monforte, no distrito de Portalegre. Em comunicado, a SOS …

SMS de Rangel revelam teia de corrupção na Relação de Lisboa. Juiz Vaz das Neves tem empresa contra a lei

O ex-presidente do Tribunal da Relação de Lisboa, Luís Vaz das Neves, que foi constituído arguido na Operação Lex, tem uma empresa que se dedica à arbitragem extrajudicial de conflitos, o que constitui uma violação …

Presidente da PwC esteve em Lisboa para controlar danos do Luanda Leaks

O presidente mundial da PricewaterhouseCoopers (PwC) esteve em Lisboa, há duas semanas, para controlar os danos provocados pelo caso Luanda Leaks. Bob Moritz, presidente mundial da PricewaterhouseCoopers (PwC), esteve em Lisboa, há duas semanas, para perceber até …

CM Lisboa vai negociar avenças em parques para moradores da envolvente da Baixa

O presidente da Câmara de Lisboa afirmou, esta sexta-feira, que a autarquia irá tentar acordar com os operadores dos parques de estacionamento da envolvente da Zona de Emissões Reduzidas da Baixa-Chiado a criação de "avenças …