Minicérebro criado em laboratório consegue contrair músculos

(dr) MRC Laboratory of Molecular Biology

Cientistas criaram em laboratório um minicérebro que se conectou espontaneamente à medula espinal de uma cobaia. O organóide foi também o primeiro da história a iniciar o movimento muscular.

Composto por cerca de dois milhões de neurónios, o organóide é semelhante ao cérebro fetal humano entre as 12 e as 13 semanas. Nesse estágio, não é complexo o suficiente para ter pensamentos, sentimentos ou consciência, mas também não é totalmente inerte.

Quando colocado ao lado de um pedaço de medula espinal e de um pedaço de tecido muscular de um rato de laboratório, a “bolha de células cerebrais humanas”, do tamanho de uma ervilha, enviou os seus longos tentáculos para “visitar” os vizinhos.

Através de microscopia ao vivo de longo prazo, os cientistas conseguiram observar de que forma o minicérebro se conectou espontaneamente à medula espinal e ao tecido muscular próximos. O artigo científico com as descobertas foi publicado recentemente na Nature Neuroscience.

Após duas a três semanas de cultura conjunta, os cientistas observaram densos axónios do organóide a “chatear” a medula espinal do rato. As sinapses eram visíveis entre os axónios humanos e os neurónios da medula espinal do animal.

Os minicérebros foram também as primeiras amostras a iniciar o movimento muscular, tarefa realizada pelos neurónios motores nos nossos próprios cérebros. Os cientistas observaram contrações musculares visíveis e controladas. Além disso, ao estimular um dos setores do axónio, a equipa foi capaz de provocar uma contração muscular robusta.

Os organóides cerebrais são uma das melhores ferramentas que os cientistas dispõem para entender o desenvolvimento de doenças que afetam o cérebro humano. No entanto, cultivá-los além de um certo estágio é um desafio.

Atualmente, a maioria dos organóides cerebrais é criada a partir de células estaminais humanas que se organizam espontaneamente nas estruturas e camadas necessárias para o desenvolvimento inicial do cérebro. O problema é que, quando esse “aglomerado de células” chega a um certo tamanho, o meio fica privado de nutrientes e oxigénio, deixando de ser útil.

Esta investigação foi uma das primeiras a superar este limite. Ao fatiar os organóides e ao colocá-los numa membrana porosa, os cientistas garantiram que os seus minicérebros conseguiam, simultaneamente, usar o ar acima e absorver os nutrientes abaixo, permanecendo saudáveis ​​depois de um ano dentro das placas de Petri.

Apesar de estes minicérebros serem mais sofisticados do que os anteriores, ainda são extremamente pequenos e estão longe da complexidade total dos seus “gémeos” humanos. Ainda assim, os cientistas estão esperançosos de que o sucesso de sua nova abordagem nos permita modelar doenças cerebrais em maior detalhe.

“Esta técnica abre a porta para o estudo das condições do neurodesenvolvimento do corpo caloso, dos desequilíbrios dos circuitos neuronais vistos na epilepsia e de outros defeitos nos quais a conectividade desempenha um papel, como no autismo e na esquizofrenia“, escreveram os investigadores.

PARTILHAR

RESPONDER

Foi um asteróide (e nada mais do que um asteróide) que dizimou os dinossauros

Uma equipa internacional de cientistas acaba de reafirmar que foi um asteróide - e nada mais do que este corpo rochoso - que dizimou os dinossauros da face da Terra há cerca de 66 milhões …

Descoberta classe de objetos bizarros perto do enorme buraco negro da Via Láctea

Astrónomos da Iniciativa Órbitas do Centro Galáctico da UCLA (Universidade da Califórnia) descobriram uma nova classe de objetos bizarros no centro da Via Láctea, não muito longe do buraco negro supermassivo chamado Sagitário A*. "Estes objetos …

David Lynch lança curta-metragem no Netflix em dia de aniversário

O realizador norte-americano lançou no Netflix, esta segunda-feira, uma curta-metragem de 17 minutos. David Lynch lançou, esta segunda-feira, no dia do seu 74.º aniversário, uma curta-metragem de 17 minutos no Netflix, escreve o jornal Público. "What Did …

Dois homens confessam ter roubado (e depois devolvido) quadro de Klimt

A dupla de assaltantes disse que tinha roubado a pintura, em fevereiro de 1997, e que a devolveu "como um presente para a cidade". Dois homens confessaram ter roubado, e logo depois devolvido, a pintura de …

Ozzy Osbourne revela que tem Parkinson

O músico britânico, de 71 anos, revelou, esta terça-feira, que foi diagnosticado com a doença de Parkinson. De acordo com o The Guardian, Ozzy Osbourne fez esta revelação durante uma entrevista no programa Good Morning America, …

Jorja Smith regressa ao NOS Alive em 2020

A cantora britânica é a mais recente confirmação do NOS Alive 2020. O Passeio Marítimo de Algés volta assim a receber Jorja Smith pelo segundo ano consecutivo. “A artista que fez história com um dos concertos …

Confirmada a autenticidade de um raro auto-retrato de Van Gogh

Os principais especialistas holandeses da obra de Van Gogh concluíram que um auto-retrato de 1889 foi realmente pintado pelo artista. A notícia é avançada pelo jornal local holandês Dutch News, que recorda que a autenticidade desta …

Serviço de streaming Disney+ chega a Portugal no verão

O serviço de streaming da Disney chega à Europa a 24 de março. Reino Unido, Irlanda, França, Alemanha, Itália, Espanha, Áustria e Suíça serão os primeiros países a receber o Disney+. Em Portugal, a plataforma …

Tal como os cães, lobos bebés também brincam ao "busca" (e surpreendem os cientistas)

Brincar ao "busca" com o seu cão não é tão fácil como parece. É uma habilidade tão avançada que muitos cientistas acreditam que só terá aparecido após milhares de anos de domesticação. No entanto, isto pode …

Corpo de Paulo Gonçalves chega a Portugal na quinta-feira

O corpo do piloto português chega a Portugal, esta quinta-feira, ao final da manhã, disse à agência Lusa fonte da Secretaria de Estado das Comunidades. O corpo de Paulo Gonçalves, que morreu na sequência de queda na sétima …