Lombrigas astronautas são a chave para a descoberta de novos mundos

Uma equipa de cientistas está a recorrer a lombrigas para perceber melhor como é que as missões espaciais interferem na saúde dos astronautas, uma investigação que pode ser determinante para a descoberta de novos mundos no nosso universo.

As viagens no Espaço estão limitadas pelas condições físicas dos humanos, mas isso pode mudar nos próximos tempos e as lombrigas poderão ser decisivas para que isso aconteça.

É pelo menos isso que espera a equipa da Agência de Exploração Aeroespacial do Japão (JAXA) que está a utilizar lombrigas como astronautas para perceber como é que o corpo humano se comporta em ambientes de micro gravidade, reporta a Europapress.

As lombrigas, ou Caenorhabditis elegans, têm uma quantidade considerável de material genético idêntico ao dos humanos, destaca a agência, notando que a ideia dos investigadores é perceber como os ambientes de baixa gravidade afectam o corpo humano.

Nas missões prolongadas no Espaço, os astronautas perdem massa muscular e óssea e há estudos que indicam que outras partes dos seus corpos também mudam – nomeadamente a curvatura da coluna vertebral, a quantidade de sangue no corpo e até a visão.

Assim, membros da tripulação da Estação Espacial Internacional estão a usar lombrigas astronautas para perceber melhor os processos por trás destas alterações.

“Os astronautas vão cultivar múltiplas várias do organismo, pelo que vão poder examiná-los em diferentes estados de desenvolvimento”, explica o autor principal do estudo, Atsushi Higashitani.

“Os nossos estudos ajudarão a esclarecer como e porque é que estas mudanças para a saúde ocorrem em micro-gravidade e determinar se as adaptações ao Espaço se transmitem de uma geração de célula para outra sem mudar o ADN básico de um organismo”, acrescenta o cientista.

O facto de as lombrigas terem uma vida curta permite aos cientistas estudarem várias gerações num curto período de tempo, o que é essencial para a investigação.

Por uma vez, e para variar, a lombriga é útil ao homem.

ZAP

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. 1º – minhocas e lombrigas são “coisas” muito diferentes…
    2ª – “nomeadamente a curvatura da coluna vertebral, a quantidade de sangue no corpo e até a vista.” – a vista do quê?! a visão?! ou a bela vista do espaço sideral?!

    • Caro lEITOR aSSIDUO,
      Apesar da bela vista sideral de que efectivamente as lombrigas astronautas podem desfrutar, o que as viagens espaciais afectam nos astronautas é de facto a visão.
      Obrigado pelo reparo, está corrigido.

  2. De facto o LEITOR ASSIDUO tem razão. As “roundworms” mencionadas no vídeo (Caenorhabditis elegans) não são lombrigas, são nemátodos não parasíticos que vivem no solo.

RESPONDER

Cientistas estão a plantar mesas de xadrez de corais para restaurar recifes - e contam com a ajuda de garrafas de Coca-Cola

Nas últimas três décadas, os recifes de coral têm sofrido uma grande tensão e consequente destruição, devido ao impacto das alterações climáticas. Agora, os cientistas querem minimizar os danos e já encontraram uma solução. O objetivo …

Belenenses 0-4 Sporting | Melhor o resultado que a lesão

O Sporting, da I Liga, venceu hoje o Belenenses, do Campeonato de Portugal, por 4-0, em jogo da terceira eliminatória da Taça de Portugal de futebol, garantindo o apuramento para a próxima fase da competição. No …

Sintrense 0-5 FC Porto | Dragões goleiam e seguem em frente na Taça

O FC Porto, da I Liga, venceu hoje o Sintrense, do Campeonato de Portugal, por 5-0, em jogo da terceira eliminatória da Taça de Portugal de futebol, e segue em frente na competição. A jogar em …

Nova tecnologia usa calor dos estacionamentos subterrâneos para aquecer apartamentos

A startup Enerdrape, que funciona dentro da Escola Politécnica de Lausanne (EPFL), na Suíça, desenvolveu uma tecnologia que aproveita o calor emanado pelo solo no aquecimento de apartamentos. Quase 60% do aquecimento utilizado nos edifícios residenciais …

Pela primeira vez, um drone transportou os pulmões de um dador em segurança. Voo demorou seis minutos

Pela primeira vez na história da medicina, um drone aéreo transportou os pulmões de um dador com rapidez e segurança entre dois hospitais. O voo, que durou apenas seis minutos, ocorreu no passado dia 25 de …

Grupo de hackers clonou a voz de empresário para roubar 35 milhões de dólares do banco

Um grupo de hackers clonou a voz do diretor de uma empresa, conseguindo assim roubar mais de 35 milhões de dólares de um banco nos Emirados Árabes Unidos. No início do ano passado, o gerente de …

Portugueses comem duas vezes mais do que o recomendando

Os portugueses consumiram, em média, duas vezes mais calorias do que o recomendando para um adulto entre 2016 e 2020, ano em que a pandemia provocou uma redução do consumo de alimentos diário, mas ainda …

Aos 95 anos, a rainha Isabel II terá de abdicar da sua bebida favorita

A monarca foi aconselhada pelos médicos a abdicar do seu habitual martini de fim de dia, em antecipação a uma fase de agenda especialmente preenchida. Com 95 anos, a rainha Isabel II tem tido uma semana …

Médicos vão avaliar estado mental do atacante da Noruega

A investigação ao ataque com arco e flecha que na quarta-feira fez cinco mortos na Noruega reforçou, até agora, a tese de um ato devido a doença, anunciou hoje a polícia norueguesa. “A hipótese que foi …

Há mais de 100 anos, o Hawai teve uma monarquia - mas a força da princesa Ka'iulani não chegou para a preservar

Antes de morrer, com apenas 23 anos, a princesa Victoria Ka'iulani foi a última herdeira da coroa havaiana. A jovem era uma das últimas esperanças em manter a monarquia viva, mas nem a sua determinação …