Quase 60% dos militantes do PSD não podem votar (porque não pagam)

1

Quando faltam poucos dias para o fim do prazo para pagamento, menos de metade dos militantes tem a quota em dia.

Daqui a precisamente um mês realizam-se as eleições directas no Partido Social Democrata (PSD). E, se as eleições fossem hoje, mais de metade dos militantes não teria autorização para votar. Porque não pagam.

A agência Lusa espreitou o portal do PSD, que revela que, para já, há pouco mais de 35 mil militantes com quota válida no mês da eleição (o acto eleitoral está marcado para o dia 28 de Maio).

Como o partido tem cerca de 85 mil militantes, esta percentagem corresponde a pouco mais de 41% dos militantes que poderiam votar, nesta altura.

Ou seja, quase 60% não têm autorização para escolher o próximo líder do partido, de acordo com os regulamentos do próprio PSD.

Os interessados em votar têm poucos dias para regularizar as mensalidades. O prazo acaba daqui a menos de duas semanas, no dia 10 de Maio.

Com alguma distância, é no Porto que há mais militantes com as quotas em dia, com mais de 17% do total. Seguem-se Braga e Lisboa (13%).

Há menos de meio ano, nas últimas eleições directas no PSD, quase 47 mil militantes tinham as quotas pagas – mais 11 mil do que o balanço actual.

As eleições do dia 28 de Maio têm, até agora, dois candidatos: Luís Montenegro e Jorge Moreira Silva. Mas ainda poderão ser apresentadas candidaturas até ao dia 16 de Maio.

  Nuno Teixeira da Silva, ZAP //

 

1 Comment

  1. Aposto que os amigos do Montenegro vão fazer baixar essa percentagem… nem que seja com o esquema do costume – ou não fosse ele amigo do de Ovar…

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.