Milícia planeava assassinar Barack Obama e Hillary Clinton

Larry Hopkins já estava na mira das autoridades e agora pode enfrentar uma pena de 10 anos de prisão.

O líder de uma milícia norte-americana que capturava imigrantes sem documentos na fronteira com o México, Larry Hopkins, foi detido no sábado e confessou ao FBI que o grupo planeava matar Barack Obama, Hillary Clinton e o magnata e multimilionário George Soros.

O homem responsável pelo grupo “United Constitutional Patriots” (“Patriotas Constitucionais dos Estado Unidos”, em português), tem 69 anos e foi detido pelas autoridades em Sundland Park, no estado do Novo México, por posse de arma, avançou a BBC, citada pelo Observador na quarta-feira.

Segundo o El Mundo, a detenção aconteceu depois de os “Patriotas Constitucionais” terem publicado nas redes sociais, uns dias antes, um vídeo em que se vê os membros do grupo a mandar as famílias de imigrantes – incluindo crianças – sentarem-se no chão enquanto chegava a patrulha da fronteira dos Estados Unidos (EUA). Atos como este têm chamado a atenção de grupos de direitos civis e das autoridades locais.

Na segunda-feira, Larry Hopkins foi presente a tribunal em Las Cruces, Novo México, onde afirmou não ser culpado das acusações de posse de arma que estava a enfrentar, alegando que estava a ajudar o país e a exercer os seus direitos como cidadão americano.

No entanto, de acordo com o agente especial David Gabriel, antes do julgamento, em 2017, o FBI tinha a informação de que o grupo, com cerca de 20 membros na altura, estava sediado na casa de Larry Hopkins, armado com espingardas AK-47.

Ora, segundo a lei norte-americana, quem já tiver uma condenação criminal anterior não pode ter armas e o homem já tinha cadastro: em 1996 foi condenado por posse de arma de fogo e cumpriu uma sentença de 16 meses a dois anos.

Foi preso pelos mesmos motivos durante 40 dias de prisão e 36 meses de liberdade condicional, em 2006. Ao mesmo tempo, foi acusado de roubo de identidade de um polícia e cumpriu 20 dias de prisão e 24 meses de liberdade condicional, relatou a NBC News.

É incerto quando Larry Hopkins admitiu que o grupo que liderava estava a fazer planos para matar Barack Obama, Hillary Clinton e George Soros, mas certo é que as alegações estão presentes nos documentos judiciais publicados esta semana, lê-se na BBC.

À NBC News, o advogado do homem, Kelly O’Connell, negou as alegações, dizendo que “não havia planos para fazer isso” e que “é categoricamente falso aquilo que eles [os membros do grupo] estavam a fazer”.

Se Larry Hopkins for considerado culpado pode enfrentar 10 anos de prisão mais 3 anos de liberdade condicional e terá de pagar 250 mil dólares (mais de 223 mil euros) de multas. Foi marcada uma nova audiência para a próxima semana. Até lá, o suspeito permanece sob custódia.

TP, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Há um enorme buraco na atmosfera de Marte (e a água está a escapar)

Uma vez a cada dois anos, um gigantesco buraco abres-e na atmosfera marciana, deixando escapar para o Espaço uma parte das escassas reservas de água do Planeta Vermelho. O estranho mecanismo meteorológico, nunca visto na Terra, …

Musk vai construir um túnel de alta velocidade em Las Vegas

A Boring Company conseguiu um contrato de 48,7 milhões de dólares para construir um sistema subterrâneo, chamado LVCC Loop, em Las Vegas. A empresa Boring Company, de Elon Musk, foi a escolhida para construir um túnel …

Cientistas podem ter descoberto a verdadeira origem da canábis

A origem da canábis é um mistério, mas a análise de pólen antigo sugere que a planta evoluiu cerca de três quilómetros acima do nível do mar no planalto tibetano. Documentos que datam da Idade Média …

Sporting vs FC Porto | Um ano depois, a Taça para os leões

O Sporting venceu o FC Porto, mais uma vez nas grandes penalidades, e arrecadou a 17ª Taça de Portugal. Num jogo muito disputado no Estádio do Jamor, que terminou empatado 1-1 no tempo regulamentar, o Porto …

Marcelo pede aos portugueses para votarem. "Ficar em casa é um erro enorme"

O Presidente da República pediu hoje aos portugueses que façam o "pequeno sacrifício" de votar nas eleições para o Parlamento Europeu e não deixem "nas mãos de 20% ou de 25% a decisão que é …

Uma cidade inteira dos EUA está refém de cibercriminosos

A cidade de Baltimore, nos Estados Unidos, está sob ataque. Mas a ameaça não vem de pessoas armadas com pistolas e bombas. Há duas semanas, cibercriminosos usaram ransomware - um tipo de software nocivo que restringe …

Abandonado em bebé no aeroporto de Gatwick, Steve encontrou a família 33 anos depois

Um bebé foi abandonado no chão de uma casa de banho do aeroporto de Gatwick a 10 de abril de 1986. Foi quando Beryl Wright encontrou o recém-nascido que começou o mistério que só se …

Monges encontram receita perdida e voltam a fabricar cerveja medieval belga após 224 anos

Os monges da abadia de Grimbergen, na província de Brabante Flamengo, na Bélgica, encontraram a receita original de uma cerveja que era produzida artesanalmente no local há 224 anos e voltarão a fabricá-la. Monges da Abadia …

Nova app permite transmitir consentimento ao par num encontro

Vem aí uma nova app para encontros que nos permite sinalizar quando é que o nosso par tem o nosso consentimento para avançar para o próximo passo. A aplicação permite também ganhar pontos conforme se …

Agências de espionagem dos EUA cedem informações a investigação sobre interferência russa

Trump ordenou às agências de espionagem norte-americanas que deem os dados que têm sobre interferência da Rússia nas presidenciais de 2016 ao Departamento da Justiça. O diretor dos serviços secretos nacionais norte-americanos, Dan Coats, afirmou este …