Microplásticos acumulados nos rios podem acabar no corpo humano

As enxurradas podem arrastar microplásticos acumulados nos leitos dos rios para o mar. Mas estas partículas representam uma verdadeira ameaça ao ser humano, já que podem acabar no nosso organismo.

A maior parte da contaminação dos oceanos tem origem na terra, nomeadamente na poluição dos seres humanos. Contudo, pouco se sabe como é que os microplásticos vão parar a alto mar.

Os rios são os principais responsáveis. Esta é a conclusão de uma investigação de uma equipa da Universidade de Manchester, no Reino Unido, publicada esta segunda-feira na Nature, que mostra que as enxurradas podem arrastar estas partículas acumuladas nos leitos dos rios para o mar.

Segundo o Observador, a equipa de investigadores recolheu sedimentos em 40 locais diferentes no leito de dez rios no noroeste de Inglaterra. A água desses rios segue para o estuário Mersey.

Os investigadores registaram a concentração destas micropartículas nos leitos dos rios com uma corrente baixa. No entanto, depois das enxurradas do inverno de 2015-2016 voltaram a analisar os mesmos locais e chegaram à conclusão que 28 desses 40 locais viram a sua concentração de microplásticos diminuir.

Segundo a investigação, as cheias conseguiram arrastar cerca de 70% dos microplásticos acumulados no leito dos rios. Esta percentagem equivale a 0,85 toneladas ou 43 mil milhões de partículas arrastadas para o mar da Irlanda.

Estima-se que existam 4,85 biliões de partículas de microplástico no oceano. No entanto, depois desta investigação, os autores colocam a hipótese de o número ser muito maior.

Estes partículas, que têm menos de cinco milímetros de comprimento, podem facilmente ser ingeridos por animais marinhos juntamente com plâncton. Contudo, ao contrário dos plásticos maiores que podem sufocar os animais ou entupir-lhes o sistema digestivo, o perigo é diferente.

Os microplásticos podem ser absorvidos pelo organismo e acumulados em órgãos e músculos dos animais que, por sua vez, servem de alimento a outros animais, que também acabam por acumular os microplásticos no organismo.

Mas os perigos não ficam por aqui. Como destaca o jornal, outro destino destes peixes é o nosso prato. Ou seja, isto significa que também nós, seres humanos, podemos consumir este tipo de poluente.

Além disso, o verdadeiro alerta dos investigadores cengtra-se no facto de estes microplásticos constituírem um veículos para alguns contaminantes que se podem, desta forma, acumular nos nossos organismos.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Podem?! Ou já estão!? Digo que já estão dentro do corpo humano com TODA A CERTEZA!
    Para além de peixes e moluscos, os microplásticos estão presentes na maior parte do sal marinho que consumimos.
    E os porcalhões que deixam lixos nas praias e no mar, só contribuem para este flagelo ser ainda mais grave… Deviam banir o plástico já! É muito útil, admito, mas uma porcaria para o ambiente.

RESPONDER

Presos primeiros suspeitos do assassinato de Marielle Franco

Nove meses depois da morte da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes, a polícia civil cumpriu, na quinta-feira, mandados de prisão e busca ligados ao crime. De acordo com a TV Globo, os agentes …

Morreu a primeira mulher portuguesa a integrar um Governo

Maria Teresa Cárcomo Lobo foi nomeada subsecretária de Estado da Saúde em agosto de 1970 por Marcelo Caetano. Morreu este mês no Rio de Janeiro, no Brasil, aos 89 anos. A notícia da morte de Maria …

Putin, o espião soviético, tinha cartão de identificação da secreta alemã

Quando era membro do KGB, o Presidente russo estava colocado em Dresden, na Alemanha. Agora, descobriu-se nos arquivos que tinha também identidade da Stasi. Foi encontrado nos arquivos da polícia secreta, em Dresden, um cartão de …

Ataque em Estrasburgo. Número de vítimas mortais sobe para quatro

Um dos feridos do atentado de terça-feira em Estrasburgo morreu esta sexta-feira, elevando para quatro o número total de vítimas mortais, anunciou a Procuradoria de Paris. Duas pessoas morreram no próprio dia do ataque, depois de …

Preço do pão pode aumentar no próximo ano

O preço do pão poderá subir em 2019, acompanhando o aumento do salário mínimo e do valor da matéria-prima, disse à agência Lusa o presidente da Associação dos Industriais da Panificação, Pastelaria e Similares do …

Auditorias sobre fogos de 2017 ainda não estão prontas

Quase um ano e meio depois dos incêndios que assolaram o país em 2017, as inspeções e processos disciplinares destinados a apurar responsabilidades que correm na Inspeção Geral da Administração Interna (IGAI) não estão ainda …

PJ detém suspeito de 160 crimes informáticos por tentar clonar cartões multibanco

A Polícia Judiciária (PJ) deteve um homem suspeito de 160 crimes de burla informática e associação criminosa por ter instalado dispositivos em máquinas multibanco para capturar dados das bandas magnéticas e códigos de acesso para …

Falhas do piloto na origem da queda de avioneta na praia da Caparica

Falhas na gestão da emergência e quebra de procedimentos pelo piloto instrutor levaram à aterragem do Cessna 152 numa praia da Costa de Caparica, Almada, em agosto de 2017, causando a morte a duas pessoas, …

Greve do Metro do Porto desconvocada após acordo

A greve na Metro do Porto, marcada para os dias 17 e 31 de dezembro, foi desconvocada depois de a empresa ter chegado a acordo com o Sindicato dos Maquinistas de Caminho-de-Ferro. A greve dos profissionais …

Parlamento aprova benefícios fiscais para arrendamento de longa duração

O parlamento aprovou esta quinta-feira, na generalidade, quatro dos dez projetos de lei do PSD sobre arrendamento, destacando-se a atribuição de benefícios fiscais a contratos a partir de dois anos e o aperfeiçoamento do Balcão …