Metro do Porto compra 18 novos veículos e assegura mais 60 mil lugares por dia

A Metro do Porto assinou esta terça-feira o contrato para a aquisição, por 49,6 milhões de euros, de 18 composições à empresa chinesa CRC Tangsthan que permitirão disponibilizar mais 60 mil lugares diários, estima a sociedade.

Segundo a Metro do Porto, citada pela agência Lusa, os novos veículos – com capacidade de 252 lugares, 64 dos quais sentados – serão entregues entre 2021 e 2023, um por mês.

Em dezembro, a sociedade revelou que a empresa chinesa tinha vencido o concurso para entregar 18 novas composições, por 49,6 milhões euros, financiados pelo Fundo Ambiental do Ministério do Ambiente, menos 6,5 milhões do que o valor base do procedimento.

O presidente da Metro do Porto, Tiago Braga, revelou à Lusa em outubro que, para responder ao aumento verificado de seis milhões de passageiros, esperava “antecipar até ao fim de 2021” a contratação das composições, inicialmente previstas para as novas linhas do metro, que devem estar prontas em 2022/23.

Tiago Braga explicou que o aumento da procura, sendo “forte desde o início de 2019”, se tornou “mais expressivo ainda desde abril, quando arrancou o PART [Programa de Apoio à Redução Tarifária]”, o designado passe único, que fez descer o valor dos bilhetes mensais dos transportes públicos.

O concurso foi lançado com a perspetiva de servir as novas linhas Rosa, no Porto, entre S. Bento e a Casa da Música, e o prolongamento da linha Amarela, entre Santo Ovídio e Vila d’Este, em Vila Nova de Gaia.

As empreitadas para as novas linhas devem arrancar em breve, sendo que as obras de construção vão decorrer até 2023. As novas linhas vão acrescentar seis quilómetros e sete estações à rede, um investimento global na ordem dos 300 milhões de euros.

Atualmente, a frota da Metro do Porto é constituída por 102 veículos: 72 do tipo Eurotram e 30 do tipo Tram-train. Com o investimento em 18 veículos CRRC, a frota passará a contar com 120 unidades.

Fundada em 1881, a CRRC Tangshan Co é uma empresa chinesa com tradição na produção de comboios, comboios de alta velocidade e veículos de metro. É o maior fabricante mundial de material circulante ferroviário, com sede em Pequim e empregando mais de 180 mil trabalhadores. A Metro do Porto opera em sete concelhos com seis linhas, 67 quilómetros e 82 estações, utilizada por mais de 71 milhões de clientes em 2019.

Lusa //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Alguém que explique (enquanto ainda é cedo) a quem está à frente deste projecto na Câmara Municipal do Porto (CMP), que as frentes dos bancos das novas carruagens do metro que vão ser construídas, têm que estar todas voltadas para o sentido da marcha.

    Não é normal ter num transporte público as frentes dos assentos voltadas umas para as outras, pois gera desconforto nos passageiros que são obrigados a ir a viagem toda a olhar para o chão, para os lados, ou para o tecto, devido ao facto de serem forçados a encarar com o rosto do passageiro(a) da frente devido à disposição dos bancos.

    Quanto ao resto, desde 2013 até à presente data, a escolha da empresa Chinesa CRRC Tangshan Co., Ltd. para a construção das novas composições para o Metro do Porto, é provavelmente a única coisa de jeito que esta administração autárquica fez pela Cidade do Porto e os cidadãos Portuenses.

Descobertas filmagens inéditas de um centro de espionagem da II Guerra Mundial

Foi descoberta uma rara filmagem da instalação militar secreta Bletchley Park, no Reino Unido. Este centro de espionagem atuou durante a II Guerra Mundial e foi responsável por decifrar códigos alemães durante o período nazi. O …

Montezemolo revelou o sonho que Ayrton Senna não cumpriu

O antigo presidente da equipa da Ferrari, Luca di Montezemolo, revelou que o seu maior arrependimento foi não ter conseguido levar Ayrto Senna para a equipa. Em 1994, Ayrton Senna morreu de forma trágica quando perdeu o …

Friends: atores já terminaram as gravações do episódio especial

Ainda antes de os talk shows serem suspensos devido à COVID-19, Matt LeBlanc foi um dos convidados do The Kelly Clarkson Show, onde confirmou que as gravações do episódio especial de FRIENDS estavam concluídas. O programa …

YouTube remove vídeos com teoria da conspiração que liga covid-19 ao 5G

A onda de teorias falsas que ligam a pandemia da COVID-19 ao 5G levou a uma série de incidentes, incluindo ameaças a funcionários de operadoras e ataques a antenas de telecomunicações. Agora, o YouTube está …

Engenheiros construiram um ventilador caseiro. Pode servir como "último recurso"

Uma equipa de engenheiros da Universidade de Vanderbilt, nos Estados Unidos, construiu um ventilador caseiro que pode ser usado como último recurso. A pandemia de covid-19 continua a desafiar as comunidades médicas e uma das ameaças …

Sepultura de genocídio encontrada no Ruanda pode conter 30 mil corpos

No Ruanda, foi encontrada uma sepultura que pode conter 30 mil vítimas do genocídio no país em 1994. Cerca de 800 mil tutsis e hutus moderados foram assassinados. Mais de 25 anos depois de um genocídio …

Belenenses SAD entra parcialmente em lay-off

"A indústria do futebol está entre as mais atingidas pelos efeitos da pandemia", que provocou a suspensão de praticamente todas as provas futebolísticas, destaca o Belenenses SAD. O Belenenses SAD, da I Liga de futebol, entrou …

Dois milhões de máscaras furtadas em Espanha podem ter sido vendidas em Portugal

O equipamento médico e sanitário furtado está avaliado em cinco milhões de euros e terá sido adquirido por uma empresa portuguesa que conhecia a proveniência do material. Um empresário de Santiago de Compostela foi detido por, …

Facebook terá tentado comprar um software de espionagem em 2017

O Facebook tem estado envolvido em vários escândalos e o mais recente está relacionado com a alegada compra da ferramenta Pegasus, usada para hackear iPhones. A empresa de segurança informática NSO Group, responsável pela Pegasus, alega …

Primeiro-ministro espanhol diz que coronavírus desafia o futuro da UE. E fá-lo em sete idiomas

O primeiro-ministro espanhol Pedro Sánchez publicou no domingo um artigo em sete idiomas europeus, argumentando que o coronavírus pode ser a ruína da União europeia (UE) caso não sejam tomadas medidas mais drásticas para lidar …