Cientistas militares americanos evitaram uma guerra nuclear com a URSS

markkarvon / Deviant Art

Tsar Bomba – “Show of Force”, Mark Karvon

Uma forte tempestade solar, que desligou os radares de vigilância norte-americanos em plena Guerra Fria, quase provocou um novo conflito com a ex-URSS.

Corria o dia de 23 de maio de 1967, em plena Guerra Fria entre norte-americanos e russos, quando os radares de três sistemas de vigilância dos EUA deixaram de funcionar.

Localizados em regiões polares, esses sistemas serviam para detetar mísseis balísticos e, quando ficavam fora de serviço, podiam ser sinal de um ataque do inimigo.

Os militares norte-americanos pensaram então tratar-de um ato de guerra do lado soviético e já estariam prontos a enviar os seus aviões de combate.

Felizmente, vários especialistas em meteorologia espacial perceberam a tempo que não se tratava de um ataque mas antes de uma tempestade solar, como conta a União Geofísica Americana.

(dr) U.S. Government

Um mapa dos sistemas BMEWS (Ballistic Missile Early Warning System)

Um mapa dos sistemas BMEWS (Ballistic Missile Early Warning System)

Os detalhes desse fenómeno espacial, que quase provocou um conflito nuclear entre as duas potências, foram agora publicados na revista Space Weather.

“Se não fosse o facto de termos investido muito cedo em observação e previsão de tempestades solares e geomagnéticas, o impacto poderia ter sido muito maior”, afirmou Delores Knipp, física da Universidade do Colorado e líder da investigação.

O exército americano começou a explorar este tipo de fenómenos ainda nos anos 50 e, na década de 60, já a NORAD, uma organização americana e canadiana que defendia e controlava o espaço aéreo da América do Norte, tinha acesso a relatórios diários.

Foi graças a isso que, a 18 de maio desse ano, os especialistas perceberam que um grupo grande e invulgar de manchas solares, com campos magnéticos intensos, apareceu numa região do Sol.

(dr) National Solar Observatory Historical Archive

Uma imagem do Sol no dia 23 de maio de 1967

Uma imagem do Sol no dia 23 de maio de 1967

O já reformado coronel Arnold L. Snyder, que trabalhava na NORAD, estava a trabalhar no dia do presumível ataque, quando foi questionado se estava a ocorrer alguma atividade solar fora do comum.

“Lembro-me especificamente de lhes ter respondido cheio de entusiasmo: ‘Sim, metade do Sol está a desintegrar-se’ mas depois relatei os detalhes de forma mais calma”, recorda.

A tempestade geomagnética, que começou 40 horas depois das primeiras erupções solares, continuou a afetar as comunicações dos EUA durante quase uma semana.

De acordo com o novo estudo, foi tão potente que uma aurora boreal, que geralmente só é visível no círculo polar ártico, chegou a ser vista no Novo México, um estado bem a sul do país.

“Esta foi uma boa lição de como é importante estar preparado”, conclui Knipp.

ZAP // RT

PARTILHAR

RESPONDER

Composição dos planetas gasosos não é igual à das suas estrelas (e os cientistas não percebem porquê)

Os planetas e as estrelas formam-se a partir da mesma nuvem de gás e poeira.  Uma análise da composição dos exoplanetas gigantes gasosos e das suas estrelas hospedeiras mostra que não há uma forte correlação …

Nova espécie de titanossauro descoberta no Equador

Uma universidade equatoriana anunciou na sexta-feira a descoberta de uma espécie de dinossauro, que, segundo a instituição, não tinha sido ainda descrito, denominando-o de 'Yamanasaurus lojaensis'. O nome foi escolhido em referência a duas localidades: Yamana, …

As alterações climáticas estão a "asfixiar" os oceanos

Os efeitos da diminuição de oxigénio serão "dramáticos" para os habitats e as economias costeiras que dependem dos oceanos. O oxigénio dos oceanos diminuiu 2% entre 1960 e 2010, prevendo-se que no ano de 2100 essa …

Associação suspende adoções para evitar que animais sejam tratados como presentes de Natal

"Um animal quer-se no dia 24 de março, abril ou junho e não só a 24 de dezembro", disse uma responsável da Sociedade Protetora dos Animais do Porto. A Sociedade Protetora dos Animais do Porto anunciou, …

Já podemos ver o mundo pelos olhos dos animais

https://vimeo.com/378301135 Os humanos estão um passo mais próximos de ver o mundo como o veem os animais, graças a uma nova tecnologia desenvolvida por investigadores da Universidade de Queensland, na Austrália, e da Universidade de Exeter, …

Embaixador mexicano na Argentina apanhado a roubar um livro numa livraria

O diplomata será investigado por um comité de ética e, se ficar provado o roubo do livro, será demitido. "Haverá tolerância zero para a desonestidade." O embaixador mexicano na Argentina, Óscar Ricaro Valerio, recebeu ordem …

Presépio nos Estados Unidos colocou Jesus separado dos pais e preso numa jaula

Uma igreja da Califórnia, nos Estados Unidos, colocou em exibição um presépio de protesto no qual retrata a Família Sagrada como refugiados. Uma igreja na Califórnia, nos Estados Unidos, está a exibir um presépio com Jesus, …

Sul-africana de 26 anos é a Miss Universo 2019

Zozibini Tunzi, da África do Sul, venceu, este domingo, a competição Miss Universo 2019, tornando-se a primeira mulher negra a vencer desde 2011, quando Leila Lopes, de Angola, arrecadou o título. Zozibini Tunzi, de 26 anos, …

No Japão, há um café onde os empregados de mesa são robôs

Os robôs da Softbank, chamados de Pepper, estão agora a chegar a um novo mercado: os cafés. No Japão, hotéis, lojas de aeroporto, entre outros comércios, já contam com funcionários robóticos, que foram criados em …

João Oliveira "tem a certeza quase absoluta" de que não se coloca a questão de liderar o PCP

Há menos de dois meses, em entrevista ao Público e à Rádio Renascença, João Oliveira foi questionado sobre se se via no futuro como líder do PCP e respondeu que não. Esta segunda-feira, voltou a …