Metade dos homens da Europa descendem de um rei da Idade do Bronze

Erich Ferdinand / Flickr (OD)

O Homem do Neandertal

Um avanço tecnológico súbito no neolítico poderá ter dado supremacia a uma pequena elite e ao seu monarca – que controlou a população e a sua reprodução

Cerca de metade da população masculina da Europa Ocidental é descendente de um homem que viveu na Idade do Bronze, que foi o fundador de uma dinastia aristocrata que colonizou o continente.

Esta é a conclusão do estudo de uma equipa internacional de investigadores, publicado esta segunda-feira na revista Nature Genetics.

Para chegar a este resultado, os cientistas compararam as diferenças no cromossoma Y de 1200 homens de 26 países da Europa, recolhidas na base de dados do projecto 1000 Genomes.

O cromossoma Y, o menor nos 23 pares de cromossomas humanos, existe apenas nos homens, sendo herdado de pai para filho, sem nenhuma alteração.

Depois de analisar as 65.000 variações disponíveis na amostra recolhida, os investigadores construíram uma árvore filogenética – que, notaram os cientistas, em algumas zonas mais parecia um arbusto.

“Metade dos homens europeus são descendentes de um mesmo homem”, diz Chris Tyler-Smith, investigador do Wellcome Trust Sanger Institute e co-autor do estudo.

“A genética não nos diz porque isso aconteceu, apenas podemos elaborar hipóteses para o explicar. Provavelmente, foi devido a um avanço tecnológico súbito“, explica Tyler-Smith ao The Telegraph.

“Uma supremacia tecnológica momentânea pode ter permitido a um pequeno grupo de homens, uma elite aristocrática, controlar a população e determinar a sua reprodução“, explica o cientista.

Aparentemente, um rei desconhecido da Idade do Bronze, com um voraz apetite sexual, terá imposto uma nova ordem na Europa – uma sociedade organizada hierarquicamente, que substituiu as comunidades da Idade da Pedra, mais autónomas e igualitárias.

AJB, ZAP

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Puxa!!!!eu não sou bonito mas o gajo é horroroso!!!não descendo desse gajo de certeza absoluta….chiça!!!!que susto

  2. ““A genética não nos diz porque isso aconteceu, apenas podemos elaborar hipóteses para o explicar. Provavelmente, foi devido a um avanço tecnológico súbito“, explica Tyler-Smith ao The Telegraph.

    “Uma supremacia tecnológica momentânea pode ter permitido a um pequeno grupo de homens, uma elite aristocrática, controlar a população e determinar a sua reprodução“, explica o cientista.

    Aparentemente, um rei desconhecido da Idade do Bronze, com um voraz apetite sexual, terá imposto uma nova ordem na Europa – uma sociedade organizada hierarquicamente, que substituiu as comunidades da Idade da Pedra, mais autónomas e igualitárias.”

    O último parágrafo só pode ser para rir!
    Quanto ao restante, é inteiramente verdade. O ser humano foi manipulado geneticamente por seres oriundos de Zeta Reticuli, num momento crucial que marcou a evolução deste planeta, tal como o texto o refere.
    Há muito tempo que um grupo reservado de elites e cientistas têm conhecimento deste facto. Tal não é dado a conhecer pelos efeitos que teria numa sociedade baseada em crenças irracionais, e claro está, pelo medo de cair no ridículo. Até que sejam mostradas as provas, sabe-se lá quando, acredita quem quer.

Responder a VM Cancelar resposta

Cientistas investigam estranho gelo cor-de-rosa num glaciar dos Alpes italianos

Uma equipa de cientistas anunciou esta segunda-feira estar a tentar averiguar a origem de gelo cor-de-rosa num glaciar nos Alpes italianos. O fenómeno deverá ser provocada por algas que aceleram os efeitos das mudanças climáticas. A origem …

Especialistas de 32 países alertam OMS: covid-19 também se transmite pelo ar

Numa carta aberta à Organização Mundial de Saúde, 239 cientistas pedem que a organização reveja as recomendações que tem emitido, alertando para o facto de a covid-19 poder transmitir-se pelo ar. Numa carta dirigida à Organização …

Moreirense 0-0 Sporting | Nulo em jogo de pólvora seca

A 30ª jornada fechou no Minho com um nulo entre Moreirense e Sporting, que continua sem derrotas sob o comando de Rúben Amorim. A formação leonina poderia muito bem ter vencido em Moreira de Cónegos, pois …

Armazém flutuante. A China está a guardar petróleo no mar (e já se sabe porquê)

A China está a guardar uma quantidade épica de petróleo no mar. De acordo com a CNN, o país comprou tanto petróleo estrangeiro a preços baratos que formou um congestionamento maciço de navios-tanque no mar, …

Peregrinos em Meca proibidos de tocar ou beijar a Caaba por causa da covid-19

Os muçulmanos que vão participar na peregrinação a Meca não poderão tocar ou beijar a Caaba nem a "pedra negra", presentes na Grande Mesquita, local considerado como um dos mais sagrados pelo Islão, informaram as …

Países Baixos continuam a abater milhares de martas. 20 quintas afetadas pela pandemia

Esta segunda-feira, as autoridades holandesas abateram milhares de martas em mais duas fazendas onde foram detetados surtos de covid-19. Esta segunda-feira, as autoridades abateram milhares de martas em mais duas fazendas, sendo agora 20 as quintas …

Cientistas criam robô para fazer testes à covid-19 (e proteger os profissionais de saúde)

O Korea Institute of Machinery & Materials (KIMM) desenvolveu um novo robô de coleta remota de amostras que elimina o contacto direto entre os profissionais de saúde e os pacientes, potencialmente infetados com o novo …

"Não use desodorizante". A peculiar estratégia de Berlim para promover o uso de máscaras nos transportes públicos

"Não use desodorizante". Esta é a peculiar campanha adotada pela empresa que controla os transportes públicos em Berlim, na Alemanha, para promover o uso correto de máscaras, evitando assim novos casos de covid-19.  Tal como escreve …

Vírus pode ter estado adormecido antes de surgir na China, diz investigador de Oxford

O novo coronavírus pode ter estado adormecido algures no mundo antes de ter surgido na China, defendeu o investigador da Universidade de Oxford, Tom Jefferson, apontando para várias descobertas de amostras do vírus em Espanha, …

Federer sente falta de Wimbledon. "Deu-me tudo"

Roger Federer admitiu sentir a falta de Wimbledon, o torneio do "Grand Slam" que, se não tivesse sido cancelado devido à pandemia de covid-19, estaria a decorrer em Londres. O tenista suíço Roger Federer admitiu, esta …