Mais de metade das baixas médicas na Educação foram fraudulentas

Alegri / Wikimedia

Mais de metade dos avaliados acabara por regressar ao trabalho

Entre março e agosto, mais de metade das seis mil baixas atribuídas por doença na área da educação que foram controladas por uma junta média revelaram-se fraudulentas, revela a Comissão Europeia.  

Os dados, a que o Jornal de Negócios teve acesso e avançou nesta quarta-feira, constam de um relatório da Comissão Europeia sobre o absentismo no setor público.

“A verificação de cerca de seis mil juntas médicas, no sector da educação no final de 2017, para identificar baixas por doença incorretas, contribuiu para o regresso ao trabalho de mais de metade dos casos avaliados”, esclarece o documento.

O matutino relembra que no relatório do Orçamento do Estado para 2018, o Ministério das Finanças já havia revelado que estava a preparar um plano para reduzir o absentismo, com o objetivo de poupar 60 milhões de euros – cerca de 10 milhões de euros eram referentes ao sector da educação.

Uma das medidas previstas do plano de combate ao absentismo era precisamente o reforço dos processos de auditoria e de fiscalização das baixas médicas.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

9 COMENTÁRIOS

  1. Mas deixem-nos fazer greves. Deem-lhes as progressões de carreira. No privado também fazem o mesmo! e também os 3,5% de aumento pedido. As escolas particulares têm sofrido horrores com estas paralisações e baixas.

  2. Uma notícia sem pés nem cabeça. Uma das regras das baixas médicas da ADSE é que não podem regressar ao serviço se estiverem de baixa mais de 60 dias. Algumas operações têm períodos de convalescença superiores a 60 dias dias, Claro que, quando chamadas à junta médica, já estão bons. Chama-se a isto fraudulentas? Há gente mesmo burra!

    • Explique melhor que eu não percebi.
      Não podem regressar ao trabalho se estiverem mais que 60 dias com baixa? Não acredito! E continuam a receber a baixa?
      Será mais uma benesse da Função Publica?

    • Caro Racir,
      Fala em «uma das regras das baixas médicas da ADSE…»
      Se puder explicar isso melhor, agradeço. É que estou reformado há já uns anitos. Sou beneficiário da ADSE, mas nunca estive com baixa prescrita por esse subsistema de saúde. Quando era obrigado a interromper a minha actividade por estar doente, era sempre o S.N.S. que me passava a “baixa”. Ainda hoje isso acontece com pessoas que conheço.
      E mesmo depois de hospitalizado, com 3 meses de convalescença (4 meses ao todo inactivo), deram-me alta, mas sem junta médica, e ainda de canadianas lá regressei ao trabalho.
      Será que as regras mudaram?

  3. pucha, só agora que se sabe isso e teve que ser graças a umrelatório da Comissão Europeia? enfim como digo fonção publica é uma etnia de pessoas que nada querem fazer, mas querem tudo e mais do que os outros trabalhadores, é como as horas a menos, claro assim da para descançar mais para ir fazer horas no privado..

  4. A notícia é tendenciosa. De certeza que não corresponde inteiramente à verdade.
    Mas corresponda ou não, já pensaram quais poderiam ser os resultados se “apanhado” idêntico fosse feito a igual número de trabalhadores do sector privado?

RESPONDER

Esta época há menos 500 clubes. "É o drama absoluto", diz presidente da FPF

Esta época há menos 500 clubes em comparação com a temporada transata. O presidente da FPF, Fernando Gomes, classifica a situação de "drama absoluto". A pandemia de covid-19 e a consequente interrupção das competições foi um …

Psicólogos no recrutamento e mudanças na formação. IGAI quer acabar com discriminação na polícia

A Inspeção-Geral da Administração Interna (IGAI) quer envolver psicólogos no processo de recrutamento de novos polícias e rever os currículos de formação para acabar com práticas discriminatórias nas forças de segurança. As alterações no processo de …

Coleção de joias da era Viking é encontrada na Ilha de Man. É "excecionalmente rara"

Uma coleção de joias da era Viking foi encontrada na Ilha de Man, entre Inglaterra e a Irlanda, em novembro de 2020 e foi agora classificada como tesouro. Os especialistas acreditam que os artefactos, descobertos …

“As brasileiras são mercadoria". Professor da UP suspenso por comentários machistas e xenófobos nas aulas

Após uma denúncia que reuniu assinaturas de mais de uma centena de alunas, o professor auxiliar Pedro Cosme da Costa Vieira foi suspenso pelo período máximo de 90 dias, da Faculdade de Economia da Universidade …

Houve buzinão na Luz (mas sem "carinho"). Jesus culpa covid-19 pela crise do Benfica

Algumas dezenas de adeptos protestaram junto ao Estádio da Luz com um buzinão, entre gritos de "Rua Vieira" devido aos maus resultados do Benfica. Antes disso, Jorge Jesus tinha apelado a um "buzinão de carinho" …

Marcelo remete diretamente para o Governo limites ao ruído nos prédios

O chefe de Estado incluiu o detalhe "decreto-lei do Governo", no novo decreto para a renovação do estado de emergência, para permitir que o Executivo limite o ruído nos prédios. No último decreto que executou o …

Clubes ingleses decidiram: não há público, acabou a época

Decisão não afeta a Premier League mas antecipa o final de quatro divisões do futebol inglês. Na época passada os campeonatos também não chegaram ao fim. Muitos dos campeonatos não-profissionais (em várias modalidades) estão parados, não …

Cães podem ter consciência corporal tal como os humanos

Os cães podem não ser capazes de se reconhecer em frente a um espelho, mas isso não significa que não tenham um certo nível de autoconsciência. De acordo com o site Science Alert, um novo estudo …

Moratórias de crédito à habitação terminam a 31 em Março. Famílias terão de procurar opções

Todas as moratória públicas para o crédito à habitação terminam a 30 de Setembro, mas a dos bancos expira já no próximo mês. Uma das soluções para quem não consegue cumprir os pagamentos é a …

Finanças: Mais dinheiro para a TAP só com novo acordo com Bruxelas

O Ministério das Finanças refere que, enquanto não houver a luz verde de Bruxelas ao plano de reestruturação, não há mais apoio público à companhia aérea.  A TAP só garante a liquidez até final de março, …