Messi admite que pensou deixar o Barcelona

Quique Garcia / EPA

Lionel Messi, do FC Barcelona, admitiu esta quarta-feira, numa entrevista à rádio catalã RAC1, que admitiu sair de Espanha, após um problema com o fisco, que envolveu outros jogadores, como Cristiano Ronaldo, porque se sentiu maltratado.

“Foi uma época em que eu e a minha família passámos muito mal. Fui o primeiro [visado pelo fisco] e foi por isso que foi tão difícil. Mostraram que, começando por mim, podiam chegar a qualquer jogador e assim foi”, afirmou Lionel Messi.

Na altura, durante as acusações de fuga ao fisco de que era alvo pela agência tributária espanhola, Messi chegou a equacionar jogar noutro país, não por pretender deixar o FC Barcelona, mas por não se sentir bem em Espanha.

“Senti-me muito maltratado e não queria estar aqui. Tive muitas portas abertas, mas nunca uma proposta oficial porque todos sabiam do meu desejo de continuar [no FC Barcelona]”, disse Messi, que tem já a sua situação fiscal resolvida.

Neste momento, o argentino diz não se imaginar a jogar noutro clube ou a morar noutro lugar que não seja a capital catalã e admite mesmo terminar a carreira no FC Barcelona. “Hoje, está cada vez mais claro que a minha ideia e a da minha família é a de terminar aqui. Primeiro, pelo modo como estou no clube e pelo que sinto por ele. Segundo, pelo aspeto familiar, por nos sentirmos bem na cidade”, disse o argentino.

Messi recordou que os seus filhos “são catalães” e que a sua vida e os seus amigos estão na Catalunha. Esta é a principal razão pela qual não há mudança de ar: “Quando criança, eu vivi isso e não gostaria que eles passassem pela mesma coisa”.

O argentino natural de Rosário admitiu que jogar no Newell’S Old Boys, o clube em que jogou antes de assinar pelo FC Barcelona aos 12 anos, é “um sonho” que tem desde muito jovem, mas certamente não se realizará.

Messi, que aos 32 anos não sabe quantos mais continuará a jogar, gostaria de “viver a aventura” de experimentar o futebol argentino como profissional, mas defende que, quando pensa nisso, coloca a família em primeiro.

“Eu pondero todos os anos [a continuação]. Já entrei numa idade em que começa a custar. É normal e lógico. Mas não direi que jogarei até os 35 ou 36 anos e depois descubro que já não me mexo. Quero jogar, mas bem”, disse o argentino.

Debelada a lesão que o limitou no início da época, Lionel Messi tranquilizou os adeptos catalães, garantindo que estará brevemente ao mais alto nível, e assegura que o FC Barcelona tem um plantel que pode ganhar todas as competições em que está envolvido.

Questionado se não se sentiria desiludido se não tivesse vencido este ano a sua sexta Bola de Ouro, um prémio para o qual também concorria Cristiano Ronaldo, Messi relativizou as distinções individuais, que “são um lindo reconhecimento, mas não uma prioridade”. “Deceção seria passar mais um ano sem ganhar a Liga dos Campeões. Este é o objetivo de todos: voltar a conquistar este troféu, que há quatro ou cinco anos não erguemos, e trazê-lo novamente para Barcelona”, rematou.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Imprimiram corais artificiais em 3D que podem salvar recifes

Uma equipa de cientistas inspirou-se na natureza para desenvolver estruturas em forma de coral, impressas em 3D, capazes de produzir grandes quantidades de algas microscópicas. Investigadoras da Universidade de Cambridge e da Universidade da Califórnia desenvolveram …

Avalanches submarinas prendem microplásticos no fundo do oceano

As avalanches de sedimentos submarinos transportam os microplásticos para o fundo do oceano e um projeto de colaboração entre as Universidades de Manchester, Utrecht e Durham e o Centro Nacional de Oceanografia acaba de revelar …

Aos 107 anos, Cornelia Ras conseguiu vencer a covid-19

Cornelia Ras, que contraiu o novo coronavírus em meados de março, pode ser a mulher mais velha do mundo a vencer a covid-19. Nunca se é velho demais para vencer o novo coronavírus e a holandesa …

Coreia do Norte pode estar a usar fábricas de fertilizantes para extrair urânio

Um novo estudo norte-americano mostra que a Coreia do Norte pode estar a utilizar fábricas de fertilizantes para produzir mais material nuclear, extraindo urânio de ácidos fosfóricos. Segundo noticiou o Newsweek, na opinião da investigadora Margaret …

Distância social de 1,5 metros é insuficiente para travar contágio

O estudo realizado por investigadores e engenheiros especializados em dinâmica de fluidos concluiu que a distância deve ser de, pelo menos, quatro metros. Um estudo divulgado esta quinta-feira alerta que a distância social de 1,5 metros …

Estados Unidos registam 9 desempregados por segundo

O desemprego está a atingir números preocupantes nos Estados Unidos: só na última semana, 6,6 milhões de pessoas declararam estar sem emprego para poder receber apoios, um número semelhante ao da semana anterior. De acordo com …

Chineses desistem de comprar o BNI Europa. Está agora em mãos angolanas

O contexto de incerteza, provocado pela pandemia de covid-19, levou o Grupo chinês KWG a desistir de comprar 80,1% da participação do BNI Europa. O grupo chinês KWG desistiu de comprar 80,1% da participação do BNI …

Tesla usa peças do Model 3 para construir um ventilador

A Tesla também está a tentar contribuir para colmatar a escassez de ventiladores com um novo protótipo, feito com partes do Model 3. A Tesla construiu um ventilador com recurso a componentes automóveis. A fabricante elétrica …

Há acordo no Eurogrupo: 500 mil milhões de euros "disponíveis imediatamente"

Os ministros das Finanças da Zona Euro chegaram a acordo, esta quinta-feira, sobre os apoios económicos para fazer face à pandemia de covid-19. O Eurogrupo chegou a acordo sobre o pacote de ajuda económica para a …

Se recebeu uma chamada da Tunísia, não devolva. É fraude

Clientes de várias operadoras nacionais têm recebido, nas últimas semanas, um "anormal" volume de chamadas internacionais. As operadoras suspeitam de fraude. Segundo o Jornal de Notícias, várias pessoas têm recebido chamadas de u número internacional que …