/

“Mente com todas as palavras”. Ex-advogado de Rendeiro nega ter planeado a fuga e acusa-o de estar “desesperado”

9

Mário Cruz / Lusa

João Rendeiro (ao centro) durante o julgamento do caso BPP

Em entrevista à CNN Portugal, o ex-advogado de Rendeiro acusou o antigo cliente de ser manipulador e de estar desesperado.

Carlos do Paulo respondeu na terça-feira às afirmações de João Rendeiro, que disse que foi o advogado a planear a sua fuga à justiça, dizendo que isso é “redondamente falsoe que agiu “de acordo com a lei, com a verdade e a com a razão”.

O advogado também se recusou a usar a palavra “fuga”, já que o ex-líder do BPP estava em termo de liberdade e residência, podendo sair livremente de Portugal.

“O Sr. João Rendeiro é um homem inteligente, sibilino e que manipula”, acusa o ex-advogado de Rendeiro, realçando que o seu antigo cliente “mente com todas as palavras” e que está “desesperado” e “contra tudo e contra todos”.

O advogado diz que não quer só repor a sua própria “honra e dignidade“, mas também a de todos os seus colegas de profissão no país. Ao atacá-lo a ele, Rendeiro está “a atacar todos os advogados”, defendeu na entrevista à CNN Portugal, “porque não pode revelar conversas” tidas entre os dois.

Carlos do Paulo afirma o ex-banqueiro está em “em afrontamento com a justiça” e que a partir disso, “é indefensável”. Quando Rendeiro “ultrapassou” os limites ao “difamar” e “caluniar”, decidiu deixar a sua defesa.

Tenho uma carreira imaculada”, relembra, explicando que quando o seu então cliente estava em termo de identidade e residência quando foi para Londres, não estando a incorrer em nenhum crime.

Rendeiro também terá sido avisado sobre o que aconteceria se fosse para outro país. “Quando o senhor Rendeiro pergunta ao advogado, o advogado tem o direito de esclarecer legalmente o seu constituinte: quantos países, quais é que têm a extradição e quais os trâmites processuais”, revela Carlos do Paulo, que confessa ter aconselhado o ex-banqueiro.

O advogado explica que os problemas começaram a 1 de Outubro, quando Rendeiro não se entregou à justiça e “foi irresponsável“. “Ninguém sabe onde está João Rendeiro, nem nunca ninguém soube, nem a própria mulher, nem a família, nem nós”.

Carlos do Paulo diz que foi informado por telefone da saída de Rendeiro de Londres, mas que não sabe onde o ex-banqueiro está agora, que passaporte usou ou se saiu de jacto ou avião.

“Só soube da nacionalidade porque tenho essa missiva escrita e transmitida pelo próprio. Só assim soube que tinha uma dupla nacionalidade, mas não sei o país”, diz.

Apesar de não saber da sua localização, o advogado refere que falava recentemente com o ex-banqueiro “quase todos os dias“, mas que agora já falam menos. Sobre um possível contacto com Rendeiro após a entrevista do seu antigo cliente, Carlos do Paulo dá a entender que os dois não falaram.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

“João Rendeiro teria como destino a prisão da Carregueira e não um hotel de luxo”, rematou.

Recorde-se que em entrevista à TVI a 29 de Setembro, Carlos do Paulo já tinha dito que não sabia “nem queria saber” do paradeiro de João Rendeiro, já que “se soubesse, seria obrigado a revelar” e que tal poderia constituir num crime.

  Adriana Peixoto, ZAP //

9 Comments

  1. Deve ter sido planeado pelo Júdice, o advogado dos maiores bandidos de Portugal e que no fim ainda vai para a TV fazer aquelas figuras de pessoa de bem….

      • O pior é que se calhar a SIC não lhe paga e ele vai lá mandar aquelas postas mesmo de borla!
        Porque já recebe dos clientes amigos/sócios para usar esse espaço na TV a favor das suas causas.
        O Júdice é o advogado mais rico e mais bem pago de Portugal e “pérolas” destas não são por acaso:
        “Salgado não é nenhum gangster.” Júdice elogia o “grande banqueiro”
        zap.aeiou.pt/salgado-nao-nenhum-gangster-judice-elogia-grande-banqueiro-nao-gostou-do-riso-sardonico-mortagua-336003

  2. Este bandido e fugitivo à Justiça não merece que se perca tempo com ele. É inacreditável que um chefe de Estado se pronuncie sobre um indulto pedido por um bandido e fugitivo à Justiça. É tempo de falarmos sobre coisas sérias. À Justiça pede-se que seja célere e eficaz, não lhe dando tréguas. Claro que, enquanto não for apanhado, o Estado não perde dinheiro a alimentá-lo e a guardá-lo e muitos do poder político e económico estarão a salvo porque ele não falará das negociatas. Quando for apanhado, que espero, estes senhores do poder político e económico vão se sentir incomodados ou importunados.

  3. “o advogado tem o direito de esclarecer legalmente o seu constituinte: quantos países, quais é que têm a extradição e quais os trâmites processuais”
    Tem? isto não é ajudar no crime perfeito?

    • Pois… e não há um único escândalo de corrupção em Portugal (e no mundo em geral) onde os advogados (e consultores) não tenham tido um papel preponderante – quase sempre tem o papel principal no planememto desses crimesl!…
      No mínimo, são cúmplices!

  4. A mulher do Esperto ficará como seu cravo na unha. Os advogados, como corpo, tornaram a Lei num instrumento ao seu serviço para todos os serviços

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.