Menina de sete anos morre horas depois de ser detida na fronteira dos EUA

Uma imigrante guatemalteca de sete anos morreu na semana passada, poucas horas depois de ser detida pela polícia da fronteira dos EUA no Novo México.

A criança, que atravessou ilegalmente a fronteira com o pai e mais uma dúzia de outras pessoas, morreu de desidratação, escreveu na quinta-feira o jornal Washington Post​​​ , citando o Serviço de Alfândega e Impostos norte-americano.

Ela “não bebeu água nem comeu durante vários dias” e entrou em convulsão oito horas depois de ser detida, sendo transportada de helicóptero para o hospital. Apesar de ainda ter sido reanimada, a menina não recuperou e morreu no hospital menos de 24 horas depois de lá chegar.

O nome da menina e do seu pai não foram divulgados, mas sabe-se que o pai continua em El Paso, a aguardar uma reunião com as autoridades da Guatemala.

O jornal norte-americano acredita que a morte da menina vai intensificar o escrutínio sobre as condições de detenção na fronteira, onde as instalações estão sobrelotadas de famílias que procuram asilo nos EUA.

Comida e água são fornecidas, tipicamente, aos migrantes em custódia, mas não é claro se a menina recebeu estas provisões e o exame médico antes de entrar em convulsão.

A agência está à espera dos resultados da autópsia da criança, que, provavelmente, não estarão disponíveis nas próximas semanas. O diagnóstico inicial listou a causa da morte como sendo choque séptico, febre e desidratação.

Desde meados de outubro, milhares de refugiados da América Central viajaram em caravana até chegarem à fronteira mexicana com os Estados Unidos, onde esperam conseguir pedir asilo.

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ameaçou fechar toda a fronteira com o México e mobilizou milhares de militares para a região para conter qualquer tentativa de entrada ilegal no país.

Leis mais firmes teriam evitado morte de menina

A Casa Branca afirmou nesta sexta-feira que a morte de uma menina guatemalteca que estava sob custódia do governo dos Estados Unidos após cruzar a fronteira ilegalmente seria evitada com leis mais firmes sobre imigração.

“É uma morte desnecessária e é 100% evitável“, disse Hogan Gidley, um dos porta-vozes da Casa Branca, aos jornalistas.

“Se nos uníssemos e aprovássemos algumas leis de bom senso que desincentivassem as pessoas que chegam na fronteira e as encorajem a escolher o caminho correto – a maneira legal – este tipo de morte, o tráfico de crianças, o tráfico de seres humanos, tudo isto acabaria”, continuou o porta-voz do governo de Donald Trump.

Gidley afirmou que a Casa Branca espera que os democratas se unam a Trump para resolver a questão da imigração no país. O porta-voz descreveu a morte como uma “situação trágica” e enumerou os riscos encarados por aqueles que decidem cruzar a fronteira dos Estados Unidos com o México ilegalmente.

ZAP // EFE

PARTILHAR

RESPONDER

Spotify lança Greenroom (e abre concorrência ao Clubhouse)

O Spotify lançou na quarta-feira, dia 16 de junho, uma app de conversas por áudio em direto chamada Greenroom, uma resposta do gigante sueco de streaming de música à popular plataforma Clubhouse. O Greenroom permite que …

"Médicos de árvores" em Singapura ajudam a preservar os seus pacientes gigantes

Arboristas como Eric Ong são responsáveis pelo bem-estar das milhares de árvores em Singapura. O seu trabalho é essencial para a preservação da natureza. A Singapura é uma cidade-estado insular situada ao sul da Malásia, com …

Novo primeiro-ministro de Israel dá 14 dias a Netanyahu para deixar residência oficial

O novo primeiro-ministro de Israel, Naftali Benet, deu duas semanas ao antecessor Benjamin Netanyahu para abandonar a residência oficial do chefe de Governo, em Jerusalém, segundo adianta hoje a imprensa local. Benet terá enviado na sexta-feira …

Ponte inca com mais de 500 anos é reconstruída após cair durante a pandemia

Peruanos da comunidade Huinchiri, localizada na região de Cusco, estão a reconstruir uma ponte inca com 500 anos. Esta foi feita a partir de técnicas tradicionais de tecelagem para criar uma passagem sob o Rio …

Portugal 2-4 Alemanha | Reality check ao plano do engenheiro

A seleção portuguesa de futebol, campeã em título, caiu hoje para o terceiro lugar do Grupo F do Euro2020, ao perder por 4-2 com a Alemanha, em encontro da segunda jornada, disputado no Allianz Arena, …

Pandemia mostrou “falta de proteção das mulheres”

A pandemia de covid-19 mostrou “a vulnerabilidade e a falta de proteção das mulheres e quão pouco as sociedades se preocupam realmente em proteger elementos-chave em matéria de segurança”, considera Edit Schlaffer, diretora-executiva da Women …

Portugal vs Alemanha: Portugal perde por 2-4

A seleção portuguesa de futebol pode garantir hoje o apuramento para os oitavos de final do Euro2020, mas terá de vencer a poderosa Alemanha, ainda à procura dos primeiros pontos no Grupo F. O jogo …

Choques elétricos no pescoço podem combater a fadiga

Desde café a rotinas de sono complexas: os seres humanos desenvolveram várias estratégias para evitar o cansaço. Agora, cientistas acreditam ter descoberto uma nova técnica de combate à fadiga através de estimulação elétrica cerebral não …

"Juneteenth". Novo feriado americano comemora o fim da escravatura

Este sábado comemora-se o mais recente feriado nacional a ser instituído nos Estados Unidos da América. É o chamado Juneteenth, um termo que funde as palavras "june" (junho) e "nineteenth" (dezanove), e representa a data …

Chef Enrico Derflingher trabalhou em Buckingham e na Casa Branca (e revela as preferências da rainha e de Bush)

O chef Enrico Derflingher já alimentou algumas das figuras mais poderosas do mundo. Do Palácio de Buckingham à Casa Branca, o chef italiano sabe melhor do que ninguém quais são as preferências culinárias de Isabel …