Menina de sete anos morre horas depois de ser detida na fronteira dos EUA

Uma imigrante guatemalteca de sete anos morreu na semana passada, poucas horas depois de ser detida pela polícia da fronteira dos EUA no Novo México.

A criança, que atravessou ilegalmente a fronteira com o pai e mais uma dúzia de outras pessoas, morreu de desidratação, escreveu na quinta-feira o jornal Washington Post​​​ , citando o Serviço de Alfândega e Impostos norte-americano.

Ela “não bebeu água nem comeu durante vários dias” e entrou em convulsão oito horas depois de ser detida, sendo transportada de helicóptero para o hospital. Apesar de ainda ter sido reanimada, a menina não recuperou e morreu no hospital menos de 24 horas depois de lá chegar.

O nome da menina e do seu pai não foram divulgados, mas sabe-se que o pai continua em El Paso, a aguardar uma reunião com as autoridades da Guatemala.

O jornal norte-americano acredita que a morte da menina vai intensificar o escrutínio sobre as condições de detenção na fronteira, onde as instalações estão sobrelotadas de famílias que procuram asilo nos EUA.

Comida e água são fornecidas, tipicamente, aos migrantes em custódia, mas não é claro se a menina recebeu estas provisões e o exame médico antes de entrar em convulsão.

A agência está à espera dos resultados da autópsia da criança, que, provavelmente, não estarão disponíveis nas próximas semanas. O diagnóstico inicial listou a causa da morte como sendo choque séptico, febre e desidratação.

Desde meados de outubro, milhares de refugiados da América Central viajaram em caravana até chegarem à fronteira mexicana com os Estados Unidos, onde esperam conseguir pedir asilo.

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ameaçou fechar toda a fronteira com o México e mobilizou milhares de militares para a região para conter qualquer tentativa de entrada ilegal no país.

Leis mais firmes teriam evitado morte de menina

A Casa Branca afirmou nesta sexta-feira que a morte de uma menina guatemalteca que estava sob custódia do governo dos Estados Unidos após cruzar a fronteira ilegalmente seria evitada com leis mais firmes sobre imigração.

“É uma morte desnecessária e é 100% evitável“, disse Hogan Gidley, um dos porta-vozes da Casa Branca, aos jornalistas.

“Se nos uníssemos e aprovássemos algumas leis de bom senso que desincentivassem as pessoas que chegam na fronteira e as encorajem a escolher o caminho correto – a maneira legal – este tipo de morte, o tráfico de crianças, o tráfico de seres humanos, tudo isto acabaria”, continuou o porta-voz do governo de Donald Trump.

Gidley afirmou que a Casa Branca espera que os democratas se unam a Trump para resolver a questão da imigração no país. O porta-voz descreveu a morte como uma “situação trágica” e enumerou os riscos encarados por aqueles que decidem cruzar a fronteira dos Estados Unidos com o México ilegalmente.

ZAP // EFE

PARTILHAR

RESPONDER

Exposição de Joana Vasconcelos em Bilbau foi a 13.ª mais vista no mundo em 2018

A mostra de Joana Vasconcelos, atualmente patente no Museu de Serralves, foi vista em Bilbao por cerca de 649 mil pessoas - uma média de 5.600 por dia. A exposição I'm Your Mirror, de Joana Vasconcelos, …

O melhor professor do mundo é queniano e doa 80% do seu salário

Peter Tabichi é queniano, tem 36 anos e doa 80% do salário para desenvolver a sua comunidade local, numa remota vila no Quénia. Este domingo foi eleito, no Dubai, o melhor professor do mundo. Em Pwani, …

Pentágono autoriza mil milhões de dólares para construção de muro de Trump

O secretário da Defesa interino norte-americano, Patrick Shanahan, anunciou na segunda-feira o desbloqueio de mil milhões de dólares para a construção de um muro na fronteira entre os Estados Unidos e o México. Shanahan “autorizou o …

Advogados de Rui Pinto recorrem da prisão preventiva

Os advogados de Rui Pinto, colaborador do "Football Leaks", confirmaram esta segunda-feira que vão recorrer da medida de prisão preventiva aplicada sexta-feira ao seu cliente pelo Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa. A decisão de recorrer …

Se a corrida continuar a três, McLaren ameaça deixar a Fórmula 1

A McLaren, a segunda equipa mais antiga da Fórmula 1, ameaça desistir da modalidade caso os regulamentos elaborados para 2021 não a tornem numa competição justa. A visão da Fórmula 1, a modalidade de automobilismo mais …

México quer que rei da Espanha peça perdão pela conquista colonial

Obrador diz que esta é a única forma possível de obter a reconciliação plena entre os países. O pedido foi feito por carta. O presidente mexicano, Andrés Manuel López Obrador, anunciou ter enviado uma carta ao …

"O Vieira pediu-me para dar uma coça a Francisco J. Marques"

Vítor Catão, diretor desportivo do S. Pedro da Cova, afirmou que o Benfica, através do seu presidente Luís Filipe Vieira, lhe deu 200 mil euros para colocar uma "lapa" no carro de Pinto da Costa, …

"Governo saudita deu a ordem" para matar Khashoggi

Em entrevista ao El Mundo, a namorada do jornalista saudita Jamal Khashoggi afirma que a ordem que determinou a sua morte foi dada pelo Governo da Arábia Saudita. Em entrevista ao diário espanhol El Mundo, a …

Já há água, eletricidade e estradas abertas na cidade da Beira

Começam a ver-se pequenos avanços na Beira, em Moçambique, que inicia o lento caminho da reconstrução, após a passagem do ciclone Idai, que matou pelo menos 446 pessoas e destruiu cerca de 90% dos edifícios …

"Um erro desculpável". Governante sem castigo após violar a Lei no caso dos mirtilos

O Tribunal Constitucional decidiu arquivar o caso das incompatibilidades envolvendo o secretário de Estado da Juventude e Desporto, João Paulo Rebelo, que, durante dois anos, acumulou o cargo com a função de gerente numa empresa …