Membros eleitos do Conselho de Redação da RTP demitem-se e prometem eleições

Itisa / wikimedia

Sede da RTP (foto: Itisa / wikimedia)

Sede da RTP (foto: Itisa / wikimedia)

Os membros eleitos do Conselho de Redação da RTP apresentaram hoje a demissão do órgão a que pertencem e comprometem-se a realizar eleições num prazo de 30 dias, escrevem numa nota interna a que a Lusa teve acesso.

A nota é subscrita pelos nove membros eleitos do Conselho de Redação (CR) da RTP, e não apenas pelos três membros eleitos pela redação do Porto, como a Lusa noticiou anteriormente.

“Dada a situação de impasse a que o atual Conselho de Redação chegou, e porque não temos dúvidas da necessidade cada vez mais premente de um Conselho de Redação forte e em pleno exercício de funções, entendemos que não nos resta outra alternativa que não a de apresentar da nossa demissão”, refere a mensagem, enviada por email para jornalistas da estação pública, com conhecimento ao diretor de informação, Paulo Ferreira.

Para os subscritores da mensagem, a sua demissão permite “a eleição de novo órgão, com capacidade de efetivamente representar e defender os interesses, quer da redação, quer da RTP”.

Nesse sentido, os membros eleitos informam que se constituem “desde já como Comissão Eleitoral”, comprometendo-se a organizar, no prazo máximo de 30 dias, o lançamento de nova consulta eleitoral.

“Até à eleição do novo Conselho de Redação, os atuais membros eleitos asseguram, nos termos dos estatutos, o funcionamento do órgão”, acrescentam ainda.

O documento é assinado por Ana Luísa Rodrigues, Ana Sofia Rodrigues, José Carrilho, Luís Baila, Marta Jorge, Paulo Maio Gomes, Paulo Martins, Rita Ramos e Rui Sá, membros eleitos do Conselho de Redação (CR) da RTP.

No início do mês, os sindicatos afetos à RTP, com exceção do Sindicato de Jornalistas, enviaram ao regulador dos media, a Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC), uma queixa contra o Diretor de Informação da estação.

Além da queixa, foi também enviada à ERC uma exposição feita por um dos membros do Conselho de Redação da RTP.

Em causa estariam declarações de Paulo Ferreira, citadas no jornal Dinheiro Vivo, segundo o qual este lamentava que as pessoas que rescindiram voluntariamente com a RTP tivessem sido, frequentemente, “as mais talentosas”, enquanto as que ficam “acabam por ser, muitas vezes, as menos capazes”.

Num esclarecimento enviado depois à redação, a que a Lusa teve acesso, Paulo Ferreira afirmou não se rever nas declarações que lhe eram atribuídas, “nem em algumas interpretações que as mesmas poderiam originar por estarem fora do contexto”.

“É totalmente abusivo e destituído de qualquer senso pretender que, em momento algum, coloquei em causa a competência e qualificação dos trabalhadores da RTP, que sublinho interna e externamente com frequência, em referências individuais e coletivas”, afirma no esclarecimento.

No início do mês de novembro, o Conselho de Redação da RTP já tinha esclarecido que a exposição feita por um dos seus elementos à ERC, sobre o diretor de Informação da televisão pública, Paulo Ferreira, era “uma posição pessoal”, criticando o envio dessa exposição à redação, através do endereço eletrónico institucional do CR.

Em comunicado enviado à redação da RTP, o CR esclarecia que a exposição não vinculava o órgão.

Já em outubro, a redação da RTP/TV retirou a confiança na Direção de Informação, acusando-a de elaborar “listas de mobilidade” que temia serem usadas para fazer despedimentos, o que foi negado pela Direção de Informação.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Theresa May vence moção de censura

A primeira-ministra britânica venceu a votação por 200 votos contra 117 e continua na liderança do Partido Conservador e do governo. A moção foi apresentada por membros do seu próprio partido, insatisfeitos com o acordo …

Benfica vs AEK | Grimaldo de luxo no adeus à Champions

O Benfica fechou a sua participação no Grupo E da Liga dos Campeões com uma vitória, a segunda da temporada no adeus à prova, e frente ao mesmo adversário com que alcançara o primeiro triunfo, …

Uma tonelada de chocolate invadiu as ruas de uma cidade alemã

Um "rio" de chocolate invadiu as ruas de Werl, na Alemanha, nesta segunda-feira. Um tanque de uma fábrica local produtora de chocolate transbordou, derramando cerca de uma tonelada de chocolate nas ruas da cidade que …

Formações rochosas ancestrais destruídas no Utah. Vandalismo ou fraude?

Misteriosos vídeos apareceram recentemente na Internet que mostram formações rochosas antigas protegidas no deserto do Utah a ser destruídas com explosivos. Os vídeos levantam mais perguntas do que dão respostas. Num primeiro, vê-se um arco rochoso …

Bruno de Carvalho foi a personalidade portuguesa mais pesquisada no Google em 2018

O futebol liderou as pesquisas no Google em 2018. Bruno de Carvalho, ex-presidente do Sporting, foi a personalidade portuguesa mais pesquisada. Entretanto, a palavra mais pesquisada por portugueses foi "Mundial". Destituído da liderança do Sporting e …

McDonalds vai reduzir uso de antibióticos na produção da carne

A resistência aos antibióticos representa uma ameaça à saúde global e à segurança alimentar. Quanto mais antibióticos são dados ao gado, mais rapidamente as bactérias podem adaptar-se e tornar-se resistentes. Quando se trata de reduzir o …

Além de Amália e Eusébio, quem está afinal sepultado no Panteão Nacional?

Do fado de Amália Rodrigues ao espetáculo futebolístico de Eusébio, o Panteão Nacional é morada última de vários talentos nacionais, que marcaram a História de Portugal e levaram a imagem do país além fronteiras. Mas …

Espanha anuncia aumento do salário mínimo para 900 euros

O primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, anunciou a subida de 22% no salário mínimo - de 735,90 para 900 euros. Num discurso no parlamento espanhol, Pedro Sánchez sublinhou que a subida será de 22%, a maior desde …

Ex-advogado de Trump condenado a três anos de prisão

Michael Cohen, antigo advogado do Presidente norte-americano, foi esta quarta-feira condenado a três anos de prisão. Esta é a sentença mais pesada já atribuída nos processos saídos das investigações sobre as suspeitas de interferência da …

Demissão em bloco dos chefes de equipa de urgência do hospital D. Estefânia

Os chefes de equipa de urgência do hospital D. Estefânia, em Lisboa, consideram que houve "quebra do compromisso" feito pela instituição de contratar mais médicos. O anúncio, feito esta quarta-feira, refere que os médicos consideram que …