Membros eleitos do Conselho de Redação da RTP demitem-se e prometem eleições

Itisa / wikimedia

Sede da RTP (foto: Itisa / wikimedia)

Sede da RTP (foto: Itisa / wikimedia)

Os membros eleitos do Conselho de Redação da RTP apresentaram hoje a demissão do órgão a que pertencem e comprometem-se a realizar eleições num prazo de 30 dias, escrevem numa nota interna a que a Lusa teve acesso.

A nota é subscrita pelos nove membros eleitos do Conselho de Redação (CR) da RTP, e não apenas pelos três membros eleitos pela redação do Porto, como a Lusa noticiou anteriormente.

“Dada a situação de impasse a que o atual Conselho de Redação chegou, e porque não temos dúvidas da necessidade cada vez mais premente de um Conselho de Redação forte e em pleno exercício de funções, entendemos que não nos resta outra alternativa que não a de apresentar da nossa demissão”, refere a mensagem, enviada por email para jornalistas da estação pública, com conhecimento ao diretor de informação, Paulo Ferreira.

Para os subscritores da mensagem, a sua demissão permite “a eleição de novo órgão, com capacidade de efetivamente representar e defender os interesses, quer da redação, quer da RTP”.

Nesse sentido, os membros eleitos informam que se constituem “desde já como Comissão Eleitoral”, comprometendo-se a organizar, no prazo máximo de 30 dias, o lançamento de nova consulta eleitoral.

“Até à eleição do novo Conselho de Redação, os atuais membros eleitos asseguram, nos termos dos estatutos, o funcionamento do órgão”, acrescentam ainda.

O documento é assinado por Ana Luísa Rodrigues, Ana Sofia Rodrigues, José Carrilho, Luís Baila, Marta Jorge, Paulo Maio Gomes, Paulo Martins, Rita Ramos e Rui Sá, membros eleitos do Conselho de Redação (CR) da RTP.

No início do mês, os sindicatos afetos à RTP, com exceção do Sindicato de Jornalistas, enviaram ao regulador dos media, a Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC), uma queixa contra o Diretor de Informação da estação.

Além da queixa, foi também enviada à ERC uma exposição feita por um dos membros do Conselho de Redação da RTP.

Em causa estariam declarações de Paulo Ferreira, citadas no jornal Dinheiro Vivo, segundo o qual este lamentava que as pessoas que rescindiram voluntariamente com a RTP tivessem sido, frequentemente, “as mais talentosas”, enquanto as que ficam “acabam por ser, muitas vezes, as menos capazes”.

Num esclarecimento enviado depois à redação, a que a Lusa teve acesso, Paulo Ferreira afirmou não se rever nas declarações que lhe eram atribuídas, “nem em algumas interpretações que as mesmas poderiam originar por estarem fora do contexto”.

“É totalmente abusivo e destituído de qualquer senso pretender que, em momento algum, coloquei em causa a competência e qualificação dos trabalhadores da RTP, que sublinho interna e externamente com frequência, em referências individuais e coletivas”, afirma no esclarecimento.

No início do mês de novembro, o Conselho de Redação da RTP já tinha esclarecido que a exposição feita por um dos seus elementos à ERC, sobre o diretor de Informação da televisão pública, Paulo Ferreira, era “uma posição pessoal”, criticando o envio dessa exposição à redação, através do endereço eletrónico institucional do CR.

Em comunicado enviado à redação da RTP, o CR esclarecia que a exposição não vinculava o órgão.

Já em outubro, a redação da RTP/TV retirou a confiança na Direção de Informação, acusando-a de elaborar “listas de mobilidade” que temia serem usadas para fazer despedimentos, o que foi negado pela Direção de Informação.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Novo ano letivo marcado pelo recorde de pedidos de bolsas de estudo no superior

Número crescente de alunos e perda de rendimentos das famílias são duas das razões apontadas para os pedidos recorde. O ano letivo 2021/22 ainda agora arrancou, mas já está a bater recordes no que respeita aos …

Urgências em Lisboa estão cheias. Situação pode piorar nas próximas semanas

As urgências do Hospital de Santa Maria, em Lisboa, e do Hospital Beatriz Ângelo, em Loures, estão em situação crítica, com tempos de espera elevados. A situação de calamidade multiplica-se em vários hospitais do país, de …

Portugal já tem 86% da população totalmente vacinada contra a covid-19

A vacinação completa contra a covid-19 abrange já 86% da população portuguesa e são já mais de nove milhões de pessoas as que têm pelo menos uma dose da vacina, de acordo com os dados …

Direção do CDS desautoriza Telmo Correia e defende eleições "o mais brevemente possível"

A direção do CDS-PP não gostou de ouvir o líder parlamentar dizer que a melhor altura para realizar eleições legislativas seria no final de janeiro ou fevereiro. Depois de uma reunião com o presidente da Assembleia …

Órban e Le Pen apoiam a Polónia e criticam "imperialismo" da UE

O primeiro-ministro húngaro, Viktor Órban, e a líder da União Nacional (RN, na sigla em francês), Marine Le Pen, manifestaram esta terça-feira apoio à Polónia no conflito que mantém com a UE, a qual acusam …

Após goleada frente ao Bodø/Glimt, Mourinho põe de lado quatro jogadores

Em duas convocatórias consecutivas, José Mourinho deixou de fora quatro futebolistas que participaram na derrota por 6-1 frente ao Bodø/Glimt. Naquela que foi a maior derrota de sempre da carreira de José Mourinho, o Tottenham perdeu …

O que cai e o que fica: as medidas que o chumbo do OE deita por terra e as que permanecem

O grosso das medidas previstas na proposta de Orçamento do Estado para 2022 não deverá sair do papel. As aprovadas em Conselho de Ministros, por sua vez, manter-se-ão viáveis, já foram discutidas fora da sede …

Truque permite que o Orçamento não seja votado esta quarta-feira

Há um mecanismo que, se for acionado, permite que o Orçamento do Estado para 2022 sobreviva mesmo que não seja votado. O Orçamento do Estado para 2022 pode baixar à comissão sem votação. Este mecanismo, nunca …

Conceição reconhece supremacia do Santa Clara e admite culpa na derrota

O treinador do FC Porto, Sérgio Conceição, reconheceu que o Santa Clara foi superior e diz-se culpado pela derrota pesada que deixa o clube fora da Taça da Liga. O FC Porto está fora da Taça …

"Vechtpartij", quadro de Jan Steen.

Antigos jogos de bebida acabavam em vinho derramado e esfaqueamentos

Hoje vistos como jogos de diversão para jovens, na antiguidade, os drinking games (jogos de bebida) eram comuns em toda a sociedade — e, por vezes, terminavam mal. O kottabos era um antigo jogo de bebida …