Um dos membros de “La Manada” foi reintegrado no Exército

Kai Foersterling / EPA

Milhares de pessoas protestaram em várias cidades espanholas contra a sentença do caso “La Manada”

Um dos cinco membros do grupo “La Manada”, condenado por abuso sexual, foi agora reintegrado no Exército, enquanto aguarda decisão do Supremo Tribunal.

Alfonso Jesús Cabezuelo, um dos cinco membros do grupo “La Manada” e condenado a nove anos de prisão por abuso sexual a uma jovem nas festas de San Fermín, em Pamplona, em 2016, foi reintegrado no Exército esta terça-feira.

Segundo o Boletim Oficial de Defesa, o agressor foi reintegrado depois de cumprir seis meses de suspensão de funções. Cabezuelo estava destacado numa Unidade Militar de Emergências na província de Cádiz e fica agora a aguardar informações sobre o seu destacamento.

De acordo com a TVI24, o Ministério da Defesa Espanhol não irá colocar Cabezuelo num posto até que o Supremo Tribunal tome uma decisão. O militar está, desde o dia 22 de junho, em liberdade condicional.

A legislação espanhola dita que a suspensão de funções de um militar do Exército é uma medida temporária de precaução que só pode durar, no máximo, seis meses. Depois desse período, é obrigatoriamente levantada. Assim sendo, o militar regressa ao serviço e recupera todo o seu salário base. Até à data, o Exército pagava-lhe apenas 75% do salário, sem complementos.

Além do caso ocorrido em Pamplona, Cabezuelo aguarda ainda o encerramento de uma investigação a uma ocorrência semelhante em Pozoblanco, na Andaluzia, na qual responde juntamente com outros três membros do grupo “La Manada”.

Um membro do observatório da vida militar, Mariano Casado, pediu para que o militar não fosse reintegrado devido à situação incómoda que o seu regresso geraria. No entanto, segundo o Correio da Manhã, adiar ou evitar o seu regresso não era possível, visto que Cabezuelo se encontra em liberdade.

Antonio Manuel Guerrero, agente da Guardia Civil, está numa situação semelhante de “ativo sem serviço atribuído”, recebendo o salário base enquanto espera pela decisão final.

O advogado Agustín Martínez Becerra revela, no entanto, que nenhum dos outros membros condenados do “La Manada” pretende procurar emprego ou regressar aos que já tinham.

Os cinco membros do grupo foram condenados a nove anos de prisão pelo abuso sexual em grupo a uma jovem durante as festas de San Fermín, em Pamplona. Contudo, dois anos depois de terem sido detidos foram libertados.

A decisão polémica levou a várias manifestações. Além disso, cerca de 750 magistrados espanhóis apresentaram agora uma queixa ao Conselho Consultivo de Juízes Europeus. Segundo o El Mundo, os magistrados apontam a “grave ameaça que foi levantada contra a independência judicial em Espanha”.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Ex-deputado do PSD ganhou meio milhão de euros num dia em negócio com o GES

O ex-deputado do PSD, António Silva Preto, conseguiu um ganho de meio milhão de euros em apenas um dia, com a venda de um terreno que comprou a um fundo do Grupo Espírito Santo (GES) …

Morreu criança belga que ficou presa numa piscina em Azeitão

O menino de seis anos que na semana passada ficou preso numa piscina, em Azeitão, morreu esta segunda-feira. A criança, de nacionalidade belga, não resistiu aos ferimentos graves. A criança de seis anos que, na semana …

Criança de 3 anos gravemente ferida em ataque com ácido no Reino Unido

A polícia britânica anunciou esta segunda-feira a detenção de mais três suspeitos de envolvimento no ataque com ácido a uma criança de 3 anos, que sofreu queimaduras graves no passado sábado. A polícia de West Mercia …

Adolescente violada pelo irmão condenada a prisão por abortar na Indonésia

Uma adolescente de 15 anos, violada oito vezes e engravidada pelo irmão dois anos mais velho, foi condenada a seis meses de prisão por aborto ilegal. As violações aconteceram desde setembro do ano passado, tendo o …

Máquinas multibanco estão a ser substituídas por ATM que cobram comissões

As máquinas multibanco estão a ser substituídas por ATM. Esta mudança é uma autêntica armadilha, já que o levantamento a crédito permite a cobrança de comissões, sem pré-avisos, por cada levantamento. As Caixas Multibanco, geridas pela …

PJ sabia da preparação de assalto antes de Tancos, mas não avisou militares

A Polícia Militar alega que a Polícia Judiciária tinha conhecimento de que estava em preparação um assalto, antes do roubo nos paióis de Tancos, mas que não foi informada desse facto. Um dado que vem …

NYTimes diz que Portugal se atreveu a recusar austeridade e renasceu (mas Costa discorda)

Em declarações ao The New York Times, o primeiro-ministro português assume que "não passámos do lado escuro para o lado luminoso da Lua", e diz que ainda há muito por fazer. Liz Alderman, correspondente do The …

Silêncio de Manuel Pinho "confirma que tem algo a esconder”

Para Luís Marques Mendes, a audição a Manuel Pinho foi "um dos momentos parlamentares mais deprimentes e degradantes" a que se lembra de ter assistido. No seu habitual espaço de comentário semanal no "Jornal da Noite" …

Juízes fazem ultimato ao Ministério para resolver problemas dos elevadores

O presidente da Associação Sindical dos Juízes Portugueses, Manuel Soares, deu ao Ministério da Justiça até setembro para realizar as inspeções e resolver os problemas de funcionamento dos elevadores nos tribunais. De acordo com o Jornal …

Trump avisa Irão: "NUNCA, NUNCA MAIS voltem a ameaçar os Estados Unidos"

Continua a troca acesa de ameaças entre os presidentes dos Estados Unidos e do Irão. Em letras maiúsculas e tom de fúria, o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, usou o Twitter para responder ao …