Médicos fazem primeiro transplante com um “coração morto”

Um coração-numa-caixaUm coração-numa-caixa

Cirurgiões australianos realizaram o primeiro transplante cardíaco, numa paciente de 57 anos, usando um coração tecnicamente morto.

Os corações usados em transplantes normalmente são retirados de pacientes com morte cerebral, mas ainda com batimento cardíaco.

CV ITV

Michelle Gribilas, 57 anos, sente-se com 40 de novo

Michelle Gribilas, 57 anos, sente-se com 40 de novo

Desta vez, porém, médicos do St Vincent’s Hospital, em Sydney, ressuscitaram e transplantaram órgãos que tinham parado de bater 20 minutos antes.

A técnica envolveu uma máquina que os médicos baptizaram de “heart-in-a-box”, que mantém o órgão aquecido. Os batimentos são então restaurados e são injetados nutrientes para reduzir o dano muscular.

A primeira paciente a receber um transplante usando a técnica foi Michelle Gribilas, de 57 anos.

“Agora sou uma pessoa totalmente diferente”, conta Gribilas à BBC. “Sinto-me como se tivesse 40 anos. Tenho muita sorte.”

A equipa responsável por esta experiência estima que a técnica do “coração numa caixa”, que está em testes em todo o mundo, pode elevar em até 30% o número de vidas salvas por transplantes, devido à maior disponibilidade de órgãos.

“Este avanço representa um passo na redução da falta de órgãos”, disse o director da unidade de transplantes do hospital St Vincent’s, Peter MacDonald.

Mais órgãos

Ao contrário de outros órgãos, o coração não é aproveitado após a chamada morte circulatória – quando cessam os batimentos cardíacos. O órgão é retirado e mantido no gelo até quatro horas antes da operação.

victorchang.edu.au

Peter MacDonald, professor e investigador do Instituto de Investigação Cardíaca Victor Chang

Peter MacDonald, professor e investigador do Instituto de Investigação Cardíaca Victor Chang

Diversos métodos de aquecimento e fornecimento de nutrientes são usados para manter outros órgãos, como o fígado e os pulmões, próprios para transplante.

O director médico de transplantes do sistema de saúde pública do Reino Unido, James Neuberger, diz que o uso de máquinas neste campo “é uma oportunidade de melhorar o número e a qualidade de órgãos disponíveis para o transplante”.

Mas diz também que “ainda é muito cedo para estimar quantas vidas podem ser salvas por transplantes por ano se esta tecnologia for adoptada como prática padrão no futuro”.

A Fundação Britânica para o Coração, por seu turno, descreveu a técnica como “um desenvolvimento significativo“.

ZAP / BBC

PARTILHAR

RESPONDER

Nicolas Bourbaki foi o maior matemático de sempre (mas nunca existiu)

Considerado como um dos maiores matemáticos de sempre, Nicolas Bourbaki não passava de um pseudónimo adotado por um grupo de grandes matemáticos, que revolucionou a matemática como a conhecemos. Nicolas Bourbaki está entre os maiores matemáticos …

No aquário do Tennessee, é uma enguia que acende as luzes da árvore de Natal

A enguia Miguel Wattson é a responsável pelo espírito natalício que se vive no Aquário do Tennessee, nos Estados Unidos. O Aquário do Tennessee, nos Estados Unidos, encontrou uma forma inusitada de celebrar esta época festiva: …

Há 34 anos, Diana dançou com Travolta. Agora, o seu vestido foi vendido por 261 mil euros

O vestido que a Princesa Diana usou para jantar na Casa Branca, em 1985, foi vendido por mais de 261 mil euros. O vestido azul que a Princesa Diana usou num jantar na Casa Branca, em …

Doentes crónicos com baixo nível de literacia em saúde recorrem mais às urgências

Os doentes crónicos e com um nível de literacia em saúde mais baixo utilizam mais vezes os serviços de urgência hospitalares e dos centros de saúde, bem como as consultas de medicina geral e familiar, …

Ártico viveu em 2019 o segundo ano mais quente em 119 anos

O Ártico viveu em 2019 o seu segundo ano mais quente desde 1900, de acordo com um relatório publicado na terça-feira, aumentando receios de degelo e aumento do nível da água. O Polo Norte está a …

Jardineiro encontra por acaso a obra mais procurada de Gustav Klimt. Estava no galeria onde foi roubada

Um funcionário da galeria de arte Ricci Oddi, na cidade italiana de Piacenza, encontrou por acaso a obra mais procurado do pintor austríaco Gustav Klimt. Estava na própria galeria, onde a obra terá sido roubada …

YouTube reforça políticas contra assédio online

O YouTube anunciou, esta quarta-feira, um conjunto de alterações às políticas que visam combater o assédio que existe na plataforma. O YouTube anunciou esta quarta-feira o reforço das suas políticas contra o assédio online, que preveem …

Deus bebé indiano vence caso em tribunal e reinvindica território sagrado

O Supremo Tribunal Indiano declarou Ram Lalla Virajman, um deus bebé, como o legítimo proprietário de Ayodhya, uma terra no norte da Índia considerada sagrada por muçulmanos e hindus. O tribunal decidiu que o Governo …

China usa comités partidários para manipular empresas estrangeiras

Em outubro, quando a Liga Norte-Americana de Basquetebol (NBA) tentou voltar atrás no apoio aos protestos em Hong Kong, foi criticada por se submeter ao regime autoritário da China. Mas são cada vez mais as …

Ângelo Rodrigues, Flamengo e Tinder. Os temas mais procurados pelos portugueses no Google

Ângelo Rodrigues, Flamengo, como saber onde votar, como funciona o Tinder e "Game of Thrones" estão entre os tópicos que os utilizadores portugueses do Google mais pesquisaram ao longo de 2019. Os dados são divulgados …