Médico tentou reanimar Homeniuk durante mais de 20 minutos (e revela que tinha um hematoma no olho)

O médico que certificou o óbito a Ihor Homeniuk nas instalações do SEF revelou hoje que tentou durante 23 minutos reanimar o ucraniano, que tinha sofrido uma paragem cardiorrespiratória e apresentava um “hematoma em cima do olho”.

Inquirido como testemunha no julgamento em que três inspetores do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) estão acusados do homicídio de Ihor Homeniuk, o médico João Pascoal Valente declarou em tribunal que a emergência médica de Santa Maria foi alertada cerca das 18:10 (12 de março), tendo chegado às instalações do SEF no aeroporto de Lisboa escassos minutos depois, mas já numa altura em que Ihor tinha sofrido a paragem cardiorrespiratória (há 27 minutos).

Quando chegou ao local – relatou ainda a testemunha – a vítima (Ihor) estava no chão, na presença de uma enfermeira do aeroporto de Lisboa que já tinha tentado, sem êxito, realizar as manobras “básicas de reanimação”.

O médico referiu que prontamente acionou o “suporte avançado de vida”, realizando ele próprio todas as manobras avançadas de reanimação, que se prolongaram por mais 23 minutos, mas que se mostraram infrutíferas. Assim, explicou, entre o início da paragem cardiorrespiratória e o fim das tentativas avançadas para reanimar Ihor, decorreram cerca de 50 minutos.

João Valente lembrou que os elementos do SEF lhe falaram inicialmente que Ihor tivera uma “crise convulsiva”, mas que a sua conclusão foi a de que não se tratou de “uma situação de convulsão”.

Questionado na audiência de julgamento por José Gaspar Schwalbach, advogado da família da vítima, se tinha encontrado marcas no corpo de Ihor, o médico referiu que lhe detetou um “hematoma em cima do olho”, justificando que não mencionou esse pormenor na certidão de óbito elaborada no local porque entendeu que não era útil para o caso de paragem cardiorrespiratória.

Disse ainda ter detetado “manchas azuladas generalizadas e com algumas áreas esbranquiçadas”, mas que isso são sinais típicos de quem sofreu uma paragem cardiorrespiratória.

Durante a sessão de hoje foi também inquirido, entre outros, o enfermeiro do INEM Luís Barreto que, em 10 de março, por volta das 21:30, foi chamado às instalações do SEF no aeroporto de Lisboa para acudir a uma situação de um passageiro que teria sofrido uma “convulsão”.

O enfermeiro contou que encontrou Ihor no chão, consciente, mas “muito baralhado de ideias” e rodeado de agentes do SEF e seguranças, reparando que tinha “algum sangue a sair da boca com saliva”. Informou ainda o tribunal que perguntou ao passageiro ucraniano se sofria de epilepsia, ao que este, apesar da barreira linguística, consegui dizer claramente que “não”.

Luís Barreto disse também que o achou “muito confuso”, apesar da hipótese de se tratar de uma convulsão e que, após trocar opiniões com um colega de serviço também experimentado em situações do género, optou por chamar uma ambulância do INEM, que levou o passageiro para o Hospital de Santa Maria (Lisboa) na companhia de responsável do SEF.

O enfermeiro declarou que Ihor tinha a tensão e a glicemia normais, apesar de estar com “taquicardia ligeira”. Acrescentou que não voltou a ver ou a cruzar-se com o passageiro ucraniano.

O julgamento prossegue na próxima semana, tendo na passada terça-feira, no início da produção de prova.

Os três inspetores do SEF implicados no alegado homicídio negado a acusação e alegado que se limitaram a manietar um passageiro “agitado, violento e autodestrutivo”, que ficou mais calmo quando eles saíram da sala.

Os acusados da morte de Ihor Homeniuk estão em prisão domiciliária desde a sua detenção em 30 de março de 2020, razão pela qual este é considerado um processo urgente que prossegue mesmo em tempos de pandemia de covid-19.

A viúva de Ihor Homeniuk, Oksana Homeniuk, constituiu-se assistente (colaboradora da acusação) no processo em fase de julgamento.

Os arguidos estão acusados de terem morto à pancada o cidadão ucraniano, numa situação que configura homicídio qualificado, crime punível com pena de prisão até 25 anos de prisão.

Lusa // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Facebook remove (acidentalmente) página oficial de Ville de Bitche, uma remota cidade francesa

O Facebook apagou a página de Ville de Bitche, uma remota cidade francesa. O município passou um mês a apelar à rede social para repor a página. "Recebemos uma mensagem no Facebook e também percebemos que …

NASA escolheu SpaceX de Elon Musk para a próxima missão tripulada à Lua

Elon Musk fecha contrato de 2,9 mil milhões de dólares para levar o Homem novamente à Lua. O contrato é a mais importante vitória da SpaceX e reforça a posição da empresa como parceira …

Benfica 1-2 Gil Vicente | Galo canta e silencia águia na Luz

STOP. O Gil Vicente visitou na tarde deste sábado o Benfica e saiu do palco da Luz com os três pontos na bagagem e a “cantar de galo”, ao vencer por 2-1, num duelo relativo …

"Longa vida à monarquia." Realeza britânica tende a viver mais três décadas do que a população geral

As diferenças na longevidade de alguns membros da família real em comparação com a população em geral são extremamente grandes, mas não incomuns. O príncipe Filipe, marido da rainha Isabel II e o consorte mais antigo …

Abominável (e falso) Homem das Neves. Líder russo usou Yeti para atrair turistas para a Sibéria

Um dos líderes regionais mais antigos de Vladimir Putin confessou ter encenado avistamentos falsos de Yetis numa tentativa de encorajar o turismo na Sibéria. Aman Tuleev, um dos líderes regionais de longa data do Presidente russo …

Irão já está a enriquecer urânio a 60%

O Irão avisou e já está a cumprir. Menos de uma semana depois de ter acusado Israel de um ataque contra a sua principal central nuclear, o país diz estar a enriquecer urânio com uma …

Salvini vai a julgamento em Itália por bloqueio de migrantes em navio

Matteo Salvini, líder do partido de extrema-direita italiano Liga, vai ser julgado por acusações de sequestro pela sua decisão de impedir o desembarque de 147 migrantes resgatados no Mediterrâneo pela Open Arms, em agosto de …

Maldivas ponderam oferecer vacinas aos turistas

As Maldivas estão a ponderar dar aos turistas a vacina contra covid-19 quando chegarem para férias, de modo a incentivar o turismo. As Maldivas estão prontas para enfrentar a concorrência acessa assim que o turismo reabrir …

SOS Racismo diz que SEF atentava contra direitos dos imigrantes e aplaude extinção

O Governo decidiu extinguir o SEF e substituí-lo pelo novo Serviço de Estrangeiros e Asilo, com diferentes moldes de funcionamento. A associação SOS Racismo congratulou-se este sábado com a extinção do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras …

Vem aí a Transporter, a van elétrica (e totalmente autónoma) para serviços de entregas

A Mobileye, uma subsidiária da Intel, fechou uma parceria com a startup Udelv para lançar um serviço de entregas em grande escala e com veículos totalmente autónomos já em 2023. A Mobileye, uma subsidiária da Intel …