Médico que prescreveu mais de 500 mil doses de opióides condenado a 40 anos de prisão

Nic Bothma / EPA

Um médico que prescreveu mais de 500 mil doses de opióides em dois anos foi condenado a 40 anos de prisão por liderar o que os promotores chamavam de “anel de distribuição interestadual de drogas”.

A prescrição excessiva de analgésicos é uma das raízes da crise dos opióides nos Estados Unidos (EUA) e os pacientes Joel Smithers viajaram centenas de quilómetros para obter oximorfona, oxicodona, hidromorfona e fentanil, segundo autoridades policiais, citadas pelo Independent na quinta-feira.

De acordo com as autoridades norte-americanas, o médico, de 36 anos, prescreveu substâncias controladas para todos os pacientes na clínica de Martinsville, na Virgínia, que o próprio abriu em agosto de 2015.

O homem foi condenado por mais de 800 acusações de opióides prescritos ilegalmente, com os jurados a descobrirem que as drogas que este prescreveu causaram a morte de uma mulher da Virgínia. O médico enfrentava uma sentença máxima de prisão perpétua.

Joel Smithers “inundou” uma região com prescrições de opióides e “escondeu-se atrás do jaleco branco”, atuando “como um traficante de drogas em larga escala”, disse Jesse Fong, agente especial encarregado da divisão de Washington da Drug Enforcement Administration, num comunicado divulgado na quarta-feira.

Em depoimento, Joel Smithers disse que foi enganado por alguns dos seus pacientes, muitos dos quais disseram que as clínicas para tratamento da dor que frequentavam tinham sido encerradas. “Aprendi, da maneira mais difícil, várias lições sobre confiar em pessoas nas quais não deveria confiar”, indicou.

O médico não aceitava o seguro dos pacientes, tendo arrecadado 700 mil dólares (cerca de 640 mil euros) em pagamentos em dinheiro e cartão de crédito até março de 2017, quando agentes federais invadiram o seu escritório, informaram os promotores.

Os pacientes que chegavam ao consultório – muitas vezes ficava aberto até meia-noite – esperavam até 12 horas para serem atendidos e obter receitas para medicamentos para a dor, que poderiam usar ou vender com lucro.

Em maio, um júri considerou o médico culpado de 861 acusações no Tribunal Distrital dos EUA em Abingdon, na Virgínia. Entre essas, uma passava por manter um local com o objetivo de distribuir ilegalmente substâncias controladas e uma outras por posse, com a intenção de distribuir substâncias controladas.

Martinsville, uma cidade de cerca de 13 mil habitantes perto da fronteira com a Carolina do Norte, possui uma das taxas mais altas de pílulas opióides prescritas por pessoa no país. Joel Smithers foi visitado por pacientes da Virginia, do Kentucky, de Ohio e do Tennessee, contaram as autoridades.

“Só espero que esta sentença seja um exemplo do que acontece com os médicos que abusam da sua autoridade na prescrição de medicamentos para fins lucrativos”, disse Eddie Cassady, chefe da polícia de Martinsville. “As suas ações contribuíram para a crise de opióides enfrentada no nosso país”.

O governo estima que 2,5 milhões de norte-americanos sejam viciados em opióides, mas alguns especialistas acreditam que o número esteja entre cinco e 10 milhões. Mais de 300 mil morreram de overdose de opióides desde 2000, informou esta semana um departamento de vigilância do Governo.

Em abril de 2018, a Drug Enforcement Administration e 48 advogados concordaram em coordenar esforços para combater o abuso de opióides e compartilhar informações sobre medicamentos controlados para ajudar nas investigações.

Na terça-feira, a Johnson & Johnson anunciou um acordo de 20,4 milhões de dólares (aproximadamente 17 milhões de euros) para resolver as reclamações relacionadas com opióides, que foram apresentadas por dois condados de Ohio. A empresa tornou-se a quinta fabricante de medicamentos a evitar o primeiro julgamento que tenta responsabilizar a indústria farmacêutica pelo flagelo no país.

TP, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

"Alto risco". África do Sul proíbe entrada de turistas de Portugal

Os turistas oriundos de Portugal não vão ser autorizados a entrar na África do Sul, quando o país africano reabrir as fronteiras internacionais na quinta-feira, anunciou esta quarta-feira o ministro do Interior sul-africano. Portugal consta de …

Descoberta rara. Encontrado vapor de água salgada em torno de duas estrelas bebé gigantes

Uma equipa de investigadores descobriu um par de estrelas bebé massivas rodeadas por vapor de água e sal de cozinha, de acordo com um novo estudo. As duas estrelas bebé têm uma massa combinada 25 vezes …

Sonda da NASA deteta nanojatos na coroa solar (e desmistifica a sua extrema temperatura)

Uma equipa de cientistas, liderada pelas Universidades de Northumbria e St. Andrews, em cooperação com a NASA, descobriu um novo tipo de atividade dentro da atmosfera do Sol que poderia explicar como é que a …

Barry Jenkins vai realizar sequela de "O Rei Leão"

O realizador e argumentista de Moonlight foi escolhido pela Walt Disney Studios para realizar a sequência do blockbuster de 2019, O Rei Leão. Ainda não há uma data de lançamento prevista para o segundo filme, mas …

"Não me sinto seguro sem uma". Venda de armas aumentou drasticamente nos EUA

Os EUA continuam a ser um dos países onde os cidadãos comuns têm mais facilidade em comprar armas de fogo. Esta é uma prática recorrente, e mais de um terço das famílias norte-americanas têm uma …

Pássaros de São Francisco aprenderam uma nova (e mais complexa) melodia durante a pandemia

Uma nova investigação científica relata que os pardais-de-coroa-branca de São Francisco, ave que vive nas zonas urbanas e rurais da cidade norte-americana, aprenderam uma nova e mais complexa melodia durante a pandemia. De acordo com …

Enorme espinha dorsal de tubarão-branco dá à costa em Massachusetts depois de uma tempestade

A espinha dorsal que se acredita pertencer a um espécime de tubarão-branco (Carcharodon carcharias) deu à costa numa praia em Massachusetts, nos Estados Unidos, depois de uma tempestade ter atingido a região. A espinha foi encontrada …

A China está a tornar-se o país com maior influência na ONU

Há dez anos, a China começou uma operação que lhe tem vindo a garantir mais influência nas Nações Unidas. Agora, o poder que possui na organização mundial protege o país asiático do escrutínio internacional. De acordo …

Uma droga pode tratar o nanismo (mas há quem defenda o "orgulho anão")

Um estudo vem agora revelar que uma droga pode tratar o nanismo. Porém, a possibilidade de haver um tratamento para esta condição clínica não é consensual. Um novo estudo, financiado pela BioMarin Pharmaceutical e publicado no …

Meghan Markle perde batalha judicial. Em causa está carta que enviou ao pai (divulgada por jornal britânico)

Depois de no passado mês de agosto, Meghan Marke vencer uma batalha judicial contra o Mail on Sunday, desta vez a Duquesa de Sussex não pode festejar mais uma vitória. A norte-americana perdeu a última …