Mayan ouve lesados da pandemia e diz que “limitações têm de vir acompanhadas do cheque”

Manuel de Almeida / Lusa

O candidato presidencial apoiado pela Iniciativa Liberal, Tiago Mayan Gonçalves

Tiago Mayan Gonçalves ouviu as lamentações de uma série de empresários algarvios afetados pela pandemia. O candidato aponta o dedo ao Governo, argumentando que “limitações severas têm de vir acompanhadas do cheque”.

Esta segunda-feira, Tiago Mayan Gonçalves ouviu mais de uma dezena e meia de empresários e associações do Algarve, da hotelaria à agricultura, passando ainda pela hotelaria e pela restauração. É uma das bandeiras da sua candidatura: defender os negócios e o empresário português, “sem ajudas suficientes do Estado”.

Estado este que, segundo Mayan Gonçalves, é “gordo”, “burocrático”, “ineficaz”, “pesado” e que muitas vezes atrapalha o cidadão mais do que o ajuda. Na conversa via zoom com estes empresários, escreve o Observador, o candidato presidencial pôde ouvir os problemas de negócios, mas também “mensagens e histórias de esperança”.

Esperança, mas não de todos. “Tiago, da minha parte vai ser difícil ter palavras de esperança”, avisou João Sotto Mayor, líder do Movimento A Pão e Água, que teve Ljubomir Stanisic como um dos porta-vozes.

“Em nome da restauração posso dizer que todos os apoios foram insuficientes e tardios, quase irrisórios”, atirou o empresário da restauração e da noite, acrescentado que “um lay-off de 50% para um trabalhador não existe nas contas de um restaurante” que continua a ter outras despesas fixas.

“Fechei hoje um negócio que tinha há 12 anos. Este verão, no Algarve, trabalhei 27 dias. É insustentável manter as contas em dia. É um discurso triste mas é a realidade da restauração do nosso país: famílias atrás de famílias vão fechando os seus estabelecimentos”, disse ainda o empreendedor citado pelo Observador.

Além disso, queixas sobre a carga fiscal excessiva, a desigualdade de tratamento entre públicos e privados, a burocracia que trava o avanço e desenvolvimento e que trava até apoios pandémicos, e a falta de investimento estrutura no Algarve foram algumas das lamentações mais ouvidas.

“O Carnaval e a Páscoa são períodos absolutamente perdidos para vocês”, sintetizou Tiago Mayan Gonçalves. Para que haja um verão no Algarve, o candidato apoiado pela Iniciativa Liberal alerta que “as coisas têm de ser feitas já”.

“As medidas do Governo que decretam encerramento de atividades ou limitações severas têm de vir acompanhadas do cheque. É isto que o Governo não tem feito, ou tem feito de forma que seria normal num cenário de crise — com medidas como o play-off, por exemplo — mas que não é resposta para este situação de total exceção”, disse Mayan Gonçalves.

“Eis um exemplo simples do que o Estado pode fazer, simplesmente baixar o IVA. É um apoio direto e imediato. Pode começar a isentar setores que não estão a ter receita da cobrança de TSU, do pagamento especial por conta. É absolutamente incompreensível que o Estado seja o único a ter receita neste período”, acrescentou.

Daniel Costa Daniel Costa, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Crónica ZAP - Nota Artística por Nuno Miguel Teixeira

Nota artística: pouco Festival no FC Porto-Sporting

https://soundcloud.com/nuno-teixeira-264830877/fc-porto-0-0-sporting-o-musical Está bem: Futebol Clube do Porto contra Sporting Clube de Portugal. Segundo classificado recebe o líder. Jogo que pode praticamente definir o novo campeão nacional de futebol. O encontro é naquele estádio junto ao centro …

Índia e Paquistão comprometem-se a respeitar cessar-fogo em Caxemira

Na quinta-feira, o Paquistão e a Índia alcançaram um acordo para fazer cumprir o cessar-fogo na região de Caxemira, reivindicada pelos dois países. A fronteira entre ambos é palco frequente de ataques que deixam soldados …

Governo quer rever norma da dádiva de sangue que exclui homossexuais

O Governo determinou, esta segunda-feira, a constituição de um grupo de trabalho para rever a norma que exclui dadores "por comportamento sexual". De acordo com o SAPO24, o Ministério da Saúde determinou a constituição de um …

Governador de Nova Iorque volta a ser acusado de assédio sexual

O governador de Nova Iorque, Andrew Cuomo, foi acusado por outra ex-assessora de assédio sexual, que foi sua assistente executiva e conselheira de políticas de saúde até novembro do ano passado. Segundo noticiou no sábado o New …

Francisco Assis alerta Governo para riscos das raspadinhas

O presidente do Conselho Económico e Social (CES), Francisco Assis, vai promover um estudo sobre o impacto social do vício da raspadinha e informar o Governo, na esperança de que este repondere o lançamento da …

Mais de 75% dos refugiados sírios podem sofrer de stress pós-traumático

Mais de três quartos dos refugiados sírios podem estar a sofrer de distúrbios mentais, como transtorno de stress pós-traumático (TEPT), dez anos após o início da guerra civil no país. De acordo com um artigo do …

AVC foi a principal causa das 112.334 mortes em 2019

As doenças circulatórias foram as principais causas das 112.334 mortes verificadas em Portugal em 2019, divulgou esta segunda-feira o Instituto Nacional de Estatística, assinalando que a mais mortífera foi o acidente vascular cerebral (AVC). Em 2019, …

Iémen irá enfrentar a pior fome já vista nas últimas décadas. Guterres implora por generosidade

De acordo com a ONU, a situação humanitária no Iémen é muito grave e o país irá enfrentar a pior fome à qual o mundo já assistiu. Esta situação pode ser revertida se os seus …

"Um erro histórico". Tratado assinado em Portugal incentiva aquecimento global

Um tratado assinado em Lisboa concede um grande poder às empresas de energia para processar os Estados caso se sintam prejudicadas por políticas climáticas. O Tratado da Carta da Energia (TCE) é um acordo internacional assinado …

Jornalistas estrangeiros denunciam "declínio da liberdade" na China

A China utilizou as medidas para controlar o coronavírus, a intimidação e restrições de visto para limitar a cobertura jornalística estrangeira em 2020, dando início a um "rápido declínio da liberdade na media", denunciou o …