A matemática ensina-lhe como tirar a chávena de café perfeita

Através de um modelo matemático, uma equipa de cientistas conseguiu encontrar a forma perfeita de fazer uma chávena de café expresso. Para além de ser mais saboroso, há um menor desperdício.

Já alguma vez se perguntou por que o café que faz em casa tem um sabor diferente das bebidas que compra nos cafés? Ou por que o café do mesmo local pode ter um sabor diferente ao longo da semana? Um estudo recente, publicado esta semana na revista Matter, sugere que esta variação reduz-se a uma inconsistência inerente aos métodos comuns de fazer café.

Felizmente, os cientistas acreditam ter descoberto a solução para fazer um ótimo café expresso — a seu gosto — sempre.

A qualidade de uma chávena de café depende da variedade e origem, da torrefação e da química da água. A maneira de fazê-lo também desempenha um papel crítico na determinação do sabor geral. O café expresso é certamente o método mais complicado, pois requer medições precisas. No entanto, o café expresso também sustenta todos os tipos de café, já que é a base dos lattes e cappuccinos.

Para fazer café expresso, a água quente é forçada através de uma cama de café finamente moída. O barista toma decisões sobre a quantidade de café e água a usar e quão finamente o café é moído. A pressão da água, a temperatura e o volume de infusão da máquina também são cruciais quando se trata de sabor. Juntos, estes parâmetros controlam a proporção relativa de cerca de 2.000 produtos químicos diferentes.

A matemática ajuda

A equipa de investigação formulou um modelo matemático para simular a preparação de um café expresso em condições realistas de café. Usaram isso para fazer previsões de quanto do café sólido acaba dissolvido no copo. Essa percentagem é a principal métrica usada pela indústria para avaliar diferentes receitas de café.

Resolvendo uma série de equações, descobriram que o modelo prediz com precisão os rendimentos de extração que vemos na vida real, exceto quando o café é moído muito finamente.

Mas o objetivo de um barista passa também por reproduzir sempre o mesmo sabor do café. Ao contrário das expectativas, descobriram que, para tirar cafés consistentemente saborosos, o barista deveria usar menos café e moer o café um pouco mais grosso.

A teoria matemática diz que isto acontece porque reduzir a massa de café significa que a água flui mais rapidamente através da cama de café mais rasa. A moagem grossa resulta numa cama relativamente permeável, de modo que o fluxo e a extração da água são uniformes e previsíveis.

Obviamente, nem todos gostam do mesmo perfil de sabor, razão pela qual há uma série de procedimentos que o barista pode usar para ajudar a navegar pelos vários sabores disponíveis no seu café. Uma das formas é misturando duas doses com extrações diferentes.

Uma das principais conclusões, é que os baristas são capazes de reduzir o desperdício de café em até 25% por dose de café expresso, aumentando drasticamente os seus lucros anuais sem sacrificar a qualidade. Além disso, estima-se que 60% das espécies de café estão em vias de extinção.

Então, por outras palavras, usar menos café não é apenas melhor para fazer um expresso consistentemente saboroso, mas também é melhor para a carteira e para o ambiente.

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Bom dia.
    Votos de um bom domingo.
    O título do artigo:
    “A matemática ensina-lhe como tirar a chávena de café perfeita”
    não está no melhor português.
    Correctamente, deverá ser:
    “A matemática ensina-o como tirar a chávena de café perfeita”

RESPONDER

Covid-19 já matou mais no Reino Unido do que os bombardeamentos alemães da II Guerra

A pandemia de covid-19 já matou mais pessoas no Reino Unido do que os bombardeamentos alemães durante a II Guerra Mundial. O novo coronavírus oriundo da China já matou cerca de 50.000 pessoas em território …

Estudo mostra que os cães querem mesmo resgatar os seus donos do perigo

Um novo estudo mostra que os nossos amigos de quatro patas querem realmente salvar-nos em momentos de aflição, mas desde que saibam como o fazer. De acordo com o site Science Alert, os investigadores reuniram 60 cães …

Derek Chauvin foi detido, mas os precedentes mostram que o polícia pode sair impune

Derek Chauvin, o polícia responsável pela morte de George Floyd, foi detido e aguarda a sua primeira audiência. No entanto, há precedentes que sugerem que o agente pode sair impune. Derek Chauvin tem a sua primeira …

Cientistas encontram dois fragmentos do meteorito de Barcelona

Cientistas espanhóis encontraram dois pequenos fragmentos do chamado meteorito de Barcelona, que caiu, há mais de 300 anos, no dia de Natal. No dia 25 de dezembro de 1704, um meteorito rasgou os céus e caiu …

"Pressionaram-me para o denunciar". Higuita recorda amizade com Escobar

A relação de amizade entre René Higuita e Pablo Escobar levou a que o ex-futebolista fosse seguido pelas autoridades. A polícia chegou a pressioná-lo para denunciar Escobar. O antigo internacional colombiano René Higuita é provavelmente uma …

George Floyd. Portugal junta-se às manifestações mundiais contra o racismo

Cinco cidades portuguesas juntam-se hoje à campanha de solidariedade mundial contra o racismo, associando-se à luta pela dignidade humana na sequência da morte, a 25 de maio, do afro-americano George Floyd, sob custódia da polícia …

Covid-19. México investiga mercado negro de atestados de óbito falsos

As autoridades da Cidade do México anunciaram que estão a investigar um suposto mercado negro de atestados de óbito relacionado com a covid-19, no dia em que o país registou 625 mortes nas últimas 24 …

Astrónomos descobrem "réplica" do Sol e da Terra a três mil anos-luz

O que diferencia esta descoberta de outros exoplanetas parecidos com a Terra é que a sua estrela tem uma semelhança impressionante com o nosso Sol. Entre os dados da missão Kepler, uma equipa de investigadores identificou …

Sem romarias e festas, milhares de famílias estão a entrar em falência

Milhares de famílias cujo rendimento depende das romarias e festas populares estão a atravessar sérias dificuldades económicas. Os prejuízos ultrapassam os 50 milhões de euros. A suspensão das festas populares e romarias religiosas em todo o …

Corpo de Maria Velho da Costa ficou 11 dias na morgue. Filho critica MP e fala em "massacre psicológico"

Os restos mortais da escritora Maria Velho da Costa, que faleceu a 23 de Maio, ficaram no Instituto de Medicina Legal, em Lisboa, durante 11 dias, sem que a família tivesse conhecimento de que já …