Marcelo pede aos portugueses para votarem. “Ficar em casa é um erro enorme”

António Cotrim / Lusa

O Presidente da República pediu hoje aos portugueses que façam o “pequeno sacrifício” de votar nas eleições para o Parlamento Europeu e não deixem “nas mãos de 20% ou de 25% a decisão que é de todos”.

Numa comunicação sobre as eleições deste domingo, divulgada na televisão e na rádio e no portal da Presidência da República na Internet, Marcelo Rebelo de Sousa sustentou que atualmente “é tão importante o que se decide na Europa como muito do que se decide apenas em Portugal” e que nos próximos anos “decisões fundamentais” para o futuro serão tomadas no quadro europeu.

“Por isso, vos peço que esqueçais o que vos desgostou na campanha eleitoral, ou a tentação de pensar que é um voto incómodo, um voto desinteressante, um voto desnecessário, ou o comodismo de achar que votar é para os núcleos duros dos partidos, para os entendidos, para os mesmos de sempre”, afirmou.

Peço-vos esse pequeno sacrifício que é não deixar nas mãos de 20% ou de 25% a decisão que é de todos”, acrescentou o chefe de Estado.

Na habitual mensagem presidencial transmitida em véspera de atos eleitorais, centrada no combate à abstenção, Marcelo Rebelo de Sousa defendeu que ficar em casa no domingo é “um erro enorme” e insistiu para que os eleitores dediquem “uns minutos do seu tempo àquilo que vai determinar os próximos cinco anos”.

“Até para, no dia seguinte, não terdes, não termos, de recomeçar o queixume de que a Europa, a que pertencemos, está errada, de que a Europa não nos entende, de que a Europa não nos apoia como deveria fazê-lo, de que a Europa não é suficientemente solidária, de que a Europa se encontra dominada pelos que não queremos, nem aceitamos. Tudo porque a maioria esmagadora escolheu não escolher”, advertiu.

O Presidente da República disse que foi assim que “começou, em tantos casos, a fraqueza das democracias” e “o caminho para a sedução dos poderes absolutos”. “Votar amanhã é não desistir da liberdade de mandar no nosso futuro“, reforçou.

No início da sua mensagem, o chefe de Estado referiu que “tem sido regra haver uma elevada abstenção nas eleições para o Parlamento Europeu” e mostrou-se consciente de que “muitos portugueses” desvalorizam a importância deste ato eleitoral, em que não escolhem quem exerce o poder em Portugal.

Marcelo admitiu que “o mais de um milhão de compatriotas que vive por esse mundo fora, e que, num passo histórico, passou a ter direito de voto, pode estar ainda longe destas suas primeiras eleições”.

“Também sei que, nas campanhas eleitorais europeias, se fala de muito mais do que de Europa, sobretudo num ano, como este, em que daqui por quatro meses, há novas eleições, as eleições para a Assembleia da República”, prosseguiu.

No seu entender “é, por isso, tentador ficar em casa e deixar a outros o encargo de irem votar, guardando para outubro o voto considerado essencial“, mas “é um erro, é um erro enorme”.

“A Europa é, com todos os seus problemas, a área com mais direitos do mundo. Muita da nossa vida resolve-se na Europa. Na Europa temos quase dois milhões de familiares nossos. Na Europa se tomam decisões que marcam o nosso presente e o nosso futuro – nas finanças, na economia, no emprego, na formação, nas escolas, no ambiente, nas estradas, no digital, na inovação”, argumentou.

Marcelo Rebelo de Sousa salientou ainda o contributo da União Europeia para o desenvolvimento do país: “Temos tido apoio, com fundos, para fazermos muito do que sozinhos faríamos com maior custo e para mantermos, em momentos difíceis, a capacidade de nos financiarmos lá fora”.

“Ora, na Europa, na União Europeia, só temos uma hipótese de escolher os nossos representantes diretos, e que é a de participar na eleição dos nossos deputados europeus”, frisou.

// Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Tenho uma raiva a este homem que vocês nem queiram saber. Desde que ele se fotografou ao lado dos agressores de Polícias.

RESPONDER

Sergio Moro diz que sai do Governo caso se provem irregularidades

O ministro da Justiça brasileiro reiterou a sua inocência no Senado, esta quarta-feira, mas afirmou que deixa o cargo caso se provem irregularidades nas mensagens trocadas com procuradores da Operação Lava Jato. "Estou absolutamente convicto das …

Nuvens brilhantes invadiram o céu de Espanha. Foi um "espetáculo quase inédito"

Este fim de semana, as nuvens noctilucentes (que em latim significa “brilho noturno”) ou nuvens mesosféricas polares foram vistas em Espanha. Surgem antes do amanhecer ou depois do pôr do sol, a sua cor varia normalmente …

Luís Enrique deixa comando da seleção espanhola (e já tem substituto)

Luis Enrique foi obrigado a abandonar o cargo de selecionador espanhol devido a um problema familiar que se arrasta desde março. “As razões que me impediram, desde março, de exercer normalmente as minhas funções de treinador …

Urso polar localizado em cidade russa longe do habitat natural

Um urso polar emagrecido foi visto numa cidade industrial da Sibéria, afastado para sul dos seus territórios de caça. As entidades de emergência da cidade de Norilsk, no Ártico Russo, alertaram na terça-feira os residentes locais …

Teixeira dos Santos não se arrepende de ter nomeado Vara e Santos Ferreira

O ex-ministro das Finanças disse, esta quarta-feira, no Parlamento que não tem "razões para se arrepender" de ter nomeado Armando Vara e Carlos Santos Ferreira para a administração da Caixa Geral de Depósitos (CGD). "Até este …

Rio disponível para acordo com PS na Lei de Bases da Saúde

O presidente do PSD considera haver margem para um acordo com o PS para uma nova Lei de Bases da Saúde, estando os sociais-democratas a identificar as propostas que considera essenciais, nas quais inclui as …

Boris Johnson soma e segue. Rory Stewart eliminado

O ministro para o Desenvolvimento Internacional, foi eliminado, esta quarta-feira, da eleição interna para a sucessão de Theresa May no partido conservador e para assumir o cargo de primeiro-ministro britânico, restando assim quatro dos dez …

Homem detido por suspeitas de envolvimento na morte de Emiliano Sala

Um homem de 64 anos, de North Yorkshire, no Reino Unido, foi detido esta quarta-feira por alegado envolvimento na morte do futebolista Emiliano Sala. A polícia de Dorset anunciou, esta tarde, a detenção de um homem …

População mundial pode atingir os 10 mil milhões em 2050

A população mundial está a ficar mais velha e a crescer a um ritmo mais lento, mas espera-se que suba dos atuais 7,7 mil milhões para 9,7 mil milhões em 2050, segundo o novo …

Três russos e um ucraniano acusados de terem derrubado o voo MH17

Quatro suspeitos vão ser julgados por homicídio, acusados de terem provocado a queda do avião do voo MH17 da Malasyia Airlines, ao terem disparado um míssil russo, a partir da zona separatista da Ucrânia. De acordo …