Marcelo ainda não decidiu sobre fim do sigilo bancário. “Até eu tomar a decisão não há nada a dizer”

Mário Cruz / Lusa

O presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa

O presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa

O Presidente da República afirmou esta terça-feira que ainda não tomou qualquer decisão sobre o diploma que impõe o fim do sigilo bancário nas contas com mais de 50 mil euros.

“Até eu tomar a decisão não há nada a dizer”, afirmou o chefe de Estado, Marcelo Rebelo de Sousa, em declarações aos jornalistas no final da cerimónia em que foi plantada a primeira árvore do novo campus da Faculdade de Economia da Universidade Nova de Lisboa, que será construído em Carcavelos, no concelho de Cascais.

Questionado sobre notícias que referem que já tomou uma decisão sobre este diploma do Governo, Marcelo Rebelo de Sousa assegurou que, quando a decisão for tomada, se saberá.

“Não é possível saberem antes de ser tomada a decisão”, acrescentou.

Este domingo, no seu espaço de comentário na SIC, Marques Mendes disse acreditar que Marcelo Rebelo de Sousa deveria vetar a lei que determina o acesso do Fisco às contas bancárias acima de 50 mil euros.

“Vetar a lei é uma questão de bom senso, de prudência e de coerência”, considera Marques Mendes, apelidando o diploma como uma “monstruosidade” por partir do princípio de que todos os que têm contas com mais de 50 mil euros são suspeitos de fuga ao fisco.

O conselheiro de Estado do Presidente da República apontou que a recente posição comunista contra a medida veio reforçar a intenção de Marcelo em não deixar passar a lei.

Entretanto, o Público reforçava igualmente que Marcelo não deveria deixar passar o diploma, lembrando que, em agosto, o Presidente da República disse claramente que a apresentação de uma medida deste género “não teria acolhimento algum” da sua parte.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. CURTO E GROSSO:Dá-me que pensar esta questão tão badalada do “sigilo bancário”.Mais.Fico boquiaberto,senão confuso e indignado,quando algumas figuras conhecidas do nosso quotidiano da coisa politica se dão ao trabalho(como se combinados e num “pacto solene”,de todo suspeito),de emitirem opiniões como se o cidadão comum,todo ele,fosse néscio e ausente da realidade do que se passa,em especial nalgumas matérias muito sensíveis e de extremo interesse dos profissionais da politica,bem como da alta finança.Pasme-se da indiferença e receios de alguns sectores quanto a esta novela,cínica e rocambolesca,do “sigilo bancário”,que entre avanços e recuos,o que se vê é uma afronta aos milhões de cidadãos,que são aqueles que NÃO TÊM RECEIO,que NÃO DEVEM, NEM TEMEM!Até o nosso PR,parece temer algo,que não se percebe o quê!…Só se…

RESPONDER

Mais seis mortos e 854 casos de covid-19. Lisboa com 49% das novas infeções

Portugal contabiliza esta quinta-feira mais seis mortos relacionados com a covid-19 e 854 novos casos de infeção com o novo coronavírus, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Desde o início da pandemia, Portugal …

Novo primeiro-ministro belga nomeado após 16 meses de crise política

O atual ministro das Finanças da Bélgica, Alexander de Croo, toma posse esta quinta-feira como primeiro-ministro, depois de ter sido na quarta-feira formalmente nomeado para o cargo, pondo fim a uma longa maratona de 16 …

Cortes de água, luz, gás e telecomunicações regressam esta quinta-feira

A partir desta quinta-feira, regressam os cortes de água, eletricidade, gás natural e telecomunicações para todos os consumidores em situação de desemprego, com uma quebra de rendimentos de, pelo menos, 20% ou que estejam infetados …

Moderna contradiz Trump. Não haverá vacina até às eleições

O diretor-executivo da farmacêutica Moderna Therapeutics, que está a desenvolver uma das mais avançadas vacinas para a covid-19, disse que esta não estará pronta até às eleições presidenciais dos Estados Unidos. Em declarações ao jornal Financial …

Brigadas dos lares arrancam com menos profissionais do que o previsto

As Brigadas de intervenção Rápida para os lares atingidos por surtos de covid-19 arrancam esta quinta-feira - mas há menos enfermeiros e cuidadores do que o previsto. Em declarações à Renascença, o presidente do Instituto da …

PS segue PSD e propõe voto antecipado para eleitores em confinamento

O Partido Socialista (PS) decidiu juntar-se ao Partido Social Democrata (PSD) na ideia de alargar o direito de voto antecipado aos eleitores que estejam em confinamento à data das próximas eleições presidenciais. De acordo com o …

Santos Silva assume "contactos" para reforço dos EUA da base das Lajes (e desdramatiza eventual crise política)

Augusto Santos Silva, ministro dos Negócios Estrangeiros, disse, em entrevista ao Público e à Renascença, que há "contactos" com os Estados Unidos para reforço norte-americano da base das Lajes e desdramatizou a aprovação do Orçamento …

3.800 euros por mês. Genebra aprova o primeiro salário mínimo (e é o mais alto do mundo)

Os habitantes de Genebra, na Suíça, aprovaram, este domingo, a proposta de um salário mínimo de 23 francos suíços por hora (equivalente a cerca de 21,30 euros) para todos os que trabalham na cidade. De acordo …

No day after do debate caótico, Biden pede regras rígidas e Trump queixa-se do moderador

O debate caótico entre Donald Trump e Joe Biden motivou críticas generalizadas que suscitam dúvidas sobre se será de manter os outros dois debates ou se, mantendo-os, será necessário alterar as regras. Um dia após a …

OE2021. Pontas soltas, alguns avanços e uma certeza: se houver entendimento, há acordo por escrito

Se houver entendimento em algumas matérias com o Bloco de Esquerda e o PCP, haverá um "compromisso escrito", adiantou Duarte Cordeiro, secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares. Em entrevista ao podcast Política com Palavra, do PS, …