O Mar Cáspio está a encolher. Pode deixar a descoberto “um Portugal inteiro”

A superfície do maior lago do mundo pode diminuir em mais de um terço até 2100, avisam cientistas. Uma área do tamanho de Portugal pode ficar a descoberto.

Imagine que você está no litoral, a olhar para o mar. À sua frente estão 100 metros de areia estéril que mais parece uma praia na maré baixa. No entanto, não há marés.

Foi isto que os cientistas descobriram quando visitaram o pequeno porto de Liman, na costa do Mar Cáspio no Azerbaijão. O Cáspio é na verdade um lago, o maior do mundo, e está a atravessar um declínio devastador no seu nível de água que está prestes a agravar-se. No final do século, o Mar Cáspio estará de nove a 18 metros mais baixo. Esta é uma profundidade consideravelmente mais alta do que a maioria das casas.



Isto significa que o lago perderá pelo menos 25% do seu tamanho, deixando a descoberto 93.000 quilómetros quadrados de terra seca. Se aquela nova terra fosse um país, seria do tamanho de Portugal.

Um novo estudo revela que a crise pode muito bem resultar num ecocídio tão devastador quanto o do Mar de Aral, algumas centenas de quilómetros a leste. A superfície do Cáspio já está a diminuir 7 cm a cada ano, uma tendência que provavelmente aumentará. Em cinco anos, pode ser cerca de 40 cm mais baixo do que hoje e em dez anos quase um metro mais baixo.

A culpa é das alterações climáticas. As águas do Mar Cáspio estão isoladas, a sua superfície já está cerca de 28 metros abaixo dos oceanos. O seu nível é o produto de quanta água flui dos rios, principalmente do poderoso Volga ao norte, da quantidade de chuva e da evaporação.

No final do século, o Volga e outros rios do norte ainda estarão lá. No entanto, um aumento de temperatura projetado de cerca de 3 ℃ a 4 ℃ na região irá conduzir a evaporação.

A situação clama por ação, mas as possibilidades são limitadas. O aumento dos níveis globais de CO₂, o principal fator das condições climáticas que está a causar a crise do Cáspio, só pode ser resolvido com acordos globais, avisam os cientistas.

Nos tempos soviéticos, desvios de água em grande escala dos rios siberianos foram propostos para lidar com o mar de Aral que encolhia a leste. Mas estas grandes obras – no caso do Mar Cáspio, um canal do Mar Negro pode ser considerado – vêm com enormes riscos ecológicos e geopolíticos.

No entanto, ações são necessárias para proteger as plantas e animais únicos do Mar Cáspio e a subsistência das pessoas que vivem ao redor dele. O pequeno porto encalhado em Liman fica mais longe do mar a cada ano. Se nada for feito, ele será deixado sozinho em mais de uma maneira.

Google Earth

Comparação da costa do Cáspio entre 1995 e hoje.

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Tem o mar negro ali bem ao lado e uma depressão de 50 metros abaixo do mar. Já tem até um caminho por onde um canal pode ser feito. Um canal tipo o de Suez ligaria o mar Caspio ao oceano global. Acho estranho só eu ter essa ideia.

RESPONDER

As crianças têm dez vezes mais micro-plásticos nas fezes do que os adultos

Uma equipa de cientistas da Universidade de Nova Iorque, nos Estados Unidos, usou espectrometria de massa para medir os níveis de micro-plásticos compostos de policarbonato (PC) e de polietileno tereftalato (PET) presentes nas fezes crianças …

MIT desenvolve mão robótica insuflável (que devolve o tato aos amputados)

Apesar de haver membros biónicos altamente articulados, concebidos para detetar os sinais musculares residuais e imitar roboticamente os seus movimentos pretendidos, a destreza de alta tecnologia tem um custo muito alto. Recentemente, engenheiros do Massachusetts Institute …

É agora possível os robôs mexerem-se sozinhos, graças a novos polímeros de alta energia

Através do uso de novos polímeros que armazenam mais energia e são depois aquecidos, investigadores da Universidade de Stanford conseguiram colocar manequins a mexer os braços sozinhos. Era ver robots a mexer os braços sozinhos, pelo …

"Poço do Inferno". Espeleólogos encontram serpentes, mas não demónios

No deserto da província de Al-Mahra, no leste do país, um buraco redondo e escuro de 30 metros de largura serve de entrada para uma caverna de cerca de 112 metros. Uma maravilha natural que …

Vitória SC 1-3 Benfica | “Águia” passa tranquila em Guimarães e continua a voar no topo

Naquele que era apontado como o mais duro teste à sua liderança até ao momento, o Benfica passou com relativa tranquilidade em Guimarães. Frente a um Vitória que tentou discutir o jogo de igual para igual …

Fazer umas calças de ganga exige 10 mil litros de água. Dez marcas estão a criar jeans sustentáveis

As calças de ganga são das peças de vestuário com piores impactos para o ambiente, mas há marcas que estão a apostar na sustentabilidade como um factor atractivo para os consumidores. Estão sempre na moda e …

"Guerra das matrículas" faz escalar tensão entre Sérvia e Kosovo

Esta semana, a fronteira entre o norte do Kosovo e a Sérvia esteve bloqueada por protestos de elementos da etnia sérvia, que não aceitam a decisão do governo kosovar, de etnia albanesa, de proibir a …

Num golpe de "fake it until you make it", Hong Kong vai a eleições a saber o vencedor

Hong Kong prepara-se para as primeiras eleições legislativas após as mudanças no sistema eleitoral implementadas pela China para garantir a vitória dos seus aliados. Aos olhares mais desatentos, as eleições em Hong Kong são mais um …

Stefano Pioli propõe regra de basquetebol que contribui para um "futebol de ataque"

O treinador do Milan, Stefano Pioli, propõe uma alteração nas regras do futebol que promete revolucionar o desporto rei. De forma semelhante ao basquetebol, uma vez dentro do meio campo adversário, as equipas não poderiam voltar …

Um dos maiores sites de dados sobre a covid-19 na Austrália é, afinal, gerido por adolescentes

Aproveitando o momento em que passaram a integrar as estatísticas que os próprios fazem chegar diariamente à população australiana, o grupo de três jovens revelou a sua identidade para surpresa de muitos dos seus seguidores. …