Nova máquina repara e mantém fígados vivos fora do corpo humano durante uma semana

Um novo sistema consegue manter um fígado humano vivo fora do corpo durante sete dias, período no qual o órgão danificado pode ser reparado e preparado para o transplante.

As tecnologias convencionais conseguem sustentar um fígado fora do corpo durante cerca de 24 horas. No entanto, a nova máquina de perfusão, desenvolvida por cientistas do Hospital Universitário de Zurique, ETH Zurique, Wyss Zurique e Universidade de Zurique, na Suíça, estende esse limite para uma semana.

O sistema consegue ainda reparar um fígado de doador inadequado e voltar a colocá-lo num aparente saúde normal, curando os problemas causados por doenças hepáticas graves.

O sistema foi testado em fígados de suínos e humanos, preparando o terreno para os transplantes humanos reais. O novo estudo, liderado por Pierre-Alain Clavien e Philipp Rudolf von Rohr, foi publicado esta semana na revista científica Nature Biotechnology.

De acordo com um comunicado, o sistema utiliza novas tecnologias para sustentar o fígado fora do corpo. A máquina simula funções corporais normais, como fornecimento de sangue e oxigénio, gestão dos níveis de glicose e contagem de glóbulos vermelhos e remoção de resíduos, entre outros.

As funções corporais simuladas são complementadas pela infusão de agentes curativos, como nutrientes e outros compostos essenciais. Os algoritmos funcionam em segundo plano para ajustar os valores e a “máquina de perfusão é totalmente automatizada, evitando a necessidade de presença constante de pessoal”, de acordo com o estudo.

Quando este projeto começou, em 2015, o sistema inicial só conseguia manter o fígado vivo durante cerca de 12 horas. Ao testar 70 fígados de suínos, os investigadores refinaram o sistema, encontrando novas maneiras de controlar o metabolismo da glicose, remover resíduos e até empurrar o fígado como se estivesse dentro de um corpo real. Com o tempo extra, os cientistas conseguiam reparar os fígados danificados, eliminando depósitos de gordura e facilitando a regeneração dos tecidos, por exemplo.

Depois, os cientistas usaram 10 fígados humanos que tinham sido rejeitados para transplante e que seriam descartados devido ao seu mau estado. Dos 10 fígados, a máquina de perfusão conseguiu recuperar seis após sete dias.

Os testes laboratoriais foram positivos, mostrando função normal, energia celular robusta e estrutura hepática intacta. Porém, os fígados perderam peso durante os sete dias, caindo para cerca de 25% da sua massa original. Os cientistas não sabem ao certo por que isso aconteceu, mas acreditam que não deve ter um “impacto negativo” na função normal.

A nova técnica abre novas possibilidades, como o transporte de órgãos por longas distâncias. Outra possibilidade é dividir um fígado doado em vários pedaços e regredi-lo na máquina de perfusão. Se possível, isso pode duplicar –  ou até triplicar – o número de fígados disponíveis para transplante.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Nicotina contribui para cancro do pulmão formar metástases no cérebro

A nicotina, uma substância não carcinogénica presente no tabaco, contribui para que o cancro no pulmão se dissemine no cérebro, formando metástases, concluiu um estudo publicado na revista Journal of Experimental Medicine. Uma equipa de investigadores …

Nas montanhas suíças, há quartos de hotel sem paredes nem teto

Dois artistas concetuais suíços criaram sete "quartos de hotel" ao ar livre, sem paredes nem teto, mas com vistas para as montanhas da Suíça e de Liechtenstein. A dupla suíça, os irmãos gémeos Frank e Patrik …

Risco de segunda vaga de covid-19 é alto em França

Um estudo publicado esta sexta-feira revela que a chamada "imunidade de grupo" está longe de ser alcançada em França. O risco de uma segunda vaga de covid-19 em França é "extremamente elevado", de acordo com um …

Desvendado mistério das cartas censuradas entre a rainha Maria Antonieta e o seu suposto amante

A natureza da relação entre a rainha Maria Antonieta e o conde sueco Axel de Fersen continua a intrigar os historiadores há mais de um século. Eram realmente amantes? Agora, graças a uma nova análise …

Ministra do Madagáscar afastada por querer gastar 1,8 milhões em rebuçados para disfarçar sabor de "Covid-Organics"

A ministra da Educação do Madagáscar foi destituída esta quinta-feira, depois de ter proposto gastar 1,8 milhões de euros em rebuçados, para distribuir em escolas e atenuar o sabor de uma infusão para a covid-19. A …

Santa Clara 3-2 SC Braga | Açorianos estreiam-se na nova casa com vitória sobre os minhotos

O Santa Clara venceu hoje o Sporting de Braga por 3-2, em jogo da 25.ª jornada da I Liga de futebol em que se assinalou também a estreia da Cidade do Futebol como palco de …

O maior e mais antigo monumento Maia já conhecido foi descoberto no México

O maior e mais antigo monumento já conhecido construído pela civilização Maia, batizado como Aguada Fénix, foi encontrado no sudeste do México. De acordo com o site New Scientist, o Aguada Fénix é uma enorme …

Twitter bloqueia vídeo de campanha de Donald Trump com tributo a George Floyd

O Twitter bloqueou um vídeo de tributo a George Floyd feito pela campanha de reeleição do Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. A rede social colocou um rótulo no vídeo da página da conta @TeamTrump, dizendo …

Depois da covid-19, poder haver uma outra doença respiratória à nossa espera

Com o desconfinamento, vamos gradualmente regressando ao normal, mas agora possivelmente com um novo inimigo. A doença dos legionários pode estar escondida nos edifícios que deixamos para trás. Surtos globais de coronavírus forçaram o encerramento de …

Apple está a seguir iPhones roubados das lojas durante os protestos nos EUA

Os iPhones que têm sido roubados das lojas da Apple durante os protestos contra a violência policial, nos Estados Unidos, foram desativados e estão a ser seguidos pela empresa. De acordo com a revista Newsweek, as …