Manifestações na Índia após violação em grupo e morte de jovem veterinária

Divyakant Solanki / EPA

A Índia foi esta segunda-feira palco de várias manifestações e debates no Parlamento a exigir o reforço das penas por violência sexual, após a recente violação em grupo e assassínio de uma jovem veterinária

Com faixas onde se liam frases como “Pergunte, ouça e respeite”, “Que parte do ‘NÃO’ não entendeu?” ou “Não há sexo sem consentimento”, várias centenas de pessoas protestaram hoje no centro de Nova Deli pelo fim dos ataques às mulheres.

Além disso, pediram investigações “rigorosas e rápidas” de casos de violência sexual e julgamentos “rápidos e justos” para os acusados, disse à EFE a secretaria-geral da Pragatisheel Mahila Sangathan (Grupo de Mulheres Progressistas, em hindi), uma das organizações que convocaram o protesto.

As manifestações também ocorreram em outras cidades da Índia, como Calcutá ou Hyderabad, onde na semana passada houve uma violação em grupo e assassínio que desencadeou esta onda de indignação em todo o país.

A vítima, uma veterinária de 26 anos, foi enganada por quatro homens, que primeiro furaram as rodas da sua motocicleta e depois, enquanto fingiam ajudá-la a consertá-la, levaram-na à força para uma habitação onde sofreu uma violação em grupo e, em seguida, foi asfixiada, tendo posteriormente o seu corpo sido regado com gasolina e queimado.

O deputado Revanth Reddy, representante oposicionista do Partido do Congresso no estado de Telangana, da qual Hyderabad é a capital, foi um dos participantes desta segunda-feira na manifestação de Nova Deli e publicou na sua conta no Twitter que é preciso “enforcar os culpados o mais rápido possível”.

O debate no hemiciclo do parlamento indiano também foi tenso, com pedidos contínuos de ação rápida contra os culpados, o mais exemplares possível, para impedir que atos como esse acontecessem novamente. “Esse tipo de pessoa (violador) precisa ser apresentado em público e linchado”, disse a parlamentar e atriz Jaya Bachchan, do partido Samajwadi, mulher do ator de Bollywood Amitabh Bachchan.

Jaya Bachchan não foi a única a solicitar ações violentas contra os violadores. “As quatro pessoas que cometeram esse crime devem ser enforcadas antes de 31 de dezembro”, disse a parlamentar Vijila Sathyanath, do partido regional AIADMK.

As leis contra agressões sexuais endureceram na Índia depois de uma jovem estudante universitária ter morrido após ser violada e torturada por seis homens num autocarro, em Nova Deli, em 2012. Entretanto, este endurecimento da lei não evitou que outros casos continuem a acontecer no país.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Assistente social acusada de maltratar 14 crianças em centro de acolhimento

O Ministério Público (MP) acusa uma mulher de 46 anos, que era assistente social e diretora técnica de um centro de acolhimento na Maia, no distrito do Porto, de maltratar 14 crianças nesta instituição. De …

Marcelo não vê razão de preocupação com empresas portuguesas de Isabel dos Santos

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse esta sexta-feira ter sinais de que não há razão para preocupação nos setores económicos e empresas portuguesas nas quais a Isabel dos Santos está a vender …

Mina de lítio em Montalegre. "Impactes negativos minimizáveis” e 370 empregos

O Estudo de Impacte Ambiental (EIA) da concessão de exploração de lítio, em Montalegre, conclui que o projeto possui “impactes negativos” que, no entanto, “não são significativos”, “são minimizáveis” e de “abrangência local”. O EIA do …

Cristas faz o mea culpa e abandona o congresso. Corrida à sucessão faz-se a cinco

O 28.º congresso nacional do CDS arrancou este no Parque de Feiras e Exposições de Aveiro com o discurso da líder demissionária Assunção Cristas, que fez uma espécie de mea culpa e agradeceu aos centristas …

Sérgio Conceição sai do FC Porto no fim da época

O treinador do FC Porto, Sérgio Conceição, deixará o comando dos dragões no final da temporada. A derrota em casa com o Braga terá ditado a saída do técnico azul e branco. O técnico do FC …

Joacine quer mais direitos para deputados sem partido. "Está a antecipar" o futuro

A deputada Joacine Katar Moreira, do partido Livre, defendeu esta sexta-feira o alargamento dos direitos regimentais dos deputados não inscritos em partidos. A deputada única do Livre assumiu esta posição no final de uma reunião do …

França confirma 3 casos de coronavírus chinês. Já chegou à Austrália e Malásia

Depois de França ter confirmado três pessoas infetadas com o novo coronavírus oriundo da China, também a Austrália e Malásia reportaram casos. As autoridades da Malásia anunciaram este sábado terem registado os primeiros três casos de …

Amadora. Agredido motorista de autocarro que denunciou Cláudia Simões

Foi agredido o motorista de autocarro que chamou a PSP para denunciar a passageira Cláudia Simões, que alegou posteriormente ter sido agredida pelos agentes da polícia. As agressões tiveram lugar na noite desta sexta-feira, em …

"Dos 4 mil euros que ganho, 3 mil vão para os frades". O padre Vítor Melícias recusa que Tomás Correia ainda controle o Montepio

O padre Vítor Melícias, presidente da Assembleia Geral do Montepio, diz que Tomás Correia "faz falta, mas fez muito bem" em abandonar a liderança da mutualista Montepio. "Dizer que Tomás Correia continua a controlar através …

Amesterdão prepara-se para comprar dívidas dos seus jovens

A partir de fevereiro, a capital dos Países Baixos vai comprar dívidas dos seus jovens para ajudá-los a recomeçar e a construir um futuro. Numa nota publicada esta semana na página oficial do Governo local …