/

Credores reclamam 94,6 milhões de euros à Maló Clinic com o Novo Banco à cabeça

Há 88 credores que reclamam ao Grupo Maló Clinic que está em Processo Especial de Revitalização desde Agosto, o pagamento de dívidas de 94,6 milhões de euros. O Novo Banco e a Segurança Social estão entre os principais credores.

No âmbito do Processo Especial de Revitalização (PER) que visa a reestruturação da dívida do Grupo Maló Clinic, para evitar a sua insolvência, são reconhecidos apenas 70 milhões de euros das dívidas reclamadas por 88 credores, conforme avança o Público. No total, estes alegam ter direito a receber 94,6 milhões.

O maior credor é o Novo Banco com um crédito reclamado e reconhecido de 56,07 milhões de euros, seguindo-se o Banco Nacional Ultramarino de Macau que pertence à CGD, com 6,9 milhões de euros. Já o Instituto da Segurança Social reclama mais de 1,9 milhões de euros.

As empresas Nobel Biocare Portugal e Nobel Biocare Services alegam ter a receber cerca de 2,4 milhões e 1,02 milhões de euros. E o fundador do Grupo, Paulo Sérgio Maló, que já não é accionista da empresa, reclama também o pagamento de 2,6 milhões de euros.

A Unicre – Instituição Financeira de Crédito também reclama 20,8 milhões de euros, mas o PER só reconhece dívidas de 6,59 mil euros. O administrador judicial do processo refere que este desfasamento se explica pelo facto de a Unicre estar a reclamar como créditos os pagamentos feitos pelos clientes das clínicas Maló através do Multibanco em 540 dias e por não ter justificado “o valor que reclamou neste apartado, apenas se limitou a informar do montante em causa”.

O Grupo Maló Clinic foi adquirido pela Atena Equity Partners em Maio passado. Os novos donos do grupo já apresentaram um plano estratégico para a recuperação que passa por negociar os créditos com os Bancos, para redução da dívida, e por um investimento de quatro milhões de euros.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.