Um passo atrás em Málaga. Erro de cálculo obriga a perfurar novamente poço para resgatar Julen

EPA / Malaga Fire brigades

A operação de resgate do pequeno Julen sofreu um novo atraso. O poço que foi feito para chegar ao menino de dois anos vai ter que ser novamente perfurado.

Onze dias depois, os pais de Julen continuam à espera que uma equipa de resgate consiga alcançar o seu filho de 2 anos que caiu num poço com 107 metros de comprimento e 25 centímetros de diâmetro em Málaga no domingo, dia 13 de janeiro.

As expetativas centradas na terça-feira foram defraudadas. Em causa está um erro de cálculo inicial do seu diâmetro. A confirmação deste novo retrocesso veio pelas mãos da Subdelegação do Governo de Málaga, esta terça-feira.

As autoridades confirmaram, de acordo com o Jornal de Notícias, que o poço “terá que ser enchido com terra fina” e “perfurado novamente” para que tenha um diâmetro maior do que o atual. Há o sério risco de os tubos ficarem presos e danificados, comprometendo toda a operação de resgate.

Para Felipe Mendaña, engenheiro rodoviário citado pelo Observador, este passo atrás trata-se de “um erro devido à pressa” em encontrar Julen. “Não é um erro de avaliação”, explicou.

Na segunda-feira, a equipa de resgate tinha anunciado a finalização da perfuração vertical ao fim de 55 horas de trabalho. Segundo explica o diário El Español, citando fontes oficiais, as “dificuldades surgiram depois dos 40 metros de profundidade”. Os tubos que foram colocados no túnel escavado excedem o diâmetro existente.

A mesma fonte explicou que foram levadas em conta várias opções, acabando os operacionais por reabastecer o poço para depois o perfurar novamente com uma nova largura. “Não é possível dar uma estimativa do tempo que vai demorar esta nova operação”, disse a fonte contactada pelo jornal.

Os mineiros pretendiam começar esta terça-feira a perfurar o túnel horizontal para chegar ao local onde se acredita que está o menino. Só esta parte do trabalho, que contempla cerca de quatro metros, pode demorar 24 horas. Depois de feita a ligação, a equipa de oito mineiros descerá em grupos de dois numa cápsula preparada para o feito.

As operações de resgate de Julen têm sido um dos casos mais acompanhados em Espanha: envolvem centenas de pessoas, dezenas de empresas, capital público e privado para executar um trabalho que levaria meses. Há esboços, desenhos, gráficos, chamadas para todo o tipo de empresas e especialistas e várias reuniões por dia.

O tribunal de Málaga anunciou a abertura de um inquérito para apurar as circunstâncias em que Julen Jimenez caiu do poço no dia 13 de janeiro.

ZAP //

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Há perguntas que eu ainda não vi serem feitas:
    – o miúdo caiu com os pés para baixo ou com a cabeça?
    – uma queda com esta profundidade não provoca logo a morte, mesmo que ele roce nas paredes?
    – o poço terá água, que provoque o afogamento?

    • Muitas mais perguntas se poderiam fazer. Esta situação é extremamente complexa e o resgate, se não impossível, é seguramente uma operação incrivelmente difícil. No entanto, há que salutar que ninguém baixou os braços e isso revela bem o caráter do estado espanhol e de todos os envolvidos. Não será fácil resgatar a criança com vida mas a esperança será sempre a última a morrer. Boa sorte a todos os envolvidos e que esta história possa ter um desfecho feliz.

RESPONDER

Selfies estão a destruir muralha romana considerada Património Mundial da UNESCO

Uma parte da antiga Muralha de Adriano, no Reino Unido, está a colapsar por causa dos turistas que procuram o local para tirar selfies. O monumento, que em 1987 foi considerado Património Mundial da UNESCO, inspirou …

Carros vão mudar mais numa década do que aquilo que mudaram num século

Embora a aparência dos carros tenha mudado nos últimos cem anos, a maneira como os conduzimos pouco ou nada mudou. Contudo, acredita-se que na próxima década, além da forma como se movimentam ser diferente, também …

São Francisco lidera ranking das cidades onde se recebe melhor

O American Dream está claramente destacado no ranking das cidades onde se recebe melhor, mas há alguns "intrusos" no meio desta lista. Das dez cidades eleitas, há apenas quatro europeias. Apenas três continentes estão representados no …

Em 30 anos, Amazónia perdeu 953 mil hectares de áreas protegidas

Nos últimos 30 anos, a Amazónia perdeu 953 mil hectares em áreas pertencentes a unidades de conservação e terras indígenas que deveriam estar preservadas. A Amazónia brasileira perdeu 953 mil quilómetros em áreas que foram desflorestadas …

Mulheres e meninas norte-coreanas forçadas a prostituir-se e a casar-se na China

Mulheres e meninas norte-coreanas são coagidas, vendidas ou raptadas na China ou traficadas diretamente da Coreia do Norte, denuncia a Korea Future Initiative. As mulheres são forçadas a casar-se, violadas e sujeitas a outros tipos …

Trump corta financiamento para centros de investigação de saúde infantil

A administração de Trump está a terminar o financiamento para uma rede de centro de investigação focados em ameaças ambientais para crianças, colocando em risco vários estudos de longa data sobre os efeitos dos poluentes …

PJ detém ex-diretor da Santa Casa de Ponte de Sor

Um antigo diretor e contabilista de uma Santa Casa da Misericórdia do distrito de Portalegre foi esta quarta-feira detido pela Polícia Judiciária (PJ) por suspeitas dos crimes de peculato e participação económica em negócio, foi …

Costa diz que só soube do memorando de Tancos no dia da demissão de Azeredo

O primeiro-ministro, António Costa, diz que só soube do memorando da Polícia Judiciária Militar (PJM) sobre o assalto a Tancos no dia em que o então ministro da Defesa, Azeredo Lopes, apresentou a sua demissão. A …

Jasper Cillessen muito perto da baliza do Benfica

O guarda-redes do Barcelona Jasper Cillessen está muito perto de reforçar a baliza do Benfica, escreve o jornal Record esta quarta-feira. De acordo com o desportivo, o negócio ronda os 20 milhões de euros. O Benfica …

Brexit. Demissão no Governo deixa Theresa May por um fio

A ministra dos Assuntos Parlamentares britânica, Andrea Leadsom, anunciou esta quarta-feira a demissão do Governo em desacordo com o plano da primeira-ministra, Theresa May, para tentar aplicar o ‘Brexit'. "Não acreditamos que sejamos um Reino Unido …