Mais de um terço da água distribuída em Portugal não é faturada

worldbank / Flickr

-

Mais de um terço da água distribuída em Portugal não é faturada, correspondendo a uma perda anual de 160 milhões de euros, revela a Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos (ERSAR).

“Em média, 35% da água captada, tratada e distribuída pelos sistemas de abastecimento não é fatura, o que corresponde a uma situação claramente insatisfatória”, concluiu a ERSAR após ter realizado uma auditoria aos serviços de abastecimento de água.

Numa nota enviada à agência Lusa, a entidade reguladora adianta que a água não faturada inclui perdas reais através de fissuras, roturas e extravasamentos de água e perdas aparentes devido a imprecisões nas medições, furto ou uso ilícito de água.

De acordo com a ERSAR, há ainda perdas correspondentes a consumos autorizados mas não faturados, que corresponde a água para lavagem de ruas, rega de espaços verdes municipais, alimentação de fonte e fontanários, lavagem de condutas e coletores de esgotos e combate a incêndios.

A entidade reguladora concluiu que “cerca de 23% corresponde a perdas reais e os restantes 12% a perdas aparentes e a consumos autorizados mas não faturados”.

Os casos mais gravosos em termos de água não faturada podem atingir cerca de 70% e surgem nas áreas rurais, com especial relevância para a região Norte, enquanto os casos de melhor desempenho podem atingir menos de 10% e localizam-se nas áreas urbanas da região Centro e Lisboa.

A ERSAR frisa que as perdas aparentes e os consumos autorizados mas não faturado tendem a ser mais significativos nas zonas rurais e as perdas reais nas zonas urbanas, com redes mais complexas.

De acordo com a ERSAR, a água não faturada implica “impactes ambientais, reduções de receitas significativas que comprometem a sustentabilidade económica e financeira das entidades gestoras e oneram a conta dos consumidores”.

Em Portugal continental, “dos cerca de 820 milhões de metros cúbicos de água captada, cerca de 285 milhões de metros cúbicos não são faturados”, acrescenta a entidade reguladora, destacando a perda anual de 160 milhões de euros.

“Considerando como limiar técnico aceitável de água não faturada o valor de 20% da água entrada nos sistemas de abastecimento, os operadores incorreram em custos por água captada, tratada e distribuída, mas que acaba por não ser faturada, de cerca de 160 milhões de euros”, refere a ERSAR.

A entidade reguladora indica ainda que os serviços públicos de abastecimento de água têm receitas globais de cerca de 1.200 milhões de euros anuais.

No âmbito da avaliação da qualidade dos serviços públicos de abastecimento de água prestados aos utilizadores, a ERSAR procede regularmente à quantificação da água não faturada, aquela que, apesar de ser captada, tratada, transportada, armazenada e distribuída, não chega a ser vendida aos utilizadores.

/Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Tratando-se de um bem comum e indispensável à nossa sobrevivência… a preocupação não devia ser a perda anual de 160 milhões de euros, mas sim à casa de quantos cidadãos falta chegar, esses sim são os números importantes. Porque se há milhões para salvar bancos, com certeza também há dinheiro para fazer chegar a água a quem ainda precisa de um balde para a ir buscar….

    E devíamos estar mais preocupados com a sustentabilidade da própria água do que com a sustentabilidade económica e financeira das entidades gestoras… porque se não houver água também não à entidade gestora…
    A ÁGUA É UM BEM COMUM

RESPONDER

Vénus é um "planeta russo", diz o diretor da Roscosmos

O diretor da agência espacial russa (Roscosmos), Dmitry Rogozin, disse na semana passada que Vénus é um "planeta russo", aludindo às expedições bem sucedida do seu país no planeta em meados dos anos 60, 70 …

Entrevista a Bruno Cunha, que quase morreu 7 vezes numa jogada

Postura descontraída, sorriso permanente, adora o voleibol e não procura maior reconhecimento. Bruno Cunha, 23 anos, internacional português. Reforçou a Fonte do Bastardo para a nova época e já foi uma das figuras no «jogo grande» …

Inventor português e Huawei chegam a acordo

O jornal Público avança esta sexta-feira que a produtora de telemóveis inteligentes Huawei chegou a acordo com Rui Pedro Oliveira, o empresário português que a acusava de lhe ter roubado uma ideia. Em causa estava …

OLX regista queda na procura de casas, mas oferta de imóveis subiu 228% em relação a 2019

A pandemia afetou várias áreas da economia e o setor imobiliário não fugiu à regra. De acordo com o Público, a procura de casas para alugar na plataforma OLX teve uma queda abrupta entre os …

Recurso de Sócrates distribuído a Rangel foi redigido por Fátima Galante

Um recurso de José Sócrates, no âmbito da Operação Marquês, distribuído em 2015 ao juiz Rui Rangel, foi, afinal, redigido pela desembargadora Fátima Galante, sua mulher, revela a acusação da Operação Lex. Segundo a acusação do processo …

Filme sobre Snu Abecassis e Francisco Sá Carneiro estreia na RTP1

Snu, a produção realizada por Patrícia Sequeira e lançada nos cinemas portugueses em março do ano passado, chega à RTP1, esta segunda-feira (21), às 22h30. O filme retrata a história romântica de Snu Abecassis e …

Há mais recuperados do que apontam os dados oficiais

A diretora-geral da Saúde admitiu esta segunda-feira que o número de doentes recuperados de covid-19 é superior ao apontado pelos dados oficiais, disponibilizados no boletim diário da DGS, por atrasos na notificação. “Sabemos que há mais …

E agora, o Famalicão-Benfica em versão musical

Senhoras e senhores, bem-vindos à CoronaLiga 2020/2021. Não é ao mambo número cinco. O Lou Bega não sabe o que está a dizer. Ou a cantar. David Lubega. Talvez muita gente não saiba que nasceu em …

StayAway Covid conta mais de um milhão de utilizadores

StayAway Covid, a aplicação móvel que permite rastrear as redes de contágio de covid-19, já foi descarregada por mais de um milhão de pessoas, 19 dias após o seu lançamento. O administrador do Instituto de Engenharia …

Bielorrússia. 440 pessoas detidas violentamente após se juntarem na "marcha da justiça"

Mais de 440 pessoas foram detidas no domingo em várias cidades da Bielorrússia por participarem em protestos contra o Presidente do país, Alexander Lukashenko, informou esta segunda-feira o Ministério do Interior bielorrusso. Em todo o país, …