Mais de 60% da eletricidade nacional é produzida a partir de renováveis

tresemes / Flickr

-

Portugal é o quinto país da Agência Internacional da Energia com maior percentagem de renováveis na sua produção de eletricidade, com mais de 60% do total, indicam dados da entidade.

Os dados sobre Portugal constam do relatório energético da AIE sobre a Espanha, apresentado esta quinta-feira em Madrid pela diretora-executiva da entidade, Maria Van Der Hoeven.

No gráfico sobre a percentagem de renováveis na produção total de eletricidade, Portugal surge em quinto lugar entre os 29 países que integram a AIE (atrás da Noruega, Áustria, Nova Zelândia e Canadá). Cerca de 30% da eletricidade portuguesa é gerada através de hídricas e cerca de 25% através de energia eólica, categoria em que apenas fica atrás da Dinamarca (com mais de 40%).

No mesmo gráfico, Espanha fica em 10º lugar na percentagem de renováveis (com 14% de hídrica e 19% de energia eólica). A tabela é liderada pela Noruega, com quase 100% da sua energia produzida a partir de fontes renováveis (mais de 90% hídrica).

Os dados são relativos a 2014 e constarão de um relatório específico sobre Portugal que a Agência Internacional de Energia conta divulgar até ao final do ano, disse à Lusa fonte oficial da entidade. O último relatório da AIE sobre Portugal foi divulgado 2009, tal como no caso de Espanha.

Sobre Espanha, a AIE destaca que desde o seu último relatório o país vizinho conseguiu reduzir de 80% para 70% a sua dependência das importações energéticas, em parte devido ao rápido crescimento das energias renováveis.

A agência também destacou o esforço realizado a partir de 2012 para reduzir o défice tarifário acumulado no sistema elétrico espanhol (que nesse ano ascendia a pelo menos 26 mil milhões de euros) e instou o governo a continuar a aplicar o princípio de não introduzir novos custos (sem receitas que os compensem), visando “manter o equilíbrio e a sustentabilidade económica e financeira do sistema elétrico”.

Sobre as interligações elétricas e de gás, nas quais Portugal, Espanha e França têm feito um esforço conjunto, a AIE considera necessário o aumento das ligações de Espanha com o resto da Europa, algo que indiretamente melhora a capacidade de exportação de energia gerada em Portugal.

Para a AIE, o aumento das interligações com o resto da UE, especialmente com França, acabará por fomentar a integração dos mercados, melhorar a segurança de fornecimento e facilitar a integração da energia renovável. A entidade também reconhece a importância de um maior apoio político e económico da União Europeia para implementar os projetos de interligações.

/Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. E somos um país de tesos mas um que está detento resolveu meter-nos no pelotão da frente das eólicas e sem perguntar impôs-nos a factura dos parques eólicos como energia mais cara de sempre.

RESPONDER

"Adiem a Liga dos Campeões", pede o Borussia Dortmund

Sorteio está marcado para esta quinta-feira mas Michael Zorc avisa: "Faltam requisitos legais para a fase de grupos arrancar". A fase de grupos da Liga dos Campeões vai começar, pela primeira vez, em outubro. A primeira …

Artista "ressuscita" 54 Imperadores Romanos com ajuda da Inteligência Artificial

Artista canadiano usou um ramo da Inteligência Artificial para criar retratos ultra-realistas de antigos Imperadores Romanos como, por exemplo, Calígula, Nero e Adriano. A aparência física destes antigos Imperadores Romanos foi preservada em centenas de esculturas …

Cantar pode ser uma má ideia durante a pandemia

Uma nova pesquisa revelou que cantar em grupo pode ser perigoso em termos de propagação de patógenos. Esta é só mais uma prova de que 2020 chegou para pôr um travão na diversão. A Universidade de …

Emirados Árabes Unidos anunciam missão espacial à Lua para 2024

Um alto responsável dos Emirados Árabes Unidos disse hoje que o país tenciona enviar para a Lua uma nave com um veículo não tripulado em 2024. O desejo de pisar a lua é uma ambição de …

Exército norte-americano quer ter acesso à rede de satélites da SpaceX

O exército dos Estados Unidos está de olho na Starlink, a constelação de satélites da SpaceX, cujo CEO é o multimilionário Elon Musk e que tem como objetivo levar Internet de banda larga a todos …

Portugal tem cada vez menos água disponível

Portugal tem cada vez menos água disponível e nos próximos cem anos a precipitação em certas regiões do país, como o Algarve, pode sofrer uma redução de até 30%, alertou esta terça-feira a Associação Natureza …

Tel Aviv vai ter estradas elétricas que recarregam autocarros em movimento

Tel Aviv, em Israel, está a trabalhar na criação de estradas elétricas sem fios para carregar e fornecer energia aos transportes públicos da cidade. As estradas elétricas são parte de um programa piloto liderado pelo município …

Suicídio entre militares norte-americanos aumenta 20% em época de covid-19

Os suicídios entre os militares subiram 20% este ano em comparação com o mesmo período de 2019, registando-se um aumento nos incidentes de comportamento violento à medida que as tropas lutam contra a covid-19 e …

Turista apanhado a gravar as suas iniciais no Coliseu de Roma. Arrisca ser condenado a prisão

Um turista foi apanhado a gravar as suas iniciais no Coliseu de Roma, em Itália, e arrisca ser punido com um até um ano de prisão. De acordo com o diário italiano La Repubblica, o turista, …

Função Pública. Fesap exige subida de remuneração mínima para 693 euros

A Federação de Sindicatos da Administração Pública (Fesap) exige que a primeira posição da Tabela Remuneratória Única avance para 693,13 euros em 2021 e uma atualização do subsídio de refeição para seis euros. Estas duas medidas …