A civilização maia produzia sal há mais de mil anos (e usava-o como moeda de troca)

Vviktor / Pixabay

Templo de Kukulcán, localizado em Chichén Itzá – uma cidade arqueológica maia, no Iucatã,

A antiga civilização maia não só produzia e armazenava sal há mais de mil anos, como também o utilizava como moeda de troca para obter outros produtos

De acordo com um novo estudo, publicado nesta segunda-feira na revista científica PNAS, os maias utilizavam o método tradicional de produção de sal, em que ser ferve a salmoura em salinas de madeira de forma a obter o mineral. Esta técnica foi depois aplicada em várias partes do mundo antigo em períodos posteriores.

Os maias utilizavam o sal para conservar alimentos, principalmente carne e peixe. Segundo com Heather McKillop, uma das autoras da publicação, foram descobertas marcas microscópicas em ferramentas que indiciam esse uso.

Os cientistas da Universidade norte-americana de Luisiana encontraram restos de uma antiga fábrica de sal em Belize, nas Caraíbas. No local, chamado de Salinas de Paynes Creek, foram descobertas várias ferramentas de pedra que revelaram que os maias produziam sal em grandes quantidades.

Nesta mesma zona, a equipa de investigação encontrou ainda mais de 4 mil postes de madeira que delimitam uma série de edifícios que eram usados como cozinhas, onde a salmoura era fervida em enormes panelas de modo a produzir sal.

Louisiana State University

Algumas das ferramentas encontradas

O sal produzido servia não só para o consumo local, mas também como moeda de troca. Quando se destinava à comercialização, o mineral era disposto em blocos de forma a facilitar a transação. Além de sal, os maias trocavam também tecidos e cacau.

Para realizar as trocas, os maias que viviam na região viajavam em canoas ao longo da costa ou pelos rios próximos para chegar aos mercados vizinhos das grandes cidades da época, como Caracol e Tikal.

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

EUA preparam-se para deixar de reconhecer pessoas transgénero

A administração Trump está a considerar definir o género como uma condição biológica e imutável determinada pela genitália à nascença. Esta é a medida mais drástica do governo dos EUA para reverter o reconhecimento e …

Encontrado o maior meteorito da história de França

De acordo com a Sociedade Astronómica de França, o meteorito de 477 quilos encontrado em Aube, a 200km de Paris, passou a ser o maior da história do país. O meteorito foi encontrado por astrónomos franceses …

Australiana finge cancro e angaria 34 mil euros

Lucy Wieland, de 27 anos, criou uma falsa campanha de solidariedade para financiar os tratamentos médicos a um suposto cancro nos ovários. A australiana já foi detida e vai ser julgada por fraude. De acordo com …

China critica comentários “ignorantes” do secretário de Estado norte-americano

A imprensa oficial chinesa classificou esta segunda-feira de "ignorantes e mal-intencionadas" as afirmações do secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, que pediu aos líderes da América Latina que mantenham os "olhos bem abertos" para os …

PSP quer mudar lei contra carteiristas. 4,5 milhões de euros roubados só no primeiro semestre

Agentes da PSP querem alteração à lei para travar furtos contra turistas. Só em Lisboa e só no primeiro semestre do ano, foram roubados 4,5 milhões de euros. De acordo com a TSF, nos últimos anos …

Novas revelações implicam príncipe herdeiro na morte de Khashoggi

Há novas revelações que implicam o príncipe herdeiro da Arábia Saudita, Mohammed bin Salman, na morte do jornalista Jamal Khashoggi. A imprensa turca publicou, esta segunda-feira, novas informações que implicam o príncipe herdeiro da Arábia Saudita, …

Os turistas não contribuem assim tanto para riqueza gerada na capital

Um relatório internacional indica que o peso do setor do turismo na riqueza gerada em Lisboa é, afinal, inferior à média nacional. Um relatório, apresentado esta segunda-feira pelo World Travel & Tourism Council (WTTC), indica que …

Khashoggi. Líderes exigem investigação "credível", Alemanha suspende venda de armas

Num comunicado conjunto, os governos de França, Reino Unido e Alemanha frisaram a "necessidade urgente de esclarecer" a morte "inaceitável" do jornalista saudita Khashoggi. Merkel, a chanceler alemã, foi ainda mais longe, suspendendo a venda de …

"Até segunda-feira, se Deus quiser". Fernanda Câncio ataca Dina Aguiar

Uma jornalista de um canal público de televisão pode despedir-se dos telespectadores com a expressão "Até segunda-feira, se Deus quiser"? Para Fernando Câncio, é óbvio que não. A jornalista do Diário de Notícias critica a …

Fake News: de Santo Tirso para o Mundo, com passagem pelo Canadá

A divulgação de "fake news" é um dos maiores problemas da Internet dos dias de hoje. Segundo o DN, em Portugal a divulgação de imagens e notícias falsas com suposto teor informativo poderá ter origem …