Macacos “arrasaram” humanos num simples jogo de computador

Quando se trata de ganhar jogos e resolver quebra-cabeças, às vezes os macacos fazem-no de forma mais inteligente do que os humanos.

Para além das suas incríveis capacidades físicas, os macacos também mostram uma incrível “flexibilidade cognitiva”, ou seja, a habilidade de mudar rapidamente a forma como pensam e trabalham para resolver um problema.

De acordo com o Live Science,  uma nova investigação mostra que, enquanto os macacos conseguem tomar decisões rapidamente, os seres humanos ficam atrapalhados e fixam-se em estratégias ineficientes para resolver problemas.

No estudo, publicado em setembro na revista Scientific Reports, a equipa de investigadores colocou um grupo de cebíneos e macacos-rhesus contra estudantes universitários a jogar um simples jogo de computador.

No jogo, quatro quadrados apareceram no ecrã durante cada tentativa: um com riscas, um com bolas e dois brancos. Nos treinos, os jogadores aprendiam que clicar no quadrado com riscas e depois no quadrado com bolas faria com que um triângulo azul aparecesse no lugar de um dos quadrados brancos.

Clicar no triângulo azul dava uma recompensa: no caso dos humanos alguns gritos de euforia para demonstrar que tinham resolvido o problema, no caso dos macacos um cacho de bananas.

Durante o jogo, os cientistas introduziram um truque com batota para vencer o jogo sem seguir as regras. De repente, o triângulo azul começou a aparecer no início do jogo, ao lado dos quadrados. Se um jogador clicava no triângulo imediatamente, recebia logo a sua recompensa. Esse truque apareceu na metade dos ensaios seguintes.

Cerca de 70% dos macacos aproveitaram este truque na primeira vez que apareceu, e mais de 20% usaram esta estratégia sempre que possível. Em comparação, apenas uma pessoa num grupo de 56 adotou este truque quando apareceu pela primeira vez, e nenhuma usou a estratégia nas outras vezes em que teve oportunidade. Em vez disso, os humanos fizeram tal como foram ensinados, carregando nos quadrados com riscas e posteriormente nos que tinham bolas para que então aparecesse o triângulo.

Num experimento semelhante, os mesmos participantes viram um vídeo de outra pessoa a usar este truque e foram explicitamente instruídos a não “terem medo de tentar algo novo”. Mesmo assim, cerca de 30% das pessoas jogaram pelo seguro.

Os autores da pesquisa sugerem que as práticas educacionais podem tornar-nos mais propensos a fixarmo-nos numa estratégia de solução de problemas, em vez de tentarmos procurar alternativas.

Os investigadores notaram que os testes padronizados e uma educação formal nas sociedades ocidentais “podem incentivar a repetição mecânica e a procura por uma única solução correta”, escreveram no artigo.

No entanto, esse chamado viés cognitivo não é exclusivo das culturas ocidentais. Num experimento com Himbas, grupo étnico que vive no norte da Namíbia, os cientistas descobriram que, embora os participantes usassem o truque com mais frequência do que os ocidentais, 60% a 70% também não adotaram a estratégia.

Outro estudo com crianças com idades entre sete a dez anos descobriu que as crianças eram quatro vezes mais propensas do que os adultos a usar este atalho, embora mais de metade ainda se apegasse à estratégia aprendida. Babuínos incluídos no mesmo estudo usaram o atalho “imediatamente e em 99% dos testes”.

Os cientistas consideram que o estudo destaca como esta tendência pode prejudicar a tomada de decisões e limitar a nossa imaginação.

“É interessante pensar em como treinamos as nossas crianças a pensar de uma forma específica e a permanecer na caixa e não fora dela. Existem boas razões para fazermos o que fazemos, mas acho que às vezes isso pode meter-nos em muitos problemas”, conclui num comunicado a co-autora do estudo Julia Watzek, estudante de Psicologia na Universidade do Estado da Geórgia, nos Estados Unidos.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Emmys 2020: "Succession" é a série do ano, "Schitt’s Creek" e "Watchmen" em destaque

A segunda temporada de “Succession”, da HBO, venceu esta madrugada o prémio de Melhor Série Dramática na 72.ª cerimónia dos prémios Emmy, que decorreu em Los Angeles, EUA, sem público por causa da pandemia. Centrada em …

Aulas do 1.º ciclo em escola de Lisboa suspensas. Escola em Viseu fecha portas

As aulas do 1.º ciclo na escola pública das Laranjeiras, em Lisboa, foram suspensas, devido à falta de funcionários em número suficiente, já que um destes testou positivo para a covid-19. De acordo com o Agrupamento …

PCP de "espírito aberto" para conversações sobre OE, mas recusa "chantagens"

O PCP encara as conversações sobre o Orçamento do Estado de 2021 com “espírito aberto”, sem “linhas vermelhas ou azuis”, mas recusa “chantagens” e “pressões” do primeiro-ministro, disse este domingo o secretário-geral dos comunistas. Numa conferência …

Os dinossauros conquistaram o mundo após uma extinção em massa na Terra

Uma equipa internacional de cientistas identificou um evento anteriormente desconhecido de extinção massiva da vida na Terra que ocorreu há 223 milhões de anos e desencadeou a conquista do mundo pelos dinossauros. O estudo liderado por …

FinCEN Files. Isabel dos Santos e marido envolvidos em investigação aos maiores bancos mundiais

Isabel dos Santos e Sindika Dokolo estão entre os clientes confidenciais de bancos que foram reportados às autoridades norte-americanas, segundo uma investigação do Consórcio Internacional de Jornalistas de Investigação (ICIJ). A empresária angolana Isabel dos Santos …

Alojamento local, hotéis e pousadas. Governo anuncia mais 4.500 camas para universitários

Acordos com hotéis e alojamentos locais vão reforçar a oferta de alojamento estudantil depois de uma perda de 15% dos lugares em residências. Hotéis, pousadas da juventude e unidades de alojamento local vão disponibilizar “mais 4.500 …

As girafas são tão altas que podem funcionar como um pára-raios fatal

A ideia de que a girafa pode funcionar como um pára-raios não é nova e já se sabe que estes animais já foram mortos por relâmpagos. Porém, agora, cientistas descreveram as circunstâncias em detalhe pela …

A Antártida está em perigo. "Glaciar do juízo final" está a derreter a um ritmo alarmante

Novas estudos deixam um alerta: A Antártica está a correr sérios perigos de desaparecer. Os cientistas já apelidaram o Thwaites - um glaciar do tamanho da Grã-Bretanha localizado no oeste do continente -  de "glaciar …

Revelada origem das galáxias mais "extremas"

Os astrónomos descobriram que a chave para entender as galáxias com tamanhos "extremos", pequenas ou grandes, pode estar nos seus arredores. Em dois estudos relacionados, uma equipa internacional descobriu que as galáxias que são "ultracompactas" ou …

Cientista sugere construir abrigos em Marte com polímeros de insetos e solo marciano

Um cientista da Universidade de Tecnologia e Design de Singapura desenvolveu uma tecnologia à base de quitina que poderia ser utilizada para produzir ferramentas e abrigos marcianos. Javier Fernandez e os seus colegas utilizaram substâncias químicas …