Luxemburgo vai ser o primeiro país do mundo com transportes públicos grátis

Quem for ao Luxemburgo no próximo verão, provavelmente já não pagará bilhete em qualquer transporte público. O país quer tornar-se na primeira nação do mundo a abolir transportes coletivos pagos.

A Cidade do Luxemburgo está a sofrer uma das piores crises de congestionamento a nível mundial. Um estudo citado pelo The Guardian concluiu que, em 2016, quem conduziu na capital luxemburguesa passou em média 33 horas preso no trânsito.

Na capital do país vivem cerca 110 mil pessoas, mas outras 400 mil deslocam-se diariamente para os seus postos de trabalho na cidade, vindas não só de outras zonas do país como também de países vizinhos – França, Bélgica e Alemanha. Destes, vêm diariamente 200 mil pessoas para um país com uma população total de 600 mil habitantes.

A medida que vai ser testada em meados do próximo ano já fazia parte dos planos do Governo de coligação reeleito esta quarta-feira e liderado por Xavier Bettel.

Durante a sua campanha eleitoral, Bettel, líder do Partido Democrata, que se coligará com o Partido Socialista dos Trabalhadores e aos Verdes luxemburgueses, já havia prometido dar prioridade à resolução dos problemas ambientais do país.

A partir de 2020, e em definitivo, deixará de ser necessário tirar bilhete para qualquer transporte no país. Apesar de a medida ter custos, o Estado luxemburguês conta poupar na presença de fiscais e de funcionários de bilheteira.

Não é a primeira vez que o país toma medidas na área dos transportes públicos para reduzir a sua pegada ecológica. No verão deste ano, o Governo instituiu o transporte gratuito para crianças e jovens com menos de 20 anos. Os restantes passageiros podem viajar por quase todo o país e pagar 2 euros por uma viagem de duas horas.

ZAP //

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. lol….

    não há almoços grátis, agora todos pagam, os que os usam e os que nunca os usam.

    o colectivismo a funcionar…mal como é hábito.

  2. Por cá pagamos tudo duas vezes. Nos impostos e na utilização. Mas na utilização surge normalmente um outro problema. Como os serviços não funcionam, embora os paguemos e bem, temos de recorrer ao privado. É assim na saúde; é assim na educação em muitas zonas do país; na justiça infelizmente não há tribunais “privados” logo temos de esperar mais de uma década para resolver qualquer processo; enfim…

  3. Esta medida em Portugal custaria 200 milhões de euros por ano, mas não há dinheiro para isso. Então, o que é que o estado faz? Dá um desconto de 50% à EDP pela concessão das 33 barragens do país e assim a EDP, em vez de pagar 1500 milhões, pagou apenas 750 milhões! E claro, quem fez a avaliação e disse para a EDP pagar menos foram os bancos, que têm participações na EDP. Estão a ver, não há dinheiro para transportes, ou para educação, ou para saúde, ou para segurança, mas há de sobra para distribuir pelos amigalhaços!

RESPONDER

Greve dos bombeiros arranca esta terça-feira e dura até janeiro

Os bombeiros profissionais vão estar em greve de quarta-feira a 2 de janeiro, com os Sapadores de Lisboa a começar a paralisação já esta noite, contra as propostas do Governo sobre estatuto e aposentação. Em Lisboa …

José Mourinho despedido do Manchester United

O técnico português José Mourinho foi esta terça-feira despedido do comando técnico do Manchester United, informou o clube britânico. A demissão, anunciada através do Twitter oficial do clube, surge após a derrota (3-1) frente ao Liverpool …

Ghosn terá desviado dinheiro para comprar casas, férias e até batatas fritas

O franco-brasileiro Carlos Ghosn, ex-presidente da Renault-Nissan, terá usado verbas da empresas para fins pessoais, para pagar desde casas a férias, até pacotes de batatas fritas, concluiu uma nova investigação. Ghosn está detido e foi oficialmente …

Afinal, os tornados não se formam como os meteorologistas pensavam

Se imaginarmos um tornado a formar-se, pensamos numa nuvem em forma de funil a descer dos céus como se fosse um dedo malicioso a tocar na Terra. No entanto, este modelo "de cima para baixo" …

Arqueólogos revelam o que se esconde debaixo do castelo do "Conde Drácula"

Os arqueólogos estudaram o conhecido castelo de Corvin na região romena de Transilvânia, onde Vlad III foi preso, e encontraram vestígios de várias estruturas desconhecidas. O castelo de Corvin, também conhecido como Castelo de Hunyadi ou …

Bola de fogo que explodiu na Gronelândia poderia ajudar-nos a estudar mundos alienígenas

Uma misteriosa bola de fogo que explodiu sobre a Gronelândia poderia ajudar-nos a estudar a estrutura de mundos alienígenas distantes e cobertos de gelo. Apesar de os primeiros dados terem demonstrado que a bola de fogo …

O interior dos buracos negros cresce (quase) para sempre

Os buracos negros são sugadores exímios, e nem a luz consegue escapar. Mas por que razão continuam a expandir-se? Agora, um dos maiores físicos do mundo apresentou uma nova explicação. Leonard Susskind propôs uma solução para …

"Animais não são prendas." Há associações que param as adoções no Natal

A apenas duas semanas do Natal, a União Zoófila fecha a porta a quem queira adotar um animal de estimação. "Nenhum animal pode ser encarado como uma prenda de Natal." Para Lurdes Pimenta, tesoureira da União …

Lojas sul-coreanas param de vender polémica máscara de beleza "Kim Jong-un"

Uma empresa de produtos de beleza da Coreia do Sul parou de vender uma máscara de beleza com uma imagem do líder norte-coreano Kim Jong-un depois de o assunto se tornar polémico. A empresa diz ter …

Alemanha indemniza sobreviventes do regime nazi retirados do país em crianças

Em crianças, foram retirados aos pais por causa do regime nazi. Agora, a Alemanha vai indemnizá-los, informou segunda-feira a organização que negoceia as compensações com o Governo alemão. A organização Conferência sobre Reivindicações Materiais Judaicas Contra …