Luxemburgo 1-3 Portugal | Três pontos às costas de Renato

José Sena Goulão / Lusa

Custou mas foi. Portugal ia ter uma “tarefa fácil” frente ao Luxemburgo, pensou muita gente, mas sentiu muitas dificuldades, em especial na primeira parte, altura em que chegou a estar em desvantagem.

Aos poucos foi acertando o seu jogo, assumiu a sua superioridade e criou as melhores ocasiões, acabando por vencer por 3-1, liderando o Grupo A de qualificação para o Mundial de 2022 com sete pontos, os mesmos da Sérvia. Diogo Jota, Cristiano Ronaldo e João Palhinha fizeram os tentos lusos.

O jogo explicado em números

  • No primeiro quarto-de-hora, Portugal registou 56% de posse de bola, mas o único remate foi do Luxemburgo, desenquadrado, por parte de Danel Sinani. E até em acções com bola na área adversária os da casa estavam melhor (3-2). O primeiro disparo da equipa lusa aconteceu apenas aos 24 minutos, por Cristiano Ronaldo, enquadrado e com perigo, na sequência de um livre directo.
  • Aos 29 minutos a primeira boa jogada de Portugal, com João Cancelo a entrar na área pela direita, a centrar atrasado e Renato Sanches a rematar com muito perigo para defesa apertada de Anthony Moris. Mas em cima da meia-hora houve mesmo golo… só que do outro lado. Sinani cruzou da direita e Gerson Rodrigues surgiu a cabecear com êxito. Ao segundo remate dos homens da casa, o atacante nascido no Pragal, em Almada, marcava.
  • Nesta fase da partida o domínio era português, com 58% de posse, mas faltava intensidade e ligação aos portugueses, que estavam bem no passe (87% de eficácia), incluindo no vertical (75%), mas nos duelos, os luxemburgueses eram superiores, em especial nos aéreos, empregando sempre mais agressividade.
  • Resposta lusa aos 36 minutos, com Bernardo Silva a rematar para grande defesa de Moris. E aos 40, contrariedade para Fernando Santos, obrigado a tirar João Félix, lesionado, lançando em jogo Pedro Neto. Nada corria bem aos campeões da Europa… até aos descontos da primeira parte.
  • No último lance antes do intervalo, o recém-entrado Pedro Neto cruzou da esquerda e Diogo Jota empatou, fazendo o seu terceiro golo nesta qualificação… todos de cabeça.

José Sena Goulão / Lusa

  • Jogo muito difícil para a turma das “quinas”. Apesar de ter dominado e terminado a etapa inicial com números ofensivos muito superiores, só aos 24 minutos Portugal fez o primeiro remate e esteve mesmo a perder, registando o empate apenas nos descontos. Entretanto, quando começou a criar perigo, teve pela frente Moris, um guarda-redes inspirado. Renato Sanches, com um GoalPoint Rating de 6.6, era o melhor em campo ao intervalo, com dois remates, ambos enquadrados, só um passe errado em 42 e seis recuperações de posse.
  • Portugal entrou no segundo tempo com outra segurança, a dominar por completo e a criar perigo. E aos 50 minutos colocou-se na frente. João Cancelo cruzou da direita e Cristiano Ronaldo empurrou para o seu 103º golo internacional. E logo a seguir, Nuno Mendes passou por todos, mas o seu remate saiu ao lado.
  • Diogo Jota esteve quase a bisar, e de novo de cabeça, aos 59 minutos, mas a bola embateu na barra. E este foi mais um lance que mostrava a superioridade da formação lusa, expressa em 62% de posse de bola na segunda parte, cinco remates, três enquadrados, mas ainda assim permitindo ao Luxemburgo algumas incursões perigosas.
  • Aos poucos o controlo português do jogo foi-se diluindo, tornando-se o encontro mais dividido, mas aos 78 minutos, Cristiano Ronaldo esteve perto de bisar, aproveitando um erro defensivo adversário para se isolar. Contudo, a dois tempos, falhou o golo de forma pouco habitual, com Moris a brilhar a grande altura.
  • Mas quem não falhou foi João Palhinha, aos 80 minutos. Na sua terceira internacionalização, o médio do Sporting acorreu a um canto de Pedro Neto da esquerda e, ao primeiro poste, desviou de cabeça para o 3-1, ao 20º remate português, 11º enquadrado. Estava praticamente decidida a partida e mais ficou quando, aos 86 minutos, o árbitro mostrou segundo amarelo a Maxime Chanot.

O melhor em campo GoalPoint

Titularidade e jogo de grande nível. Renato Sanches aproveitou a oportunidade para dizer a Fernando Santos que merece mais minutos. O médio do Lille empregou sempre uma energia acima da média, a defender, a atacar, a transportar a bola, a servir os seus colegas, a rematar. Renato foi mesmo o melhor em campo, com um GoalPoint Rating de 7.7, fruto de três disparos, dois enquadrados, três passes para finalização, quatro passes ofensivos valiosos, incríveis 98% de eficácia de passe, correspondendo a apenas um falhado em 65, mas também o segundo registo máximo de acções com bola (92), cinco acções com bola na área contrária e 11 recuperações de posse, máximo do encontro.

Jogadores em foco

  • Anthony Moris 7.2 – Nem sempre a superioridade de Portugal foi avassaladora, mas quando conseguiu criar perigo, o guarda-redes luxemburguês esteve em plano de evidência. A turma lusa fez 20 remates, enquadrou 11 e Moris fez oito defesas, quatro a disparos na sua grande área, três a menos de oito metros.
  • Nuno Mendes 6.7 – Segunda titularidade do lateral-esquerdo do Sporting e um excelente jogo. Nuno Mendes terminou com números de “graúdo”: dez recuperações de posse, 100 acções com bola (máximo), criou uma ocasião flagrante em dois passes para finalização e completou sete de nove tentativas de drible.
  • Pedro Neto 6.1 – O extremo entrou perto do intervalo para o lugar do lesionado João Félix e teve um impacto muito positivo, assistindo logo para o 1-1. Terminou o jogo com duas assistências em dois passes para finalização, seis cruzamentos, dois deles eficazes, e quatro acções com bola na área contrária.
  • João Palhinha 6.1 – A fiabilidade de Palhinha é a mesma na Selecção. Após estrear-se pela turma das “quinas”, o médio do Sporting aproveitou para estrear-se também a marcar, ao terceiro jogo. Nos 24 minutos que esteve em campo, destaque também para os 12 passes completos em 14.
  • Diogo Jota 6.1 – O goleador de serviço de Portugal nestas primeiras partidas de apuramento. Em três jogos, três golos, todos de cabeça, o que não deixa de espantar dadas as características do atleta. Ao todo fez três remates, acertou uma vez na barra, e somou cinco acções com bola na área.

Resumo

PARTILHAR

RESPONDER

Vulcão, La Palma

O Cumbre Vieja também tem negacionistas. "É tudo orquestrado"

Nos últimos dias, as redes sociais têm-se tornado o palco dos "negacionistas dos vulcões" que defendem que, por trás da erupção do Cumbre Vieja, há mão humana. Nas redes sociais já há negacionistas do vulcão Cumbre …

Selecção da Lituânia falhou os Mundiais porque...chegou atrasada

Per Strand venceu, António Morgado ficou em sexto, mas os ciclistas da Lituânia acabaram por marcar a prova de estrada de juniores, nos Mundiais em Flandres. Per Strand Hagenes é o novo campeão mundial júnior de …

Gil Vicente 1-2 Porto | Dragão canta de galo com dois golaços

Foi sofrer até ao fim. Sérgio Conceição tinha alertado que não seria fácil bater o Gil Vicente e foi isso que ocorreu na noite desta sexta-feira em Barcelos. O FC Porto apenas a um minuto dos …

Na II Guerra Mundial, um erro "humilhante" destruiu dois imponentes navios de guerra da Marinha Real

No dia 10 de dezembro de 1941, os japoneses afundaram os imponentes Prince of Wales e Repulse. A culpa foi do almirante Thomas Phillips que, na sequência de um "erro humilhante", acabou também por falecer. Winston …

O robô Atlas, da Boston Dynamics, faz parkour (e até dá um mortal para trás)

O Atlas é, sobretudo, um projeto de investigação: um robô que ajuda os engenheiros da Boston Dynamics a trabalhar em melhores sistemas de controlo e perceção. O parkour é um verdadeiro desafio para os seres humanos, …

Na Tailândia, um "cemitério" de táxis foi transformado numa horta sobre rodas

Desde pimentos a pepinos, beringelas e até mangericão. Num parque de estacionamento ao ar livre em Banguecoque, os táxis abandonados transformam-se em hortas para alimentar os trabalhadores. A pandemia de covid-19 obrigou os táxis de Banguecoque …

Morreu o "último nazi" canadiano, aos 97 anos

Um ucraniano que serviu como tradutor no regime nazi morreu na quinta-feira na sua casa, em Ontário, no Canadá, encerrando uma luta de décadas para deportá-lo e acusá-lo de cúmplice no assassinato de dezenas de …

No Sri Lanka, elefantes traficados foram resgatados. Mas voltaram às pessoas que os compraram ilegalmente

Um tribunal do Sri Lanka devolveu elefantes resgatados a pessoas influentes que foram acusadas de os terem comprado ilegalmente. Durante alguns anos, elefantes selvagens permaneceram na corda bamba de uma intensa batalha de custódia judicial entre …

Sporting 1-0 Marítimo | Porro volta a decidir de penálti

Que sofrimento! É normal ver os “grandes” dominarem por completo os seus adversários, mas nesta partida entre Sporting e Marítimo, em Alvalade, praticamente só houve uma equipa a atacar e a procurar o golo. Ainda assim, …

A falhar pagamentos e com 260 mil milhões de dívida - como é que a Evergrande chegou até aqui?

A situação da imobiliária chinesa Evergrande, que tem uma dívida maior do que a economia portuguesa, está a deixar o mundo ansioso sobre uma eventual repetição da história da crise de 2008, que começou com …