/

Acabou o tempo de Vieira. Ex-presidente envia carta de demissão

3

Steven Governo / Lusa

O ex-presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira

Luís Filipe Vieira apresentou esta quinta-feira a demissão do cargo de presidente da direção do Benfica, em carta enviada ao presidente da Mesa da Assembleia Geral do clube.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

“A Direção do Sport Lisboa e Benfica informa que recebeu do presidente da Mesa da Assembleia Geral a carta de renúncia ao mandato enviada por Luís Filipe Vieira”, pode ler-se na curta nota divulgada na página oficial do clube.

A nota acrescenta que a direção ‘encarnada’ vai reunir-se na manhã de sexta-feira “para formalizar as necessárias alterações à sua composição, de acordo com os estatutos”. Em comunicado enviado à CMVM, a SAD do Benfica confirmou a demissão de Luís Filipe Vieira da liderança.

Luís Filipe Vieira foi um dos quatro detidos numa investigação que envolve negócios e financiamentos superiores a 100 milhões de euros, com prejuízos para o Estado, SAD do clube e Novo Banco.

Vieira, que está em prisão domiciliária até à prestação de uma caução de três milhões de euros, e proibido de sair do país, está indiciado por abuso de confiança, burla qualificada, falsificação de documentos, branqueamento de capitais, fraude fiscal e abuso de informação.

Segundo o Ministério Público, o empresário provocou prejuízos ao Novo Banco de, pelo menos, 45,6 milhões de euros, compensados pelo Fundo de Resolução.

No mesmo processo foram detidos, para primeiro interrogatório judicial, o seu filho Tiago Vieira, o agente de futebol e advogado Bruno Macedo e o empresário José António dos Santos, todos indiciados por burla, falsificação de documentos, branqueamento de capitais e fraude fiscal.

O antigo futebolista Rui Costa, vice-presidente na direção de Vieira, assumiu a liderança do clube e da SAD. De acordo com o ponto 2 a) do artigo 43 dos estatutos do clube, em caso de renúncia do presidente, a Direção não cai, cenário que apenas acontece se renunciar a maioria dos membros eleitos.

“Acabou o tempo de Vieira”

Em reação à demissão do ex-presidente do Benfica, o antigo ministro da Administração Interna Rui Pereira, também anterior presidente da Mesa da Assembleia Geral do clube, diz que “esta decisão prova que Luís Filipe Vieira tem sangue frio para perceber qual é a situação”.

“Muitas vezes quando as pessoas enfrentam processos judiciais podem ter dificuldades em perceber a melhor solução. Esta solução é forçada. Não havia outra. O Benfica empurrou Vieira para fora da SAD, invocando uma norma do código das sociedades comerciais”, acrescentou Rui Pereira, em nota citada pelo jornal O Jogo.

PUBLICIDADE

“Vieira pediu a demissão porque compreendeu que se trata de um caminho sem retorno, que não tem regresso ao Benfica nem a curto, nem a médio, nem a longo prazo. Deve ter sido uma constatação muito penosa para ele”, concluiu o antigo dirigente.

O antigo vice-presidente do clube Rui Gomes da Silva, candidato derrotado nas eleições do Benfica em 2020, considera que a demissão de Luís Filipe Vieira foi positiva para o futuro das águias e lembrou que já andava a pedir há muito tempo a saída do dirigente.

Andei cinco anos sozinho a dizer que ele estava a mais no Benfica e que tinha acabado o tempo dele. Andei sozinho, fui insultado e prejudicado na minha vida pessoal. Ainda bem para o Benfica. Só espero é que como Luís Filipe Vieira se demitam mais pessoas que estiveram com ele durante este tempo”, afirmou o antigo dirigente ao Record.

Gomes da Silva não acredita, no entanto, que essa possibilidade venha a acontecer. “Não vão ter vergonha na cara. As pessoas que estiveram com ele deviam ter coragem de se demitir”, concluiu.

Também em declarações ao Record, José Manuel Capristano, antigo vice-presidente do clube, considerou que “O Vieirismo acabou“.

PUBLICIDADE

Segundo o antigo dirigente, não havia alternativa à saída de Luís Filipe Vieira. “É a decisão mais sensata. O Benfica precisa de paz. Luís Filipe Vieira não fomenta a paz. A maioria está contra ele. Se não fizesse o que fez, não havia paz.

  ZAP // Lusa

3 Comments

  1. Já vais tarde… espero que o “manfio” do FCP e o vigarista do Braga (etc?) sigam o mesmo caminho.
    E eu nem ligo à bola…

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.