Cientistas dizem ter descoberto um lugar na Terra onde é impossível existir vida

achillifamily / Flickr

Dallol, na Depressão de Danakil, na Etiópia

Cientistas estão convencidos que as fontes geotermais de Dallol, na Depressão de Danakil, na Etiópia, não podem abrigar vida face às suas condições extremas.

Onde há água, há vida, costuma dizer-se. Porém, cientistas encontraram evidências que sugerem exatamente o contrário num lugar com um dos ambientes mais extremos e inóspitos da Terra: as fontes geotermais de Dallol, na Depressão de Danakil, na Etiópia.

Segundo o Science Alert, a paisagem de Dallol faz-se de uma paleta de cores vibrante, pontuada por lagos com crateras de água hiperácida e hipersalina. À primeira vista, parece um lugar de uma beleza única, mas a verdade é que não convém chegar muito perto.

É este ambiente extremo que faz com que, desde sempre, esta seja uma área de grande interesse para os cientistas. Em 2016, uma expedição tentou descobrir o que — se é que existe alguma coisa — poderia habitar em ambientes estranhos e hostis.

Os resultados desta investigação, publicada apenas há uns meses, mostram a primeira evidência de vida entre as fontes quentes e ácidas: “microorganismos ultra pequenos” que se medem em nanómetros.

Mas, agora, um novo estudo de outra equipa de investigadores, publicado na revista científica Nature Ecology & Evolution, contesta a aparente descoberta, ou pelo menos a sua relevância.

Os investigadores usaram uma variedade de métodos analíticos para analisar uma ampla gama de amostras recolhidas em quatro zonas do complexo geotérmico de Dallol em três expedições entre 2016 e 2018.

Embora tenham detetado evidências de vida baseada na arquea, além de sinais do que podem ser sequências de genes bacterianos, a equipa diz que a maioria destas conclusões foram provavelmente um engano.

“A maioria deles estava relacionada ao conhecido kit de biologia molecular e a contaminantes de laboratório, enquanto outros eram bactérias relacionadas com o Homem provavelmente introduzidas durante visitas intensivas e turísticas ao local”, explicam os autores no seu artigo.

“Identificámos duas grandes barreiras físico-químicas que impedem a vida de prosperar na presença de água líquida na Terra e, potencialmente, noutros lugares, apesar da presença de água líquida na superfície de um planeta ser um critério amplamente aceite para a habitabilidade”, explicam.

Uma dessas barreiras são as salmouras dominadas por magnésio, que induzem as células a se decomporem através de um processo conhecido como “chaotropicity“; o outro é um certo nível tóxico de combinação intensa de hiperácido-hipersalina, sugerindo que “adaptações moleculares a pH muito baixo e extremos altos de sal são incompatíveis além desses limites”.

Segundo o Science Alert, é claro que a ausência de evidência não é evidência de ausência, isto é, só porque a extensa amostragem não revelou formas de vida mais complexas do que os microfósseis não prova que não estão lá.

Porém, até haver análises mais robustas que possam indicar de forma convincente o contrário, os autores têm a certeza de que os cantos mais inóspitos de Dallol são incapazes de ter vida.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. Pronto!!! Sem querer os cientistas explicaram a razão de não haver vida nos planetas descobertos até hoje. Pode ser que, inexplicavelmente, olharam para lugares específicos como esse na Terra. Imaginem assim, um alienígena olha para a Terra e explora exatamente essa depressão. O que ele imagina??? Que não pode existir vida aqui!!! Isso é tão provável quant o contrário, não?

  2. Esse parece ser o local mais inóspito de um país que num todo parece ser já e por várias razões um inferno para quem lá habita.

  3. hoje em dia qualquer um pode ser cientista e falar coisas sem nexo. a terra está cheia de vida, os cientistas estão é impossíveis de aturar.

Biden propõe ajuda financeira para as famílias separadas na fronteira com o México

Os EUA poderão vir a pagar transportes, cuidados de saúde, serviços jurídicos e serviços de emprego e de educação aos migrantes que foram separados ao abrigo da estratégia de “tolerância zero” nas fronteiras, disse o …

2 de março de 2020. Confinamentos, recordes, três vagas e um "milagre" depois

O primeiro caso de covid-19 em Portugal foi registado há precisamente um ano. 365 dias depois, o medo esfumou-se, mas a incerteza permanece. A 2 de março de 2020 foram confirmados em Portugal os primeiros casos …

Ex-presidente do Peru forçou esterilizações ilegais para reduzir pobreza no país

O ex-Presidente peruano Alberto Fujimori e os seus ministros da Saúde Eduard Yong, Marino Costa e Alejandro Aguinaga foram acusados esta segunda-feira em tribunal de terem utilizado e forçado a esterilização de mulheres andinas para …

Há um mistério geológico na Sibéria a intrigar os cientistas da NASA

Umas ondulações visíveis na superfície de uma região siberiana próxima ao rio Markha, na Rússia, estão a intrigar os cientistas da NASA. Os cientistas da NASA publicaram recentemente um conjunto de imagens no portal Earth Observatory …

ONU revela provas de envolvimento do Governo russo no envenenamento de Navalny

Especialistas da ONU que investigaram o envenenamento do líder da oposição russa, Alexei Navalny, disseram esta segunda-feira que as provas apontam para um "provável envolvimento" de altos funcionários do Estado russo. As duas investigadoras, que durante …

Saída de Costa e regresso de Passos Coelho "pode mudar de alto a baixo a trajetória da vida política"

Luís Marques Mendes e António Costa Pinto debateram a política nacional pós-pandemia. Convergiram na convicção de que a legislatura chegará ao fim, em 2023, mas uma saída de cena de Costa e um regresso de …

"O próximo Bruno Fernandes?". Pedro Gonçalves em destaque na BBC

"Terá o Sporting encontrado o novo Bruno Fernandes?", pergunta a BBC num artigo em que destaca o papel de Pedro Gonçalves na transformação do Sporting num candidato ao título. As exibições de Pedro Gonçalves não têm …

Tortura e prisões arbitrárias após o 25 de Abril. Marcelo retirou selo de "secreto" ao Relatório das Sevícias

A Presidência da República retirou a classificação de "secreto" ao chamado "Relatório das Sevícias" que analisou os acontecimentos entre o 25 de Abril de 1974 e o 25 de Novembro de 1975, concluindo que houve …

Com a situação "longe de estar tranquila", Temido diz que é prematuro falar sobre reabertura das escolas

A ministra da Saúde, Marta Temido, disse esta terça-feira que a situação pandémica em Portugal está "longe de estar tranquila" e por isso considera que ainda não é altura para falar da reabertura das escolas …

Jorge Jesus ainda acredita e traça plano para chegar ao título

Com o SL Benfica a 13 pontos da liderança, muitos já descartam as 'águias' da corrida pelo título. No entanto, o treinador benfiquista, Jorge Jesus, acredita que ainda será possível. "Claro que acredito, há muita coisa …