Lucy tinha um vizinho – e era uma espécie diferente de australopiteco

Yohannes Haile-Selassie

Yohannes Haile-Selassie com o fóssil do vvizinho de Lucy – um australopiteco, de uma espécie diferente

Uma equipa de investigadores de Cleveland, nos EUA, descobriu na Etiópia fósseis de uma nova espécie de hominídeo, que datam de 3,3 milhões a 3,5 milhões de anos – ou seja, ao mesmo tempo e no mesmo lugar que Lucy, o australopiteco mais antigo identificado – e que poderão ser a prova de que vários tipos de pré-humanos já viviam juntos.

A descoberta foi anunciada esta quarta-feira, num artigo publicado na revista Nature.

A equipa de investigadores, liderada por Yohannes Haile-Selassie, arqueólogo do Museu de História Natural de Cleveland, nos EUA, chama à nova espécie Australopithecus deyiremeda e afirma que se trata de um novo australopiteco, com base na descoberta de duas mandíbulas e um maxilar, com 3,3 a 3,5 milhões de anos, na área de Woranso-Mille, na região de Afar, na Etiópia, em 2011.

A descoberta foi feita próximo do sítio onde foi encontrado, em 1974, o esqueleto da famosa Lucy, uma fêmea da espécie Australopithecus afarensis – o mais antigo hominídeo conhecido.

“Esta descoberta mostra que havia pelo menos duas espécies de hominídeos contemporâneas na região de Afar, a viver há 3,3 a 3,5 milhões de anos atrás”, diz a equipa de investigadores, “e é uma confirmação adicional da diversidade taxonómica dos primeiros hominídeos no Leste de África durante a época do Plioceno Médio”.

Um novo parente juntou-se a Lucy na árvore genealógica humana“, afirma Haile-Selassie.

CMNH.org

O arqueólogo Yohannes Haile-Selassie, do Museu de História Natural de Cleveland

O arqueólogo Yohannes Haile-Selassie, do Museu de História Natural de Cleveland

Existem algumas diferenças entre Lucy e a nova espécie, que teria, defendem os cientistas, dentes mais pequenos, provavelmente devido ao facto de ingerirem alimentos diferentes.

Haile-Selassie defende que a descoberta “levanta o debate à volta da diversidade de hominídeos a outro nível”.

Lucy, cujo esqueleto, com 52 ossos, está mais de 40% completo, foi descoberta em 1974 pelos arqueólogos Donald Johanson, Maurice Taieb e Yves Coppens.

Com mais de 3,2 milhões de anos e com 1,10 metros de altura, a espécie de Lucy viveu entre 2,9 milhões e 3,8 milhões de anos atrás, durante um período mais longo do que o Australopithecus deyiremeda.

Durante muito tempo pensou-se que as diferentes espécies pré-humanas teriam vivido em diferentes alturas, umas a seguir às outras. Mas várias descobertas, no Chade e no Quénia, levaram a que se questione essa tese.

“Acho que chegou a altura de olharmos para este momento da evolução humana com uma mente aberta e de examinarmos cuidadosamente os fósseis disponíveis, em vez de os rejeitar quando não encaixam nas nossas hipóteses”, conclui Haile-Selassie.

ZAP

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

FC Porto castigado com um jogo à porta fechada

O FC Porto foi punido com um jogo à porta fechada, esta sexta-feira, devido a "um ato de ofensa corporal a agente desportivo" na final da Taça de Portugal. A punição aplicada pelo Conselho de Disciplina …

Cientistas condenam teorias da conspiração sobre a origem do surto do coronavírus

Um grupo de 27 cientistas da área de saúde pública condenou, através de um comunicado, o fluxo de histórias e um artigo científico que sigerem que um laboratório em Wuhan, na China, pode ser a …

Saída de juíza dita repetição da fase de instrução do caso Hells Angels

A saída do Tribunal Central de Instrução Criminal (TCIC) da juíza que dirigiu cerca de 40 sessões da instrução do caso Hells Angels vai obrigar à repetição desta fase, revelou à Lusa fonte ligada ao …

Conselho Europeu termina sem acordo sobre Orçamento

O Conselho Europeu extraordinário em Bruxelas consagrado ao orçamento plurianual da União para 2021-2027 terminou, esta sexta-feira, sem acordo. O presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, lamentou este desfecho e sublinhou que os líderes dos 27 Estados-membros …

Absolvidos médicos que não detetaram tumor cerebral em jovem de 19 anos

O Tribunal da Relação do Porto absolveu os quatro médicos que não diagnosticaram um tumor cerebral a uma jovem que acabou por morrer. O caso de Sara Moreira, a jovem de 19 anos que morreu com …

Isabel dos Santos está 100 milhões mais "pobre" (e uma das suas empresas em Portugal tenta evitar a falência)

A fortuna de Isabel dos Santos está avaliada em 2,2 mil milhões de dólares, o que a mantém como a mulher mais rica de África, mas a empresária angolana perdeu 100 milhões de dólares em …

Polícia indiana vai proteger Trump com fisgas (por causa dos macacos selvagens)

Polícia armada com catapultas foi designada para proteger o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de macacos selvagens durante a sua visita ao Taj Mahal, na Índia. Entre 500 e 700 macacos rhesus vivem no mausoléu …

Análises negativas a dois passageiros do navio Westerdam que chegaram a Lisboa

Dois residentes em Portugal que eram passageiros do navio MS Westerdam, que esteve atracado no Camboja, foram submetidos a análises laboratoriais para o novo coronavírus e os resultados foram negativos. Num comunicado divulgado hoje no seu …

Morreu o escritor Vasco Pulido Valente

O escritor e cronista morreu, esta sexta-feira, aos 78 anos de idade, em Lisboa. O Público, jornal no qual foi cronista desde a sua fundação, confirmou junto de fonte familiar que Vasco Pulido Valente morreu, esta …

Tribunal autoriza Tesla a derrubar floresta na Alemanha para construir fábrica

A justiça alemã permitiu à Tesla, empresa liderada por Elon Musk, destruir 92 hectares na Alemanha para construir uma fábrica de grandes dimensões. Esta será a sua primeira fábrica na Europa. Como informou o Deutsche Welle, citado …