A Lua está a afastar-se da Terra

NASA

A Terra vista da Lua por Bill Anders, astronauta da missão Apollo 8

A Terra vista da Lua por Bill Anders, astronauta da missão Apollo 8

Certamente não se apercebeu, mas a Lua está a afastar-se de nós. O satélite da Terra está actualmente 18 vezes mais distante do que quando se formou, há 4,5 mil milhões de anos.

Sem a Lua, o nosso planeta seria irreconhecível. Os oceanos quase não teriam marés, os dias teriam outra duração e nós poderíamos não estar aqui, de acordo com alguns cientistas que acreditam que a Lua foi fundamental para o início da vida no nosso planeta.

Então como é que o afastamento da Lua nos afecta, e com que rapidez está a ocorrer?

Distância exacta

A Lua, explica à BBC a investigadora Margaret Ebunoluwa Aderin-Pocock, do Departamento de Ciência e Tecnologia do University College de Londres, está a afastar-se da Terra a uma velocidade de 3,78 centímetros por ano – um pouco mais de 0,1 mm por dia.

Graças aos pousos na lua das missões Apollo, da Nasa, entre 1969 e 1972, podemos medir a distância da Terra à Lua com uma incrível precisão. Em três das missões Apollo, os astronautas deixaram no satélite unidades retro-refletoras cheias de pequenos espelhos.

Desde então, os astrónomos têm disparado com regularidade raios laser em direcção a essas unidades reflectoras, medindo o tempo que o raio demora a chegar à Lua, para manter um registo exacto da distância a que o satélite se encontra e a que velocidade se está a afastar.

Esta experiência foi aliás eternizada na televisão, no episódio “Lunar Excitation” da série The Big Bang Theory, no qual os personagens disparam um raio laser à Lua a partir do seu telhado.

“Enviamos à Lua cerca de 100 triliões de fotões em cada disparo de laser. Se tivermos sorte, por cada pulso que enviamos, regressa à Terra um fotão”, explica o astrónomo Russet McMilllan, do Apache Point Observatory, localizado nas montanhas de Sacramento, no Novo México, EUA.

Apesar de à primeira vista um fotão parecer pouco, é o suficiente para medir ao milímetro a distância entre a Lua e a Terra.

No momento em que Russet McMillan conversava com a BBC, a distância exacta entre a Terra e a Lua era de 393.499 km, 257 metros e 798 mm.

Porque está a Lua a afastar-se?

O afastamento da Lua deve-se à fricção entre a superfície da Terra e a enorme massa de água que a cobre.

Esta fricção faz com que, ao longo do tempo, a Terra gire um pouco mais lentamente sobre o seu eixo: a água está a atrasar a rotação da Terra.

De acordo com a 3ª lei de Newton, por cada acção há uma reacção de força igual e sentido oposto.

A Terra e a Lua estão unidas por uma espécie de abraço gravitacional. À medida que o movimento de rotação da Terra diminui, o da Lua acelera.

E, quando um corpo que está em órbita acelera, essa aceleração empurra-o para fora.

O efeito da desaceleração da Terra

A diminuição da velocidade de rotação da Terra e a distância da Lua afectam o nosso planeta de várias formas. Para começar, à medida que o nosso planeta roda mais devagar, os dias ficam mais longos, em dois milésimos de segundo a cada século. Além disso, os invernos serão muito mais frios e os verões, muito mais quentes.

Isso pode ter um efeito devastador sobre a Terra, antes de mais pela dificuldade dos animais em se adaptar a extremos climáticos. Além disso, se a força gravitacional da Lua se torna mais fraca, as marés na Terra não serão tão acentuadas.

Mas mesmo sem a Lua, existiriam marés – ainda que suaves – pelo efeito do Sol. E na realidade, nenhuma destas consequências nos deve preocupar: as mudanças são demasiado subtis para que possamos sequer aperceber-nos delas no nosso tempo de vida.

A Lua nunca vai fugir da Terra. Mesmo que a Terra continue a diminuir a sua velocidade, a certo momento acabaria por estar a girar à mesma velocidade a que a Lua a orbita. Nesse momento, a Terra e a Lua chegariam a um equilíbrio, a Lua deixaria de se afastar, e seria um satélite geo-estacionário.

Mas muito antes de isso acontecer, o Sol vai expandir-se, transformar-se num gigante vermelho e engolir a Terra e o seu satélite.  Portanto, esqueça a Lua. É com o Sol que se deve preocupar – dentro de “apenas” 5 mil milhões de anos.

ZAP // BBC

PARTILHAR

8 COMENTÁRIOS

  1. Pelos vistos não foi preciso a cataclismo nuclear que «ocorreu» em 13/09/1999 provocado pelos depósitos em redor da base lunar ALFA para provocar esse afastamento…. ou será que foi???….. O Comandante John Koonig não tem que se preocupar… também já não anda por estes lados….

  2. Este artigo foi uma maravilha, adorei mesmo. Quero, no entanto, dizer o seguinte: se o movimento de rotação da Terra se tornar inferior ao movimento de translação da Lua, o equilíbrio pode-se romper, e a Lua acelera mais no seu movimento, continuando, assim, a afastar-se cada vez mais sem parar; digo eu. Na teoria gravitacional de Einstein, a curvatura espacial causada por um corpo celeste depende da sua massa e distância em relação a si, mas quando falámos do afastamento da lua, parece que o espaço curvo causado pela Terra que diz à lua qual a trajectória a seguir, também depende, além da massa, do movimento de rotação da Terra. Não sei se fui claro o suficiente.

  3. São temas que desde sempre me fascinaram, desde que elaborados em português correcto e de acordo com a Lei em vigor de 08 de Dezembro de 1945. Ao iniciar a leitura do artigo, ver a ortografia e os erros introduzidos pela imposição ilegal e inconstitucional do AO90 perco de imediato todo e qualquer interesse pelo tema.

RESPONDER

Astrónomos detetam ponte azul de estrelas (e está prestes a explodir)

Uma equipa de astrónomos descobriu uma nova região na Via Láctea repleta de estrelas azuis brilhantes e escaldantes que estão prestes a explodir. A equipa de cientistas estava a criar o mapa mais detalhado dos braços …

Não são só os humanos. Até os cães-guia podem vir a ser substituídos por robôs

A tecnologia de Inteligência Artificial (IA) não ameaça apenas automatizar o trabalho dos humanos. Os cães-guia, que ajudam pessoas com deficiência visual a navegar com segurança pelo mundo, podem ser os seus próximos alvos. Uma equipa …

Laboratório investigado em Madrid depois de vídeo mostrar maus tratos a animais

Um laboratório em Madrid, Espanha, está a ser investigado por alegados maus tratos a animais, depois de uma inspeção confirmar as suspeitas de abuso filmadas por um antigo funcionário. O vídeo divulgado pela Cruelty Free International …

Equipa realiza primeiro transplante de traqueia do mundo. Pode reverter danos causados pela covid-19

Uma equipa de cirurgiões realizou o primeiro transplante de traqueia humana do mundo. A cirurgia foi feita numa mulher com graves danos no órgão, revelou o Hospital Mount Sinai, em Nova Iorque. A recetora do transplante …

Em 2020, os mais velhos renderam-se aos "animais de estimação pandémicos"

Uma nova investigação revelou que as famílias com crianças não foram as únicas a aderir à tendência dos "animais de estimação pandémicos" em 2020. Os mais velhos também não resistiram. Segundo a National Poll on Healthy …

Tramado por uma turfeira. Homem confessa assassinato, mas corpo encontrado tinha 1600 anos

O que tinha tudo para ser um casamento feliz, acabou em tragédia. Num estranho caso em que uma simples planta ditou o desfecho de uma investigação criminal. Em 1959, a retratista e entusiasta de viagens Malika …

"Projeto Bernanke". Google terá usado programa secreto para dar vantagem ao seu sistema de anúncios

A Google terá usado durante anos um programa secreto que usava dados de lances anteriores na bolsa de publicidade digital da empresa para dar ao seu próprio sistema de compra de anúncios uma vantagem sobre …

Para "proteger a verdade histórica", Rússia divulga documentos que revelam atrocidades nazis em Stalingrado

O Ministério da Defesa da Rússia divulgou documentos desclassificados que detalham atrocidades cometidas por soldados e oficiais nazis durante a II Guerra Mundial. A divulgação destes documentos, que foram publicados no site do Ministério da Defesa …

Espanha. Funcionários públicos podem trabalhar três dias em casa sem perder direitos

O Governo espanhol e os sindicatos de funcionalismo público chegaram, esta segunda-feira, a um acordo que prevê que os trabalhadores da Administração Pública podem trabalhar três dias por semana em casa com os mesmos direitos …

Rara coleção de um dos primeiros fotógrafos da História vai a leilão nos EUA

Quase 200 imagens de um dos primeiros fotógrafos da história, William Henry Fox Talbot, vão a leilão, em Nova Iorque, já este mês. A coleção de William Henry Fox Talbot será parte do leilão "50 obras-primas …