Lourenço, o bebé milagre, levou os médicos às lágrimas

aarongilson / Flickr

-

Esta semana, Portugal viu nascer o pequeno Lourenço, que esteve durante mais de três meses no ventre da mãe em morte cerebral. O “bebé milagre”, que deixou os médicos emocionados, deverá ser criado pelos avós. 

Durante 15 semanas, Sandra Cristina foi mantida viva artificialmente para que o filho pudesse nascer, desafiando os limites da ciência. O parto, que foi feito às 32 semanas de gestação pelos médicos do Hospital de S. José, em Lisboa, é inédito em Portugal e muito raro no mundo.

Lourenço, nome escolhido pela mãe, deverá ficar os cuidados dos avós, já que o pai não tem condições para o criar, revela a TVI24. Com o progenitor ficou o outro filho de Sandra, de 12 anos, que já estava a viver com o pai desde a morte da mãe.

Sandra Cristina foi cremada esta quarta-feira, numa cerimónia na Póvoa de Santa Iria, onde vivia até ao dia em que lhe foi diagnosticada uma hemorragia intracerebral.

O jornal i relata que a mãe soube o sexo do bebé e chegou mesmo a escolher o nome.

Prevê-se que o pequeno Lourenço possa sair dos cuidados intensivos dentro de três semanas, se estiver estável, como acontece com outros bebés prematuros.

Quanto ao futuro da criança, os profissionais mostram-se otimistas, mas não se comprometem com garantias quanto ao seu desenvolvimento.

Médicos emocionados

Este caso, inédito na Medicina portuguesa, foi vivido com emoção pelos profissionais que acompanharam a situação ao longo de três meses e meio no Centro Hospitalar de Lisboa Central (CHLC).

Houve uma carga emocional fortíssima“, afirmou a presidente do Conselho de Administração do CHLC, Ana Escoval.

“Foi interessante ver que as pessoas que estão habituadas a todos os dias cuidarem, ver nos seus rostos a emoção, a lágrima, quando aconteceu o nascimento”, afirmou a administradora.

Também o diretor clínico do hospital de São José, António Sousa Guerreiro, sublinhou que se trata de uma história de contrastes: “Temos uma profunda tristeza com a morte de alguém e um momento de alegria com o nascimento de uma criança”.

Susana Afonso, especialista dos neurocríticos, admitiu igualmente que “é impossível do ponto de vista emocional não ficar afetado” com esta história.

Apesar da componente emocional e afetiva do caso, os profissionais garantem que a base de todas as decisões foi racional. Primeiro decidiu-se a viabilidade do feto e considerou-se que havia condições para o processo poder avançar. O apoio da família à decisão foi fundamental, acrescentou Sousa Guerreiro.

Para manter a gravidez com a mãe em morte cerebral, os especialistas explicaram que foi dado o suporte hormonal e nutricional necessário para a manutenção das funções vitais e para o desenvolvimento da gestação.

“Os fármacos administrados foram aqueles que o organismo produz quando as funções vitais estão intactas”, afirmou aos jornalistas Ana Campos, obstetra da Maternidade Alfredo da Costa – que pertence ao CHLC – e que acompanhou o caso.

“Todos os dias a equipa de enfermagem fazia a palpação do abdómen, diziam que uma vez que a mãe não tinha emoções era uma forma de sentir calor humano“, exemplificou a diretora de serviço da MAC, mostrando até que ponto este caso mexeu com os afetos de todos os profissionais.

O momento do nascimento, por cesariana programada, ocorreu quando foram atingidas as 32 semanas de gestação, uma idade gestacional em que a sobrevivência é muito elevada.

Segundo a neonatologista Teresa Tomé, além da idade gestacional permitir alguma segurança em termos de sobrevivência, os médicos quiseram preservar o recém-nascido de “uma incubadora artificial” da qual se desconhecem as consequências.

De acordo com a equipa de profissionais, o nascimento de um bebé com mãe em morte cerebral há 15 semanas é um facto inédito na medicina portuguesa, mas já aconteceram casos a nível internacional.

Segundo Ana Campos, um estudo internacional de 2010 indica que a duração de gestações com as grávidas em morte cerebral foi de entre dois a 107 dias. O caso de São José durou precisamente 107 dias.

ZAP / Bom Dia

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Temperaturas sobem até oito graus e trazem "noites tropicais"

A partir de terça-feira, os termómetros sobem entre 4ºC e 8ºC em algumas regiões do continente e na quarta-feira prevê-se um aumento das mínimas com noites tropicais, segundo o Instituto Português do Mar e da …

Governo é o "grande vencedor da greve" e Pardal Henriques "o rosto da derrota"

O comentador da SIC e ex-líder do PSD Luís Marques Mendes aproveitou o espaço no seu comentário semanal para elogiar a ação do Governo de António Costa nesta greve: "O grande vencedor é o Governo, …

"Medidas urgentes" para a Saúde. PCP quer medicamentos gratuitos para doentes crónicos

O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, anunciou este domingo que o partido vai apresentar "medidas urgentes" na área da saúde, destacando-se a dispensa gratuita de medicamentos para doentes crónicos e a criação do Laboratório …

Dinamarca responde a Trump: A Gronelândia não está à venda

O Presidente dos Estados Unidos quer comprar a Gronelândia "por razões estratégicas". A primeira-ministra dinamarquesa já fez questão de relembrar Donald Trump que o território não está à venda. Segundo o Expresso, as declarações do Presidente …

Bacalhau do Mar do Norte está em risco (e pode deixar de chegar às mesas portuguesas)

O bacalhau do Mar do Norte está a desaparecer e poderá mesmo deixar de chegar aos pratos dos portugueses. O alarme chegou com um relatório publicado em julho pelo Conselho Internacional para a Exploração do …

Estado poderá recorrer a contratos a termo mais longos do que o privado

O Estado vai poder recorrer a contratos a prazo mais longos do que o privado. O diploma, aprovado no mês passado no Parlamento, prevê para o setor privado a redução da duração máxima dos contratos …

Bruno Fernandes critica horário tardio dos jogos do campeonato

No final da partida com o SC Braga, Bruno Fernandes falou aos jornalistas e aproveitou para criticar o horário tardio de alguns jogos do campeonato. A partida começou às 21h. Este domingo, 12 jogos depois, o …

Protesto em Hong Kong juntou mais de 1,7 milhões de manifestantes

Mais de 1,7 milhões de pessoas manifestaram-se no domingo, em Hong Kong, informou o movimento pró-democracia que tem liderado os grandes protestos contra a lei da extradição, desde o início de junho. Em conferência de imprensa, …

Medvedev entra no top 5 mundial do ténis. Pedro Sousa sobe 23 lugares

Medvedev, de 23 anos, que nunca tinha vencido um torneio de categoria Masters 1000, subiu três posições e figura pela primeira vez entre os cinco primeiros da tabela. O russo Daniil Medvedev, vencedor do torneio Masters …

Só 2% das escolas em Portugal têm desfibrilhadores

Apenas 129 dos 5.909 estabelecimentos de ensino em Portugal têm desfibrilhadores automáticos externos (DAE), o que representa 2,1%. Os dados recolhidos pelo Jornal de Notícias são do INEM, que assegura ainda que nas comunidades escolares existem …