O Lobo Mau não passa de uma história. Lobos são mais vezes presas do que predadores

Paco Ruiz / Flickr

Exemplar de Canis lupus signatus, o lobo ibérico

O lobo é um animal com fama de ser um predador furtivo, mas o estereotipo construido à sua volta pode não representar bem a realidade. Na verdade, o lobo é mais vezes presa do que predador.

Os lobos estão a regressar às suas antigas terras na Europa e na América do Norte, ressuscitando uma antiga guerra de séculos com os humanos. Embora protegido em muitas áreas, o lobo está a lutar uma batalha perdida, porque na guerra contra eles, nós temos algo muito mais mortal que armas, armadilhas ou veneno: a imaginação humana.

Mesmo que todos nós pensemos ter consciência de como são os lobos, talvez até os achemos majestosos e belos, oculto na nossa psique, está o pesadelo do “Grande Lobo Mau”, que conhecemos tão bem como crianças, e que permanece connosco na idade adulta com os assassinos ficcionais da televisão e do cinema.

Racionalmente, sabe-se por evidências científicas que os lobos representam uma ameaça muito pequena para os seres humanos (na verdade, devido à nossa perseguição de longa data, eles tendem a evitar-nos — tanto que até os avistamentos são raros, muito menos ataques). No entanto, é como se o medo primordial dos lobos fosse simplesmente incorporado ao DNA humano.

É fácil para aqueles que são anti-lobo capitalizar este medo para perpetuar a guerra entre as espécies. Usando a imagem do lobo como um assassino sanguinário e incontrolável, e a sinonímia entre lobos e o “selvagem”, os oponentes a estes animais são capazes de convencer os outros de que lobos e pessoas não podem coexistir, especialmente no que diz respeito à agricultura.

Por exemplo, quando lobos foram vistos num parque nacional na Holanda pela primeira vez em mais de um século, o diretor do parque, Seger Emmanuel baron van Voorst tot Voorst, argumentou que:

“Assim que um lobo prova carne de ovelha, não vai correr atrás de veados. Pastar ovelhas será impossível se os lobos estiverem na área, e as cercas não os deixarão de fora…Vivemos num país com 17 milhões de pessoas, não no Serengeti”.

Esta indignação com a expectativa de que os humanos devem adaptar-se para viver ao lado de lobos, sintetiza uma atitude que é problemática não só para os lobos, mas para todas as espécies de animais: que os humanos devem ter primazia sobre a terra, explica Elizabeth Andrews, especialista em literatura e cultura anglo-saxónica e em conservação e reintrodução de lobos.

Os humanos agem como se os lobos devessem respeitar os “nossos” espaços — que eles deveriam reconhecer áreas onde não podem ir. Mas os lobos não conhecem fronteiras imaginárias entre países, estados, terras habitadas e desabitadas, “civilização” e “deserto”.

Eles não sabem quais áreas foram designadas para seu uso e proteção e quais não foram, e não sabem que o que estão a fazer quando saem desses limites é “errado”. Nem sabem que caçar ovelhas é uma ofensa que é frequentemente punida com a morte. Eles estão apenas à procura de alimentos, o que é muito mais difícil do que se pensa: menos de 20% das caçadas do lobo são bem-sucedidas.

Realisticamente, os lobos precisam de ser geridos para poderem coexistir com humanos. A gestão não tem que ser letal: cercas, defesas auditivas e visuais, cães de guarda e até lhamas de guarda podem ser usados para impedir que os lobos ataquem animais.

Lobos podem até mesmo ser capazes de nos ajudar a corrigir alguns dos danos que infligimos à Terra, restaurando o equilíbrio ecológico em áreas onde alces, não controlados em número pela falta de predadores naturais, dizimaram a vida vegetal nativa.

Antes que isto aconteça, precisamos de esquecer o “Grande Lobo Mau”. Lobos não são maus —  são apenas lobos, a tentar sobreviver num mundo onde eles são cada vez mais indesejados.

Para eles, somos as máquinas de matar. Estamos a roubar da sua despensa quando nós caçamos, deslocando-os das suas terras natais, destruindo as suas famílias e matando os seus filhos recém-nascidos. Enquanto a guerra aos lobos humanos continuar, talvez devamos considerar a possibilidade de que o “Grande Lobo Mau” não exista, mas o “Grande Humano Mau” está vivo e de boa saúde.

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. O lobo esse fascinante animal! E todos os outros só terão paz quando a raça humana for extinta. A raça humana é uma praga para os animais e planeta .

RESPONDER

Jiménez falhou o primeiro penálti de toda a sua carreira e o Wolves caiu da Liga Europa

O avançado mexicano Raúl Jiménez falhou o primeiro penálti de toda a sua carreira, num jogo a contar para a Liga Europa que acabou por ditar a saída do Wolverhampton. Na mesma jornada, Shakhtar Donetsk …

Mais duas mil detenções na Bielorrússia. Reunião de Riga pede envolvimento urgente da União Europeia

Mais de duas mil pessoas foram detidas na segunda noite de manifestações de protesto na Bielorrússia contra os resultados das eleições presidenciais. A Letónia, Estónia, Finlândia e Polónia concordaram com a marcação de uma reunião …

Humanos podem ter "reciclado" região do cérebro quando aprenderam a ler

Um novo estudo mostra que os seres humanos podem ter "reciclado" uma região-chave do cérebro para os ajudar a dar sentido à palavra escrita. De acordo com o site Science Alert, em testes com macacos-rhesus, os …

Cientistas usam a Lua como espelho gigante para procurar extraterrestres

Os astrónomos ainda não desistiram de procurar vida para lá da Terra e acabam de criar um novo método para encontrar exoplanetas habitáveis, que envolve o uso da Lua como uma espécie de espelho gigante. Especialistas …

Astrónomos descobriram um buraco negro "incapaz" de fazer o seu trabalho

Astrónomos descobriram o que pode acontecer quando um buraco negro gigante não interfere na vida de um enxame de galáxias. Usando o Observatório de raios-X Chandra da NASA e outros telescópios, mostraram que o comportamento passivo …

Homem na casa dos 20 anos morre de peste no Novo México

Um homem na casa dos 20 anos morreu de peste septicémica no estado norte-americano do Novo México, anunciaram as autoridades de saúde deste estado. A vítima, cuja identidade não foi revelada publicamente, viva em Rio …

Cara do pintor italiano Rafael reconstruida para resolver mistério do seu túmulo

Uma equipa de especialistas fez uma reconstrução em 3D da cara do pintor italiano renascentista Rafael. Assim, confirmaram o seu aspeto físico e resolveram o mistério relativamente ao seu túmulo. O rosto do pintor italiano Rafael …

Novo método não-invasivo permite diagnosticar cancro cerebral sem fazer incisões

Diagnosticar tumores cerebrais pode ser difícil e muito invasivo. Agora, uma equipa de investigadores desenvolveu um método para detetar cancro no cérebro sem ser necessária qualquer incisão. Os tumores cerebrais são normalmente diagnosticados através de imagens …

A última plataforma de gelo intacta do Canadá colapsou. Criou um icebergue maior do que o Porto

A plataforma de gelo Milne, no Canadá, fragmentou-se no final do mês de julho, formando vários icebergues, dois dos quais de grandes dimensões. Cientistas ouvidos pela agência noticiosa AP referem que esta era uma plataforma especial, …

Ícones da moda de luto: a indústria fashion nunca mais será a mesma

Muitas são as áreas da economia a ser gravemente afetadas pela pandemia de covid-19. A indústria da moda não foge à tendência e já são muitos os líderes de grandes marcas a "declarar morte" à …