Lisboa pode estar no meio de um deserto até 2100

Eduard Gordeev / Metro Photo Challenge

"Lisboa Nebulosa", por Eduard Gordeev

“Lisboa Nebulosa”, por Eduard Gordeev

Alguns especialistas acreditam ser possível que o Sul da Península Ibérica se transforme num deserto até 2100.

Um estudo publicado na semana passada na Science sobre os efeitos do aquecimento global e da poluição no Mediterrâneo revela que Lisboa e outras cidades como Sevilha e Évora podem ficar no meio do deserto até 2100.

O estudo liderado pelo paleoclimatologista francês Joel Guiot, do Instituto francês de Pesquisa Pelo Desenvolvimento, e por Wolfgang Crame, do Centro francês de Investigação Científica, defende que, se o aquecimento global continuar ao ritmo atual, o avanço das zonas desérticas não se vai limitar ao Norte de África, mas continuar pelo Sul da Península Ibérica.

Os investigadores concluíram que, se não forem tomadas medidas de mitigação ambiciosas, as alterações climáticas vão alterar os ecossistemas no Mediterrâneo em menos de um século “de uma forma que não tem precedentes nos últimos 10 milénios”, no período conhecido no Holocénico.

A análise combina um modelo climático com um modelo para a reação da vegetação ao aumento das temperaturas, mudanças na quantidade de precipitação e concentração de gases de efeito de estufa na atmosfera.

“Os cenários de emissão de gases de efeito de estufa aos níveis acordados antes do Acordo de Paris vão provavelmente levar a uma expansão substancial dos desertos em grande parte da Europa do Sul e Norte de África”, escrevem os autores no artigo publicado na Science.

Os especialistas alertam que a desertificação é um risco não apenas para Portugal, mas para o sul de Espanha (incluindo Sevilha e Málaga), para Itália (incluindo Sicília e Sardenha) e para a Turquia.  O norte de Marrocos e da Tunísia continuam em risco de se transformar num deserto.

No pior cenário descrito pelos investigadores, o Sul da Península transforma-se num deserto, com consequências no tipo de vegetação em todo o território. Uma mudança no clima como a que se prevê pode também provocar uma migração massiva das populações de animais e de humanos, o que levaria a problemas económicos graves.

Os investigadores dizem que este cenário ainda pode ser evitado no Mediterrâneo, se não deixarmos a temperatura global aumentar 1,5ºC em relação à temperatura média na Terra antes da revolução industrial – ou seja, se forem respeitados os valores acordados em Paris, onde os líderes mundiais se comprometeram a não deixar a temperatura do planeta aumentar mais de 2ºC relativamente aos níveis pré-industriais.

ZAP

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Miguel Pinto Lisboa é o novo presidente do Vitória de Guimarães

Miguel Pinto Lisboa foi eleito, este sábado, o novo presidente do Vitória de Guimarães, avança a imprensa portuguesa. Os números ainda não são oficiais, mas as primeiras projeções indicam que o candidato de 47 anos da …

Incêndios em Castelo Branco e Santarém. Há quatro bombeiros feridos, um em estado grave

Dois incêndios em Castelo Branco estão a mobilizar mais de 500 operacionais e 15 meios aéreos. Há estradas cortadas e aldeias evacuadas. Dois incêndios em povoamento florestal, todos no distrito de Castelo Branco, um no município …

"É contra a vontade de Deus". Família que se recusou a pagar impostos é condenada na Austrália

Uma família cristã australiana recusou-se a pagar impostos, alegando que é "contra a vontade de Deus". Em tribunal, o juiz obrigou a pagar 1,3 milhões de euros. Em 2017, na Tasmânia, uma família cristã não pagou …

David guardou uma pedra durante anos pensando que era ouro. Afinal, era bem mais raro que isso

Em 2015, David Hole estava a explorar Maryborough Regional Park, perto de Melbourne, na Austrália. Com um detetor de metais, descobriu algo fora do comum: uma rocha avermelhada muito pesada que repousava em argila amarela. Maryborough …

Quadro roubado por soldado nazi é devolvido a museu de Florença

O quadro de natureza-morta tinha sido roubado do museu por um soldado nazi como um presente para a sua esposa. Agora, o quadro foi devolvido ao museu pelos alemães. Um soldado nazi em retirada de Itália …

Um segundo. Foi o tempo que a Inteligência Artificial precisou para resolver um cubo mágico

Investigadores da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, desenvolveram o DeepCubeA, um algoritmo capaz de resolver o desafio do Cubo de Rubik em pouco mais do que um segundo.  De acordo com a equipa de investigadores …

Investigação revela que ibuprofeno tem efeitos anticancerígenos

O anti-inflamatório ibuprofeno tem efeitos anticancerígenos sobretudo no cancro do colón, inibindo o crescimento de células malignas, revela uma investigação do Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge (INSA). Investigadores do INSA, associados ao Instituto de …

Um pôr do sol apareceu "dividido ao meio" nos EUA

https://vimeo.com/349103840 Recentemente, um efeito ótico incomum fez o pôr do sol assemelhar-se a uma imagem numa tela dividida, mostrando dois céus muito diferentes lado a lado. No lado direito da foto há um horizonte saturado de tons …

Turistas fizeram café em Veneza. Foram multados em 950 euros e convidados a abandonar a cidade

Dois turistas alemães foram multados por fazerem um café nos degraus da famosa ponte Rialto, em Veneza. Depois, tiveram de deixar a cidade, segundo as autoridades municipais. Os dois turistas de Berlim, com idades entre 32 …

Merkel admite: Greta Thunberg teve influência nas novas medidas alemãs pelo ambiente

A chanceler alemã, Angela Merkel, afirmou nesta sexta-feira que o seu governo decidiu ser mais ambicioso nas medidas contra as alterações climáticas como resposta à mobilização e marchas pelo ambiente de crianças e adolescentes inspirados …