Lisboa pode estar no meio de um deserto até 2100

Eduard Gordeev / Metro Photo Challenge

"Lisboa Nebulosa", por Eduard Gordeev

“Lisboa Nebulosa”, por Eduard Gordeev

Alguns especialistas acreditam ser possível que o Sul da Península Ibérica se transforme num deserto até 2100.

Um estudo publicado na semana passada na Science sobre os efeitos do aquecimento global e da poluição no Mediterrâneo revela que Lisboa e outras cidades como Sevilha e Évora podem ficar no meio do deserto até 2100.

O estudo liderado pelo paleoclimatologista francês Joel Guiot, do Instituto francês de Pesquisa Pelo Desenvolvimento, e por Wolfgang Crame, do Centro francês de Investigação Científica, defende que, se o aquecimento global continuar ao ritmo atual, o avanço das zonas desérticas não se vai limitar ao Norte de África, mas continuar pelo Sul da Península Ibérica.

Os investigadores concluíram que, se não forem tomadas medidas de mitigação ambiciosas, as alterações climáticas vão alterar os ecossistemas no Mediterrâneo em menos de um século “de uma forma que não tem precedentes nos últimos 10 milénios”, no período conhecido no Holocénico.

A análise combina um modelo climático com um modelo para a reação da vegetação ao aumento das temperaturas, mudanças na quantidade de precipitação e concentração de gases de efeito de estufa na atmosfera.

“Os cenários de emissão de gases de efeito de estufa aos níveis acordados antes do Acordo de Paris vão provavelmente levar a uma expansão substancial dos desertos em grande parte da Europa do Sul e Norte de África”, escrevem os autores no artigo publicado na Science.

Os especialistas alertam que a desertificação é um risco não apenas para Portugal, mas para o sul de Espanha (incluindo Sevilha e Málaga), para Itália (incluindo Sicília e Sardenha) e para a Turquia.  O norte de Marrocos e da Tunísia continuam em risco de se transformar num deserto.

No pior cenário descrito pelos investigadores, o Sul da Península transforma-se num deserto, com consequências no tipo de vegetação em todo o território. Uma mudança no clima como a que se prevê pode também provocar uma migração massiva das populações de animais e de humanos, o que levaria a problemas económicos graves.

Os investigadores dizem que este cenário ainda pode ser evitado no Mediterrâneo, se não deixarmos a temperatura global aumentar 1,5ºC em relação à temperatura média na Terra antes da revolução industrial – ou seja, se forem respeitados os valores acordados em Paris, onde os líderes mundiais se comprometeram a não deixar a temperatura do planeta aumentar mais de 2ºC relativamente aos níveis pré-industriais.

ZAP

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Marte pode ter tido dois reservatórios de água (e nenhum oceano de magma)

Meteoritos marcianos analisados por cientistas sugerem que o Planeta Vermelho pode não ter tido um oceano de magma global, ao contrário da Terra. O mesmo estudo indica que Marte recebeu água de, pelo menos, duas …

Além de sermos bons ouvintes, também deveríamos tentar comunicar com extraterrestres

Desde há muito tempo que os seres humanos são fascinados pela ideia de não estarmos sozinhos no Universo. Um cientista sugere que para além de tentar escutar sinais extraterrestres, deveríamos também investir em enviar mensagens …

"Parasitas": O Melhor Filme dos Óscares chega à televisão

Parasitas vai passar na televisão esta sexta-feira (3), às 21h30, no canal TVCine Top. A produção de Bong Joon-ho angariou, nesta última award season, inúmeras nomeações, tendo sido Palma de Ouro no Festival de Cinema …

Países entram numa "guerra secreta" por ventiladores, admite agente da Mossad

Muitos países estão a utilizar os seus serviços de informações para a compra de material de saúde encomendado por outros, sobretudo ventiladores, para enfrentar a crise do novo coronavírus, disse um agente da Mossad, encarregado …

Pessoas que espalham ódio na Internet tendem a ser psicopatas

Os utilizadores da Internet que publicam comentários de ódio sobre outras pessoas tendem a ter traços psicopáticos. Por outro lado, os cientistas não encontraram uma correlação entre essa prática e narcisismo ou maquiavelismo. Estes utilizadores são …

Polícia britânica tingiu de negro uma lagoa azul para afastar visitantes

A Polícia britânica decidiu tingir de negro uma lagoa azul muito procurada na região de Derbyshire, visando assim afastar os visitantes e fazer com que estes cumpram o isolamento social exigido pelas autoridades para travar …

A maior cascata do Equador desapareceu repentinamente

A maior cascata do Equador, com cerca de 150 metros, desapareceu repentinamente por causa de uma dolina. Investigadores ainda não sabem se esta apareceu por causas naturais ou humanas. Em fevereiro, a cascata de San Rafael, …

Aprovada descida de 3% na eletricidade no mercado regulado

A Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) aprovou uma descida do preço da tarifa aplicada no mercado regulado de cinco euros por megawatt/hora (MWh). Contas feitas, trata-se de uma redução de aproximadamente 3% no total …

Turquemenistão proibiu o uso da palavra "coronavírus"

Enquanto o mundo luta para conter a propagação da pandemia de covid-19, no Turquemenistão os cidadãos podem ser presos só por dizerem a palavra "coronavírus". De acordo com a rádio NPR, que cita a organização não …

EDP oferece desconto de 20% a profissionais e organizações de saúde

Face à pandemia de covid-19, a EDP vai oferecer um desconto de 20% na fatura da eletricidade a profissionais e organizações de saúde, anunciou esta quarta-feira a empresa liderada por António Mexia em comunicado. “A …