Lisboa tem 1700 bairros ilegais. Parlamento vai ouvir especialista brasileiro em recuperar favelas

Mário Cruz / Lusa

A Assembleia da República vai esta terça-feira ter uma audição com o urbanista brasileiro Manoel Ribeiro, especialista em programas dirigidos a bairros precários. Na nova Lei de Bases da Habitação ficou aprovado que o Estado deve apoiar a regeneração dos bairros de génese ilegal. Em Lisboa há 1700.

O arquiteto Manoel Ribeiro, especialista em programas dirigidos a favelas, coordena atualmente o novo programa em Cabo Verde para reconversão dos bairros precários do arquipélago a convite do Governo local, informou o Expresso na segunda-feira.

Os bairros autoconstruídos, vulgo clandestinos ou ilegais, são um dos temas que passa a estar entre as intervenções prioritárias a lançar pelo Governo no âmbito da Lei de Bases da Habitação, que já foi integralmente votada no Parlamento na especialidade e esta semana deverá ser votada em plenário.

A deputada independente Helena Roseta, mobilizadora do projeto da Lei de Bases da Habitação, chamou a atenção para a relevância da audição a Manoel Ribeiro por parte da 11.ª Comissão da Assembleia da República, tendo em conta que “só na área metropolitana de Lisboa ainda há 1700 áreas urbanas de génese ilegal (AUGI)”, o que se traduz em “mais de 200 bairros ou núcleos informais”.

A Lei de Bases da Habitação, já aprovada na especialidade, vem estabelecer que “a reconversão de áreas urbanas de génese ilegal (AUGI) e a regeneração de núcleos de habitação precária é uma das dimensões da política de habitação”.

Aponta ainda que “compete ao Estado criar condições específicas e favoráveis à sua prossecução e enquadramento nos instrumentos de gestão territorial e nos programas de promoção da coesão social e territorial”.

Tânia Rego / Flickr

São os municípios que devem identificar os bairros ilegais que existem nos seus territórios e verificar “as condições de exequibilidade da sua eventual reconversão ou regeneração”, estabelece ainda a Lei de Bases da Habitação, explicitando que “o Estado apoia os processos de reconversão e regeneração através de programas públicos de regularização cadastral e de realojamento, aos quais se podem candidatar as autarquias”.

De acordo com o diploma, as associações de moradores e outras entidades da sociedade civil também podem submeter às autarquias propostas para reconversão dos bairros de génese ilegal.

Quanto aos bairros precários que não são passíveis de reconversão, a Lei de Bases da Habitação determina que estes “devem ser alvo de medidas extraordinárias e temporárias de habitabilidade e do habitat, com garantia de acesso aos serviços mínimos essenciais, até à prossecução do realojamento dos seus moradores”.

Este é um dos aspetos da Lei de Bases, que à semelhança de muitos outros, ainda carece de regulamentação específica (dando-se aqui ao Estado um prazo de nove meses a partir da data em que o diploma entrar em vigor), pelo que a audição ao especialista brasileiro na recuperação de bairros precários se perfila relevante.

Manoel Ribeiro foi consultor da UNESCO para a avaliação de programas educacionais dirigidos à juventude, tendo coordenado uma série de projetos no Brasil associados a favelas. Esteve há quatro anos em Cabo Verde para participar numa atividade académica no Mindelo com o objetivo de identificar oportunidades para adaptar as experiências de urbanização avançadas em favelas do Rio de Janeiro ao caso da Ilha de São Vicente.

O urbanista foi recentemente convidado pelo Ministério das Infraestruturas, Ordenamento do Território e Habitação do Governo de Cabo Verde para voltar a São Vicente, para coordenar uma experiência-piloto de urbanização de “assentamentos precários” e do manual do programa, a lançar em Cabo Verde, designado de “Outros Bairros”.

TP, ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Nunca me passou pela cabeça duvidar da dimensão enorme que tem a nossa capital, pois se tem 1700 bairros ilegais, quantos serão legais e qual será a soma?

RESPONDER

O Hawaii quer remover a sua "escadaria para o paraíso" - e a culpa é dos turistas

Em causa estão preocupações com a segurança e vandalismo, que têm aumentado com a explosão de popularidade da escadaria Ha‘ikū nas redes sociais. É caso para dizer que a Stairway to Heaven vai para o inferno …

Inventou o ZX Spectrum e mudou o mundo. Morreu Clive Sinclair

O empresário britânico e inventor do computador doméstico ZX Spectrum, Clive Sinclair, morreu hoje aos 81 anos na sua casa, em Londres (Reino Unido), devido a doença prolongada, informou a filha ao jornal “The Guardian”. Morreu …

Esta torre construída na Suécia não é gigante em altura, mas em sustentabilidade

Para além de ser feito de um material sustentável — fornecido por florestas locais com gestão consciente e transformado por uma serração nas proximidades, o Centro Cultural dispõe de múltiplas tecnologias que fazem dele mais …

Empresa canadiana debaixo de fogo por publicar anúncios de emprego destinados a não vacinados

Uma empresa de canoagem, sediada no Canadá, está debaixo de fogo depois de ter colocado anúncios de emprego destinados, exclusivamente, a pessoas não vacinadas contra a covid-19. "Por favor, NÃO se candidate se tiver tomado quaisquer …

Disparam ataques a jornalistas. Bruxelas insta países da UE a aumentar proteção

Os países da União Europeia (UE) foram instados por Bruxelas a tomar medidas para proteger os jornalistas, após um aumento no número de ataques a membros da imprensa. A Comissão Europeia exortou os governos a criarem …

Facebook e Google criticados por anúncios de "reversão do aborto"

O Facebook já veiculou anúncios de "reversão do aborto" 18,4 milhões de vezes desde janeiro de 2020, de acordo com um relatório do Center for Countering Digital Hate (CCDH), promovendo um procedimento "não comprovado, antiético" …

Líder militar dos EUA temeu que Trump iniciasse guerra nuclear com a China - e chegou a ligar aos chineses

As revelações aparecem em Peril, o novo livro de Bob Woodward e Robert Costa sobre os bastidores da Casa Branca. Trump já respondeu. O General Mark Milley, o chefe do Estado-Maior das Forças Armadas dos EUA, …

França suspende 3.000 profissionais de saúde que recusaram vacina contra covid-19

A França suspendeu 3.000 profissionais de saúde sem remuneração por se recusarem a tomar a vacina contra a covid-19, revelou o ministro responsável pela pasta, Olivier Véran. Segundo Véran, citado esta quinta-feira pelo Guardian, "várias dezenas" …

Austrália, Reino Unido e EUA assinam pacto de defesa para conter China

A Austrália, os Estados Unidos (EUA) e o Reino Unido anunciaram o "Pacto de Aukus", que visa frente às pretensões territoriais da China no Indo-Pacífico e envolverá a construção de uma frota de submarinos com …

Governo tem margem de 1600 milhões de euros nas negociações do Orçamento

Os dados são de um relatório do Conselho das Finanças Públicas, que deixa alertas para que o executivo não se estique muito no aumento da despesa e no corte à receita. Segundo escreve o Público, o …