Descobertas 27 supostas campas perto de reformatório norte-americano com histórico de abusos

Mais de duas dúzias de sepulturas não identificadas podem ter sido descobertas nos terrenos de um antigo reformatório para rapazes, na Florida, EUA, que foi encerrado em 2011 e ficou conhecido pelos espancamentos, abusos e até mortes.

A descoberta foi feita na sequência de trabalhos de limpeza por causa do furacão Michael, que afetou o Estado da Florida em outubro do ano passado, numa zona de densa floresta de pinheiros na área do antigo reformatório, em funcionamento durante 111 anos – entre 01 de janeiro de 1900 e 30 de junho de 2011, noticiou a agência Lusa.

A notícia foi avançada pelo jornal local Tampa Bay Times, segundo o qual a empresa que estava a fazer operações de limpeza na antiga propriedade da Escola Dozier para Rapazes, em Marianna, a cerca de 97 quilómetros de Tallahassee, na zona norte da Florida, descobriu 27 “anomalias” no terreno que podem ser sepulturas, a cerca de 150 metros do cemitério do reformatório.

“A descoberta é chocante porque os antropólogos forenses já descobriram mais sepulturas na propriedade da escola do que aquelas que o Estado conhecia”, referiu o jornal.

Tendo por base sobretudo registos históricos, o Departamento da Polícia da Florida concluiu, em 2009, que havia 31 pessoas sepultadas no cemitério, mas antropólogos da Universidade da Florida do Sul encontraram mais 24 campas, elevando o total para 55 sepulturas, e desenterraram os restos mortais de 51 pessoas.

A maioria eram rapazes que morreram sob custódia do Estado e cujos corpos foram devolvidos às respetivas famílias ou enterrados em Tallahassee.

A Escola Dozier para Rapazes tinha uma área de cerca de 566 hectares e foi fechada em 2011, na sequência de forte pressão pública, depois de o Tampa Bay Times e outros jornais locais terem denunciado os abusos e a negligência generalizada de que eram vítimas as crianças que viviam na instituição, além de várias mortes suspeitas.

As denúncias foram feitas com base nos relatos de um grupo de homens, que se autointitulava “Os rapazes da Casa Branca”, como referência ao edifício branco onde eram espancados pelos guardas com um cinto de couro.

Muitos destes homens, que estiveram presos no reformatório nos anos 1950 e 1960, lembram-se de ter visto vários cemitérios nos terrenos da instituição. Um deles, Jerry Cooper, de 74 anos, citado pelo jornal, recordou uma noite, tinha então 16 anos, em que levou 135 chicotadas como punição.

Bryant Middleton, que foi enviado para a escola em 1959, disse que o grupo de homens tem tentado desde há muito tempo dizer ao Estado da Florida que há mais corpos enterrados e adiantou ter em sua posse uma lista de 130 rapazes que morreram na escola ou desapareceram sem que se saiba onde estão sepultados.

A empresa de limpeza do terreno enviou um relatório ao Departamento de Proteção Ambiental a 26 de março, onde é referido que, através de um radar de penetração no solo – em que foi inspecionada uma área com cerca de 7.200 metros quadrados -, foram encontradas “27 anomalias” consistentes com possíveis sepulturas não identificadas.

Este relatório, divulgado pelo Tampa Bay Times, revelou que as supostas sepulturas não têm nenhum padrão, algo que “é expectável num cemitério clandestino ou informal, em que as campas são escavadas ao acaso e deixadas sem identificação”.

O jornal revelou que a primeira referência a um cemitério nas instalações data de 1914, mais de uma década depois de a escola ter começado a funcionar, mas os registos históricos demonstram que os primeiros anos foram especialmente brutais para as crianças que lá viviam.

Por exemplo, em 1903, uma investigação demonstrou que havia crianças, algumas com seis anos, “presas com ferros, tal como criminosos comuns. E em 1911, outra comissão reportou que as crianças eram “por vezes castigadas desnecessariamente e brutalmente, sendo que o instrumento de punição era uma tira de couro presa a um cabo de madeira”.

Em dezembro, foi decidido entregar a propriedade ao Condado de Jackson, que planeia usar os terrenos para construir um centro de produção e distribuição e uma instituição para pessoas com autismo.

TP, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Rússia acusa Navalny e aliados de extremismo em novo processo

A Rússia intensificou a campanha contra o opositor do governo Alexei Navalny, abrindo esta terça-feira um novo processo judicial, que poderá levá-lo a cumprir uma pena de prisão de mais uma década. Navalny cumpre dois anos …

Chefe do Estado-Maior da Armada demitido. Gouveia e Melo provável sucessor

O ministro da Defesa Nacional, João Gomes Cravinho, vai propor ao Presidente da República a demissão do Chefe do Estado-Maior da Armada, confirmaram hoje à Lusa fontes ligadas à Defesa. O Governo propôs ao Presidente da …

Borussia Dortmund 1-0 Sporting | Um Mal(en) que veio só… e foi suficiente

O “bicho papão Haaland não jogou, mas nem assim os “leões” conseguiram contrariar o maior poderio germânico. O Sporting saiu de Dortmund com uma derrota, apesar da excelente réplica no Signal Iduna Park, e muito por …

FC Porto 1-5 Liverpool | Dragão atropelado em casa

O Liverpool é uma espécie de “besta” em tons de “red” para o FC Porto. Em nove jogos oficiais, os “azuis-e-brancos” nunca venceram, somando 3 empates e 6 derrotas, a mais recente foi pesadíssima e …

China desenvolve arma invisível capaz de destruir redes de comunicação em dez segundos

Uma equipa de cientistas chineses está a desenvolver uma arma sónica, que gera um intenso pulso eletromagnético, capaz de destruir redes de comunicação e de fornecimento de energia elétrica. A arma poderá ter um alcance …

Dezenas de mulheres abusadas por funcionários da OMS na República Democrática do Congo

Dezenas de mulheres e meninas foram abusadas sexualmente por voluntários da Organização Mundial de Saúde (OMS) destacados para enfrentar o Ébola na República Democrática do Congo (RDC), entre 2018 e 2020, concluiu um inquérito independente …

Evolução de parasita está a tornar mais difícil detetar e tratar a malária

Uma mutação do parasita que causa a malária está a "camuflar" as proteínas que são identificadas nos testes rápidos, tornando mais difícil detetar e tratar a doença. De forma semelhante aos testes à covid-19, baratos e …

Banguecoque em alerta. Mais de 70.000 casas inundadas na Tailândia

As autoridades tailandesas têm feito esforços para proteger partes de Banguecoque das cheias, que já inundaram 70.000 casas e mataram seis pessoas nas províncias no norte e centro do país. A tempestade tropical Dianmu causou cheias …

Exilados sírios obrigados a pagar taxas para evitar o alistamento obrigatório

No início deste ano, Yousef, um sírio de 32 anos que vive na Suécia, teve que pagar as taxas que lhe isentavam da obrigatoriedade de se alistar no exército da Síria, caso contrário a família …

Portugal tem cerca de 8.200 pessoas em situação de sem-abrigo, mais de metade em Lisboa

Estima-se que, em 2020, cerca de 485 pessoas tenham abandonado esta condição, o que representa uma descida de 39% face a 2019. Portugal terá cerca de 8.200 pessoas em situação de sem-abrigo, segundo os resultados de …